segunda-feira, janeiro 31, 2011

Platini : um triste fim !


Vergonhoso !
Israel foi escolhido para organizar em 2013 o Campeonato de Europa dos sub-21 da UEFA. O Comité Executivo da UEFA encerrou ontem o primeiro dia da sua reunião inaugural de 2011 sob a direcção do presidente da UEFA, Michel Platini, esse mesmo que teria ameaçado expulsar Israel dos campeonatos europeus devido à situação dos jogadores palestinianos.

Será Platini um cata-vento? Terá ele cadáveres no seu armário que o lobby israelita terá ameaçado revelar? De qualquer dos modos, este homem que gozava de um respeito e de uma estima consideráveis passará a ser conhecido como aquilo em que ele se tornou: uma marioneta nas mãos do ocupante israelita.

Escolher enviar os jovens desportistas europeus jogar em Israel, quando se sabe o que sofrem os jovens palestinianos, é verdadeiramente abjecto.

Michel Platini escolheu esquecer de uma vez as 400 crianças massacradas por Israel em Gaza há dois anos e os milhares de outras mutiladas, que nunca mais poderão fazer desporto.

Michel Platini escolheu caucionar o bloqueio de Gaza que estrangula centenas de milhares de jovens palestinianos, deixando-os sem trabalho, sem futuro, sem possibilidade de estudar ou fazer desporto no estrangeiro.

Michel Platini escolheu ignorar o facto de a equipa palestiniana de futebol nem sequer poder treinar, uma vez que os seus jogadores estão proibidos de se encontrar.

Michel Platini escolheu encorajar os colonos israelitas e o seu exército que matam diariamente crianças, “juniores” precisamente.

Michel Platini vai levar jovens a jogar no país do apartheid que edificou altos muros, miradouros e arames farpados em terras palestinianas.

Michel Platini cospe sobre as centenas de crianças palestinianas actualmente detidas e torturadas por Israel.

Michel Platini está-se nas tintas para todos os jovens palestinianos cujas casas são demolidas em Jerusalém Leste e que são actualmente expulsos com as suas famílias.

Michel Platini tapa os ouvidos perante aos jovens israelitas que contam os abusos cometidos diariamente no seio do exército de ocupação israelita.

Michel Platini passará para a posterioridade como um homem que durante muito tempo fez crer que tinha princípios e que podia ser um exemplo para a juventude, mas que afinal não é mais que um fantoche.

O Euro 2013 não será o da « esperança » mas o do racismo.

Indigne-se ! Escreva à UEFA, a Platini e à Federação francesa de futebol :

Para escrever a Michel Platini : info@uefa.com

Para outros contactos :

Nathalie Boy de la Tour e Guillaume Nasli : contact@fondationdufootball.com

Jean-Pierre Escalettes (presidente da administração) : webmaster@fff.fr

CAPJPO-EuroPalestine 29.1.2011

Tradução do CSP

Um espantalho em Belém


Há momentos em que nos sentimos como se nos deslocássemos entre diversas dimensões em que o que é num lado no outro não existe. No mesmo dia em que ouvi o Presidente Obama fazer um discurso sobre a revolta libertadora que está a acontecer no Egipto, ouvi o nosso Sr. Silva dizer que tínhamos que compreender que como presidente não devia fazer comentários a esses acontecimentos. Claro que a afirmação do Cavaco foi anterior ao discurso do Obama, pelo que se lhe perguntarem agora talvez o Presidente de Portugal já tenha alguma coisa a dizer. Pelos vistos neste seu segundo mandato continua igual ao que foi no primeiro; fingido, fugidio, medroso e incapaz de assumir uma posição. Continua a ser um "espantalho" no Palácio de Belém, continua a não servir para nada.

domingo, janeiro 30, 2011

Tau-tau que o menino portou-se mal


Depois dos resultados das presidenciais, desfavoráveis ao candidato Francisco Lopes, o PCP reuniu o Comité Central para se realizar uma análise das votações e do quadro político actual, onde o secretário-geral do partido afirmou que os eleitores foram influenciados por campanhas de manipulação. «Este é o povo que temos, não estamos zangados com ele. Continuaremos a lutar por ele», disse Jerónimo de Sousa sobre o facto de os votos dos eleitores descontentes com as «políticas de direita» do Governo não se traduzirem no apoio à candidatura de Francisco Lopes.
Jerónimo de Sousa lançou críticas ao candidato eleito, Cavaco Silva, PS e Bloco de Esquerda, e sublinhou ainda os «preconceitos» e «trafulhices» verificados, numa alusão às sondagens. O comunista também não poupou críticas ao «discurso populista e demagógico» de Fernando Nobre e José Manuel Coelho.

Este tinha que ser mesmo um boneco a preto e branco, tão velha é esta visão do paizinho que se zanga com o filho mas não pode deixar de gostar dele. Afinal são pobres de espírito que não compreendem a palavra da razão do PCP, um povo que se deixa enganar por preconceitos e populismo. Não estará na hora de o PCP olhar mais para dentro de si mesmo, de fazer uma auto-critica, de pensar onde falham na comunicação, no seu comportamento e no relacionamento com os outros? Ou é o PCP como aquela mãe que ao ver desfilar o seu filho com o passo trocado diz que são todos os outros que estão errados?
Este país necessita de um PCP que compreenda a necessidade da esquerda poder ser alternativa de poder, da necessidade de dar a esses povo que temos
uma alternativa em que possam acreditar. Essa alternativa não pode ser conseguida sem o PCP, mas não é nem será só o PCP sozinho. Enquanto mantiver esta postura é ele o principal obstáculo à mudança urgente e necessária para travar o avanço do capitalismo selvagem.

Fome de poder


Outro facto que aconteceu esta semana foi a proposta feita pelo Paulo Portas ao Passos Coelho de unirem já os trapinhos numa coligação para chegarem ao governo. O Passos Coelho, que vive o dilema de saber se consegue ter uma maioria absoluta sem ter de repartir o poder ou se vai mesmo ter de o partilhar com o CDS, recusou afirmando que alianças, só depois das eleições.
Esta gente parece considerar que o "Pinóquio" Sócrates já está derrotado, mas parece-me que o estão a sub-avaliar. É que o homem é um "vendedor de banha-da-cobra" e uma insaciável fome de poder.

sábado, janeiro 29, 2011

O grande sacrificio do Sr. Silva


Um dia destes dei uma vista de olhos aos arquivos deste blog e apercebi-me que ele conta um pouco a história e acontecimentos deste país, pelo menos da forma como eu os vi. Por isso, e embora a noticia já tenha dois ou três dias não posso deixar de aqui registar a magnânima e desprendida atitude do Sr. Silva em prescindir do ordenado de Presidente da Republica. Pelo menos foi essa a ideia que me ficou depois de durante um dia inteiro ter ouvido repetidamente as noticias que o proclamavam. Noticias em que se esqueceram de dizer que só prescindiu desse ordenado porque a lei o obriga a escolher entre o salário e as 4 pensões de reforma que já aufere. Claro que escolheu aquela onde ganha melhor, como qualquer um de nós teria feito. O que não havia necessidade era de a comunicação social fazer tanto alarido da primeira parte e esquecer-se de mencionar a segunda. Se calhar não repararam que ele já ganhou as eleições e não necessita de mais propaganda.

Uns têm...outros não

Médicos e enfermeiros portugueses que tinham horas extraordinárias por receber desde os últimos meses de 2010, não vão recebê-las por inteiro. A Direcção-Geral do Orçamento fez saber que os pagamentos vão sofrer cortes entre 3 e 10 por cento, de acordo com a nova tributação em vigor a partir deste mês.

Realmente este Estado e este estado de coisas está transformado no "vale tudo" e na pior sem vergonhaça que se possa imaginar. Para os que trabalham para ele, o Estado, aproveita-se de ser mau pagador para cortar agora nos pagamentos do que devia ter pago a tempo e horas, ou seja no ano passado e com as regras de então. Em sentido contrário trata o grande capital, basta lembrar que nada fez para impedir que os dividendos da PT, Jerónimo Martins e outros que tais, fossem antecipados e pagos no final do ano anterior ao que normalmente são pagos, para pagarem menos imposto.
assim se vê que o problema do Estado não é arranjar dinheiro, é como arranjá-lo só a quem trabalha e menos tem, sem afectar os Senhores do grande capital. Assim se vê que há alternativas para sair da crise que não esta condenação à miséria e fome de uma grande parte da população. Assim se comprova que as "ordens" dadas pela Europa, e que os nosso governantes tão rapidamente e diligentemente obedecem sem pestanejar, não se preocupam minimamente com a desgraça social que criam mas sim nos interesses do grande capital internacional e na sua ganância.

sexta-feira, janeiro 28, 2011

Prendinhas para o Sr. Ministro

Eduardo Catroga deslocou-se ao Tribunal Central de Instrução Criminal para depor como testemunha do arguido José Penedos no caso "Face Oculta". Questionado sobre a oferta e recebimento de presentes por parte de Penedos, a testemunha admitiu que ele próprio, enquanto Ministro, sempre recebeu prendas de maior ou menor valor e que considera esta prática normal.

Ele pode considerar isso prática normal, mas deverá a justiça e os cidadãos considerar o mesmo. Um ex-ministro vir confessar que também ele recebeu muitas prendas valiosas e que isso é prática normal tem de nos deixar preocupados. Isso pressupõe a possibilidade, quase a certeza de tentativa de corrupção e compadrio. Senão porque dariam prendas aos políticos enquanto estes são Ministros. Ou é para pagar favores já feitos ou então futuros.
Oh Catroga, tem cuidado com o que confessas em público não vá a policia entrar-te pela porta dentro na Casa na Aldeia da Coelha quando estiveres a fazer uma festa com os teus vizinhos ou a cozinhar orçamentos de estado com o Teixeira dos Bancos.

O Abruxamento da Isabelinha


Perante a manifestação de Professores, pais e alunos das escolas privadas com acordo com o ministério, via a "sempre simpática e conciliadora" Ministra Isabel Alçada perder o verniz e transformar-se numa feroz bruxa Maria de Lurdes Rodrigues.
Neste caso confesso que não sei quem tem a razão. Sendo um defensor da Escola Pública considero que é obrigação do Estado dar as melhores condições possíveis para a aprendizagem dos nossos filhos em todo o lado. Se há locais onde o Estado decidiu que era preferível utilizar as escolas privadas em lugar e construir escolas públicas, justo será que gaste tanto com uns alunos como gasta com os outros. Nem mais nem menos, mas também não me parece ser bom baixar a qualidade do ensino em lado nenhum. O ideal seria aumentá-la em todo o lado.
Acredito que deve ser possível sentarem-se à mesa e chegar a um acordo, talvez diluído no tempo para facilitar adaptações e não creio que ameaçar com transportar os alunos de camioneta para escolas afastadas e muito provavelmente sem condições para albergar mais alunos em boas condições de ensino, prejudicando sobretudo as crianças, seja uma boa solução.

quinta-feira, janeiro 27, 2011

Desculpem lá qualquer coisinha


Rui Pereira, o Ministro da Administração Interna veio pedir desculpa pela barracada que foram, nas eleições presidenciais, com milhares de eleitores com o novo cartão de cidadão a não saberem qual o seu número de eleitor. Na época da tecnologia e da comunicação instantânea tiveram a lata de afirmar que o sistema colapsou por uma anormal volume de solicitações. Então não era normal e esperado que isso acontecesse em dia de eleições? Muitas pessoas não conseguiram votar e bem mais grave ainda seria se os resultados estivessem sido mais renhidos.
Este ministro já mostrou que não possui as qualidades exigidas para o cargo que ocupa. Demita-se, ou melhor demitam-no que ele merece. Ou melhor ainda demitam-se todos.

A estranha leveza da justiça


Todos os acusados no processo dos submarinos e contrapartidas vão a julgamento, mas a data para a ida a julgamento poderá arrastar-se durante meses, devido à necessidade de traduzir as 1500 páginas do despacho da decisão para os dois arguidos alemães envolvidos e o tribunal não ter cerca de 30 mil euros para a pagar. Mas há mais, no caso do BPN também o julgamento está adiado porque não há sala de audiências suficientemente grande disponível.

Saber isto no dia em que os jornais noticiavam que íamos pagar 3 milhões e 800 mil euros aos candidatos presidenciais para pagarem as suas campanhas. Só para o Cavaco são logo 2 milhões. mas para a justiça poder funcionar, não há dinheiro. Claro, devem seguir a máxima de que quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é tolo ou não tem arte. E, arte para isto têm eles.

quarta-feira, janeiro 26, 2011

Quem é que era o Tiririca?


Tenho ouvido nos últimos dias, alguns políticos, jornalistas e comentadores a referirem-se ao José Manuel Coelho como Tiririca. Se quando a campanha começou isso já seria mau gosto e desrespeito, dizer isso agora, depois de ouvirem o candidato e verem a campanha que fez, já roça a estupidez e a desonestidade. Sozinho, desembarcou em Lisboa e apontou o dedo à corrupção, ao compadrio e à justiça, chamando os bois pelos nomes. Incomodou quando o fez e incomoda ainda mais a votação que conseguiu.

O Ovo da serpente


O presidente francês afirmou, que pretende alargar o papel do Fundo Monetário Internacional (FMI) e envolver a Alemanha, Rússia e Reino Unido nos trabalhos da presidência francesa do G20 para a reforma do sistema monetário, regulação dos preços agrícolas e governação mundial.

Em Davos estão agora reunidos os Senhores do Mundo na construção do governo global e da implementação da Nova Ordem Mundial. Para uns Teorias da Conspiração, mas para outros a leitura de uma realidade que cada dia se torna mais clara. Mais clara e mais assustadora.

terça-feira, janeiro 25, 2011

Dia do Carteiro


A ministra do Trabalho, Helena André, propôs aos parceiros sociais que as indemnizações pagas aos trabalhadores em caso de despedimento passe 1 mês de salário por cada ano de trabalho e passem a ser somente de 20 dias, com um máximo de 12 meses.

A Ministra veio propor aquilo que os patrões vieram a público propor na semana passada. Como sempre a CGTP já veio dizer que não aceita e a UGT que é uma proposta que merece análise. O patrão pede, o governo dá. A CGTP desce mais uma vez a Avenida e a UGT dá o amém e a extrema unção. Uma vez mais, e como sempre acontece, o governo vira as costas a quem trabalha e alia-se ao capital. Será que alguma vez viremos a ver este governo a propor alguma coisa que seja em beneficio dos trabalhadores?

Fiz este boneco por hoje ser "Dia do Carteiro", profissão a quem agradeço trazerem-me o correio, quer chova ou faça sol. (Pena é que a grande maioria das cartas que recebo sejam contas para pagar).

O anjo negro da vingança


No seu discurso de vitória, sobre a "vil baixeza" que foi a campanha para estas presidenciais, Cavaco Silva afirmou que "Era bom para a democracia" que "os nomes" das pessoas que contribuíram para a "campanha de calúnias, mentiras e insinuações" fossem divulgados. A seguir, desafiou a comunicação social a divulgar os autores da suposta maquinação. "A honra venceu a infâmia", concluiu.

Como eu gosto de ver estes democratas a babarem-se para o ajuste de contas, para a "vendetta" contra todos aqueles que se atreveram a fazer-lhe perguntas a que ele não queria, ou não podia, responder. A vil-baixeza de perguntar, a infâmia de sequer imaginar que algo podia macular a sua pureza. O cadafalso é pouco para eles.
Mas, o ter vencido não será suficiente para que se considere respondidas as perguntas a que nunca respondeu. Os Oliveiras e Costas, os BPNs, as Aldeias das Coelhas e as Acções continuam a existir e as respostas a ser necessárias. Cada vez mais.

segunda-feira, janeiro 24, 2011

A mais-valia das mais-valias


Na Assembleia da República, pela segunda vez, foi votada a proposta do PCP de actualizar de 20% para 21,5% a taxa sobre as mais-valias bolsistas, que o governo já assumira que se tinha "esquecido". O resultado é que, pela segunda vez, foi chumbada.
Em causa estava o aumento daquela taxa na mesma proporção em que foram actualizados os escalões de IRS em 1,5 pontos, não se tratando por isso de um novo imposto. Era uma actualização, a mesma que foi feita para quem tem certificados de aforro ou depósitos.

Esta gente já nem vergonha tem na cara. Tanta necessidade de sacrifícios para uns e tantos esquecimentos de conveniência para outros. Será que foi este e outros "esquecimentos" que o Teixeira dos Santos e o Catroga andaram a combinar quando cozinharam o orçamento de estado?

Portugal negro


Portugal hoje é um país mais negro e com menos futuro.

domingo, janeiro 23, 2011

Narcer duas vezes

Mesmo que a santificada imagem de honestidade acima de qualquer suspeita, Cavaco Silva parece desejar que também o consideremos que colocar qualquer questão sobre seja lá o que ele fez, seja considerada blasfémia, uma campanha suja contra a sua impoluta imagem. Se surgem notícias [Visão] que levantam dúvidas, se quanto mais se cava cada vez aparecem ainda mais dúvidas, porque não as esclarece completamente para que nada mais haja a perguntar?
Porque é uma figura divina ou porque as perguntas são realmente pertinentes e por há realmente razões e factos menos claros para não querer responder?
Outra coisa que me levanta algumas questões é que para o nosso Ministério Público em alguns casos bastar haver uma suspeita para o caso ser investigado em busca de provas e noutros casos ser necessário haver provas para o caso ser investigado para se encontrarem suspeitos. Talvez dependa de quantas vezes já se nasceu.

Hoje vou votar

Hoje é dia de eleições e mais logo lá irei eu cumprir o meu direito cívico de votar contra o Cavaco. Pessoalmente vou votar no "Coelho ao Poleiro" mas o mais importante é que todos os que não desejarem ver aquela múmia de Boliqueime mais cinco anos a conspurcar o Palácio de Belém, vão votar em alguém. Votem no Chico, no Nobre, no Moura no Alegre ou no Coelho, mas votem. Cuidado que o Voto Branco e o Voto Nulo não valem nada pois só os votos expressos são contabilizados.

PS: Fiz este boneco com o que poderia ser o quadro do José Manuel Coelho na galeria dos Presidentes.

sábado, janeiro 22, 2011

Tony Blair, a carpideira

Perante a comissão que investiga a participação britânica na guerra do Iraque, Tony Blair afirmou: «Quero deixar claro que lamento profundamente a perda de vida, seja de soldados britânicos, de soldados de outros países, de civis que ajudavam pessoas no Iraque ou dos próprios iraquianos». Durante este depoimento, Blair voltou a defender a decisão de invadir o Iraque.

Este criminoso que já devia ter sido julgado no Tribunal Penal de Haia por crimes contra a humanidade e pela morte de centenas de milhar de iraquianos vem agora dizer que lamenta a morte até dos próprios iraquianos. Lágrimas de crocodilo que não enganam ninguém.

Hoje há carneiro para o jantar

Chegou a hora de realmente começarmos a pagar a crise dos BPN's deste mundo. Os preços dos bens essenciais sobem. os impostos sobem ainda mais e este é o primeiro mês em que chegamos a casa com a carteira mais vazia devido ao corte nos salários. Mas, o mal de uns é o bem de outros e há quem vá chegar a casa bem mais anafado. O pior de tudo isto é que o prato principal de que se alimentam somos todos nós.

sexta-feira, janeiro 21, 2011

Tiros...na cabeça

Fernando Nobre afirmou: “Não é possível demover-me da minha intenção. Só há uma maneira: dêem-me um tiro na cabeça, porque sem tiro na cabeça eu vou para Belém”. Hoje, acabou justificando estas palavras por andar a receber ameaças anónimas por telefone.

Ainda não me tinha dado conta, na animação e no entusiasmo que esta campanha eleitoral está a provocar, que até já chegou ao ponto da ameaça física, da violência e até de tiros na cabeça. É que se a questão é mesmo só o ir para Belém, certamente que se arranja o dinheiro para um bilhete de eléctrico e até para lhe oferecer um dos óptimos pasteis que por lá se fazem.
Já manifestei a minha intenção de votar Coelho ao Poleiro, mas mesmo a dar tiros na cabeça, para aqueles que ainda acreditam que este sistema não está moribundo e pode ser reparado, votar Nobre pode ser uma solução. E, votar contra o Cavaco é imperioso.

Dos camelos da margem sul aos sheik's da Arábia


Há já algum tempo que me descuidei com o registo das viagens dos nossos lideres, mas não podia deixar a primeira visita de um primeiro-ministro a terras de Abu-Dhabi sem lhe fazer um boneco. Uma vez mais o Engenheiro mostrou estar mais talhado para vendedor ambulante que para governar um país. Vender o que ainda resta dele parece bem mais fácil.

quinta-feira, janeiro 20, 2011

O Voto no silêncio


Deve dar um jeitão isto de se ser ao mesmo tempo Presidente, candidato, falso, medroso, fingido, hipócrita, honesto como o caraças e cara de pau. Só responde quando quer, a quem quer e se quer. Umas vezes é porque um Presidente não fala dessas coisas, outras porque são calunias, outras porque naquele momento é candidato e não presidente, outras porque diz que não responde e outras em que simplesmente não diz nada e vai acabar por ser reeleito. Neste país já ninguém estranha nada e se estranha não liga, já ninguém se parece importar com nada nem indignar com coisa nenhuma. Neste país para se dizer sério nem parece-lo é necessário mesmo que esteja em causa a ocupação do mais alto cargo da Nação.

Dói mais quando o alvo somos nós


Dois sindicalistas foram hoje detidos pela polícia no final de uma concentração dos sindicatos da Administração Pública, junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa. As forças de segurança e os sindicalistas chegaram mesmo a envolver-se em confrontos. A PSP diz que os dois detidos desrespeitaram a ordem para não ultrapassar um cordão policial que estava pré-definido.

PCP e BE acusaram na Assembleia da Republica a PSP de "abuso de poder" e "acção desproporcionada" nos confrontos de terça-feira com dirigentes sindicais após uma manifestação à porta da residência oficial do primeiro-ministro.

Basta ouvir no discurso dos nossos políticos a preocupação que mostram com aquilo a que chamam, de "aumento da contestação social ", provocada pelas medidas de austeridade, para se poder pensar que estas atitudes da policia podem ser já a resposta mais musculada para a travar. Os partidos mais à esquerda mostram, e bem, a sua indignação, mas não posso deixar de lhes lembrar que, quando da Cimeira da NATO em Lisboa nada disseram sobre a "violência" praticada pela policia sobre alguns manifestantes não subordinados às orientações do PCP. (Antes pelo contrário, foi a própria organização da CGTP quem solicitou à policia essa mesma "violência" sobre manifestantes pacíficos). Esquecem que, quando aceitam a violência contra os outros, os que não se regem pela sua cartilha, acabam por a legitimar e a abrir o caminho para serem eles os próprios a receber o mesmo tratamento. A defesa dos direitos e das liberdades têm de ser feitas para todos e não só para alguns.
quanto a este ministro, há muito que devia ter sido "saneado". Não presta.

quarta-feira, janeiro 19, 2011

Um coelho que pode ser lebre


Há alguns dias, quando falava com amigos meus, na sua maioria mostravam-se insatisfeitos com os candidatos às presidenciais e afirmavam que, ou não iam votar ou iam votar em branco. Hoje, surpreendentemente, muitos deles, já me dizem que vão votar no José Manuel Coelho. Também aqui nos comentários ao post, em que defendi o voto no "Coelho ao poleiro", e no meu mail. tenho recebido mensagens de apoio ao Coelho. Se a abstenção ou o voto em branco ou nulo, (que não entram para as contas), é meio voto no Cavaco, se não queremos lá o Cavaco e se nenhum dos outros candidatos nos agrada, o verdadeiro voto de protesto, o voto que os envergonha é certamente o voto no Coelho. Já decidi, "Coelho ao Poleiro" ou "Coelho ao taxo", (como sugeriram num comentário), vai ser o meu voto.

O grande olho do...Tio Sam


Rui Pereira garante que o acordo que Portugal assinou com os EUA para a cedência de dados pessoais dos cidadãos portugueses não viola nenhuma norma da Constituição Portuguesa.

Pois eu digo que se não viola devia violar porque não entendo a razão, mesmo com a desculpa do terrorismo, dos dados pessoais de um cidadão que nunca praticou actos ilegais, que não anda para aí a pôr bombas e que está descansado em sua casa, podem ser oferecidos a uma potência estrangeira. Porque toda esta subserviência a gente que já mostrou não ser de confiança, gente que já mandou assassinar Presidentes e outros cidadãos de países independentes, gente que já invadiu países soberanos sem qualquer legitimaidade para o fazer, gente que já bombardeou populações inocentes, gente que pratica a tortura e mantêm uma prisão totalmente inaceitavel em Guantanamo. Porque tenho eu de dar a esta gente os dados dos portugueses? Se não é inconstitucional devia ser.

terça-feira, janeiro 18, 2011

O Macho Português


Cavaco Silva foi interpelado durante a campanha eleitoral por uma idosa que lhe pediu ajuda com a reforma. O presidente candidato puxou então pela mulher, Maria revelando o valor da sua reforma. «Esta é a minha senhora. Esta senhora trabalhou praticamente a vida toda. Sabe qual é a reforma dela? Não chega a 800 euros por mês. Foi professora em Moçambique, em Portugal, nunca descobriram a reforma dela. Portanto depende de mim, tenho de trabalhar para ela. Mas como ela está sempre ao meu lado e não atrás, merece a minha ajuda», disse Cavaco.

Há uns dias, interpelado por uma idosa que lhe pedia ajuda para alimentar os seus filhos, mostrando a comida que tinha retirado de um contentor do lixo, o Sr. Silva aconselhou-a a dirigir-se a uma Instituição de solidariedade social, mas não uma do Estado, (que ele representa), mas a uma privada. Desta vez, perante o pedido de uma outra idosa com a sua reforma, preferiu lamentar a pequena reforma de 800 euros da sua mulher e que por isso dependia dele.
Como se deverá ter sentido aquela mulher ao vê-lo depreciar 800 euros de uma reforma e a brincar com o assunto.
Esta gente devia ter vergonha.

Brincar aos submarinos

Ouvi a noticia de que o nosso Submarino já está parado e a caminho da oficina, porque "tem um problema nas placas de revestimento", que "não aguentam" o oceano Atlântico. De cada vez que a conto a alguém, primeiro o espanto de um "já" e depois a inevitável pergunta. "Então era para navegar onde?". Também inevitável é que imediatamente alguém proclame, "só se for na banheira do Portas".
Mas, não nos devemos preocupar que o ministro já disse que daqui a oito dias o arranjo está pronto e no fim do mês já vai zarpar rumo ao horizonte. E, digo eu, mesmo que este afunde ainda temos o outro que deve chegar lá mais para os fins de Abril.

segunda-feira, janeiro 17, 2011

Um Coelho com barriguinha de aluguer

Popey the Cavaco man...uh, uh

Cavaco Silva deu à costa e claro vai de falar do mar como a grande oportunidade de Portugal. Não inventou nada de novo, basta lembrar a expo 98 dedicada ao mar e às suas grande potencialidades para passados 12 anos o mar lá continuar e para pouco mais servir que para banhar as nossas belas praias. Foi até aberrante ver o Sr. Silva olhar o mar como uma oportunidade quando foi durante o seu reinado como Primeiro-ministro que se destruiu a nossa frota de pesca. Há uma imagem dessa altura que me ficou sempre na memória, a de uma traineira a ser cortada a meio. Literalmente.

domingo, janeiro 16, 2011

Coelho ao Poleiro

Acredito já ter escolhido o meu candidato para estas eleições. Gosto do slogan, Coelho ao Poleiro e gosto da sua coragem de, sozinho, enfrentar a monotonia da podridão da polítiquice nacional e a "manada" dos abutres da comunicação social. Pode não será o candidato mais "recomendado" para o cargo, mas gosto da sua frontalidade de chamar os bois pelos nomes.

Dois apoios, duas caras

Quando fiz este boneco a idéia não era a de mostrar uma vez mais a quase impossibilidade de fazer uma campanha coerente sendo apoiado pelo partido do governo por um lado e por outro que não se cansa de lhe fazer oposição. Ontem, pela primeira vez o "Engenheiro" Sócrates participou na campanha e num comício do Manuel Alegre, que se acabou por se irritar com um jornalista que conseguiu descobrir nas sua intervenção criticas ao governo. Quando está gente do PS na campanha critica o FMI, o Cavaco e tudo o que não "toque" no governo PS. Quando é gente do Bloco que o acompanha já envia farpas ao governo e ao orçamento. Duas faces num homem que afirmou que a ele ninguém o calava. Coisa que só os interesses eleitorais o parecem fazer.

sábado, janeiro 15, 2011

Tudo bons vizinhos

Podia mas nem vou falar da casa do Sr. Silva de Boliqueime na Aldeia da Coelha, nem do facto que ninguém saber onde está registrada a escritura, nem de como é bom sabermos que temos um Presidente poupadinho que consegue, cêntimo a cêntimo, para investir em ações e comprar esta modesta casinha com três pisos, seis quartos (cinco são duplos) e seis casas de banho, piscina e 1600 metros quadrados de área descoberta, que foi adquirida "através de um permuta com um construtor civil". Nem vou falar da boa vizinhança de Oliveira Costa, , Eduardo Catroga e Fernando Fantasia, administrador de empresas do grupo SLN. Nem vou falar das off-shores metidos nisto porque não quero que me acusem de estar a participar numa campanha suja, ou negra ou outra coisas qualquer. Só fiz este post para colocar este boneco do "Pátio das Cantigas" que me pareceu ficar aqui bem.

A Banca ligada à máquina


A Banca portuguesa ligada à máquina. Bancos completamente endividados.
In "Primeiro de Janeiro"

Segundo parece já devem mais de 40 mil milhões de Euros e eu que não entendo nada de economia espanto-me com a forma de funcionamento do sistema. A Banca pede emprestado lá fora para poder emprestar a quem lhe pede emprestado cá dentro, mas em contrapartida acaba por receber o que emprestou com o lucro dos juros, sempre bem superiores aos juros que terão de pagar a quem lhes emprestou o dinheiro. Se a Banca continua a necessitar de pedir sempre mais e mais dinheiro lá fora, então é porque continua a emprestar cada vez mais cá dentro pelo que o lucro deverá ser também cada vez maior. Certamente um bom negócio.
Então como pode estar ligada à máquina e completamente endividada? Só pode haver uma razão, é a de que a Banca não paga a quem lhe emprestou, ficando no ar a velha pergunta; onde está o dinheiro?" No caso do BPN e do BPP sabemos que simplesmente foi roubado, mas nos outros bancos que passam em testes de robustez, apresentam lucros de centenas de milhões, onde está o dinheiro?

PS: Em todo o lado ouço falar da dificuldade em conseguir crédito, mas ainda hoje recebi um telefonema de uma menina a informar-me que o meu Banco tinha para me emprestar 30 mil euros em condições muito boas. Agradeci, mas informei que não recorria ao crédito para consumo e que por isso não estava interessado. Simpática, a senhora agradeceu-me o meu tempo, desejou-me uma boa tarde não sem antes me dizer que se eu mudasse de idéias bastava deslocar-me a um balcão do Banco que teria lá 30 mil euros à minha disposição. Depois, desliguei.

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Dois pesos e duas medidas


PSD trava cortes nos salários dos magistrado. Penalizações a juízes e magistrados dos Ministério Público deverão hoje ser chumbadas no Parlamento. Caem, assim, por terra as medidas que o Executivo pretendia implementar em 2011 como cortes nos subsídios dos magistrados e contemplar os jubilados nas reduções salariais previstas no Orçamento de Estado, a quem seria também retirado o subsídio de casa.

Porque será que o PSD não se mostra tão defensor dos direitos de uma classe quando se fala de funcionários públicos ou trabalhadores por conta de outrém? Porque será que só mostra toda esta preocupação quando são os direitos dos mais poderosos que são colocados em casa? Porque será que neste caso o argumento da crise e do défice são relegados ao esquecimento? Ou será que este beijo à justiça, feito em nome da liberdade é um beijo interesseiro? Afinal, no estado deplorável em que se encontra a nossa justiça é sempre bom ter amigos bem colocados.

Nascer duas vezes


Penso que ainda nunca tinha feito aqui o boneco do homem tão honesto, tão honesto que todos teremos de viver duas vezes para sermos tão honestos como ele. Se calhar ele já nasceu três ou quatro ou se calhar não. Mas, o que realmente me preocupa nisso do nascer duas vezes é se no renascer vou ter de sofrer o Sr. Silva de Boliqueime outra vez.
Esta metafísica da honestidade tem muito que se lhe diga.

quinta-feira, janeiro 13, 2011

A amizade é muito bonita

Não é algo de novo nem que muitos já não conhecessem, mas recebi um mail com o texto e é sempre bom não deixar esquecer a alguns e dar a conhecer aos que andaram mais distraídos nestes últimos trinta anos e acreditam que para se ser mais honesto que o Sr. Silva é necessário nascer duas vezes. Não é.

Naqueles longínquos anos 80 o Prof. Aníbal Cavaco Silva era docente na Universidade Nova de Lisboa. Mas o prestígio académico e político que entretanto granjeara (recorde-se que havia já sido ministro das Finanças do 1º Governo da A.D.) cedo levaram a que fosse igualmente convidado para dar aulas na Universidade Católica.
Ora, embora esta acumulação de funções muito certamente nunca lhe tivesse suscitado dúvidas ou sequer provocado quaisquer enganos, o que é facto é que, pelos vistos, ela se revelou excessivamente onerosa para o Prof. Cavaco Silva.
Como é natural, as faltas às aulas - obviamente às aulas da Universidade Nova - começaram a suceder-se a um ritmo cada vez mais intolerável para os órgãos directivos da Universidade.
A tal ponto que não restou outra alternativa ao Reitor da Universidade Nova, na ocasião o Prof. Alfredo de Sousa, que não instaurar ao Prof. Aníbal Cavaco Silva um processo disciplinar conducente ao seu despedimento por acumulação de faltas injustificadas.
Instruído o processo disciplinar na Universidade Nova, foi o mesmo devidamente encaminhado para o Ministério da Educação a quem, como é bom de ver, competia uma decisão definitiva sobre o assunto.
Na ocasião era ministro da Educação o Prof. João de Deus Pinheiro. Ora, o que é facto é que o processo disciplinar instaurado ao Prof. Aníbal Cavaco Silva, e que conduziria provavelmente ao seu despedimento do cargo de docente da Universidade Nova, foi andando aos tropeções, de serviço em serviço e de corredor em corredor, pelos confins do Ministério da Educação.
Até que, ninguém sabe bem como nem porquê... desapareceu sem deixar rasto... E até ao dia de hoje nunca mais apareceu.
Dos intervenientes desta história, com um final comprovadamente tão feliz, sabe-se que entretanto o Prof. Cavaco Silva foi nomeado Primeiro-ministro E sabe-se também que o Prof. João de Deus Pinheiro veio mais tarde a ser nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros de um dos Governos do Prof. Cavaco Silva, sem que tivesse constituído impedimento a tal nomeação o seu anterior desempenho, tido geralmente como medíocre, à frente do Ministério da Educação.
Do mesmo modo, o seu desempenho como ministro dos Negócios Estrangeiros, pejado de erros e sucessivas "gaffes", a tal ponto de ser ultrapassado em competência e protagonismo por um dos seus jovens secretários de Estado, de nome José Manuel Durão Barroso, não constituiu impedimento para que o Primeiro-ministro Aníbal Cavaco Silva viesse mais tarde a guindar João de Deus Pinheiro para o cargo de Comissário Europeu.
De qualquer modo, e como é bom de ver, também não foi o desempenho do Prof. João de Deus Pinheiro como Comissário Europeu, sempre pejado de incidentes e críticas, e de quem se dizia que andava por Bruxelas a jogar golfe e pouco mais, que impediu mais tarde o Primeiro-ministro Cavaco Silva de o reconduzir no cargo.
A amizade é, de facto, uma coisa muito bonita...

O sangue da saúde


Os preços dos serviços das Autoridades de Saúde Pública (ASP) foram alterados e publicados em Diário da República, sofrendo actualizações radicais. As juntas médicas especiais – que atestam incapacidade ou deficiência - custavam 90 cêntimos, com os novos preços passam para 50 euros. Até agora, a todas as vacinas era aplicada uma taxa de 15 cêntimos que passa a ser de 100 euros contra a febre amarela e 50 para a febre tifóide ou raiva. Já a actualização do preço das vistorias relacionadas com a sanidade marítima e dos pareceres para os estabelecimentos comerciais passa de 6 para 100 ou 400 euros). A justificação é a de que estes preços não eram actualizados há 40 anos.

Até podia ser à oitenta anos, que se esta forma abrupta de subida de preços não devia ser permitida, muito menos numa altura de recessão em que os Portugueses se preparam para levar cortes nos salários e pensões, o desemprego vai continuar a aumentar assim como todos os impostos, (do IVA ao IRS, passando pelo IRC e o IMI, combustiveis, .....) vão continuar a subir. Um Serviço Nacional de Saúde que de tendencialmente gratuito, já tem muito pouco de gratuito e cada vez menos de tendencial.
Antes, quando iamos ao hospital, tiraram-nos sangue da veia, agora onde primeiro espetam a seringa é na carteira.

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Anjo ou anjinho? Se calhar nenhuma delas.


Este anda lá para o Parlamento Europeu e por isso pouco sabemos do que ele e os outros andam por lá a fazer. Sei que nos "canais dois das nossas televisões" alguns são convidados a degladiarem-se em programas "de bate".
Hoje, de passagem assisti a uma pequena parte de um onde ouvi o Nuno Melo defender que não comentava as revelações do Wikileaks, porque nunca comentava informações conseguidas de forma ilícita. O nosso sistema legislativo garantia que essas informações não tenham qualquer peso legal.
O que ele não explicou é como se insurge tanto contra as informações reveladas pela Wikileaks e não questiona sequer a forma abusiva de como os Estados Unidos invadem a nossa privacidade quando escutam as nossos telefones, lêem os nossos e-mails. Com a desculpa do terrorismo tudo podem fazer e a existência do "echelon", que filtra todas as conversas telelefónicas e troca de informação na internete, mostra bem a ilegalidade cometida. Acredita ele que os EUA não utilizam todos os dias, da guerra armada à guerra económico, a informação recolhida nessa ilegalidade?

Um conto do País das Maravilhas

Porque me apeteceu

terça-feira, janeiro 11, 2011

O encantador dos ovos da serpente


Um diz que se o FMI entrar em Portugal o governo falhou e prefere não falar sobre quais os cenários que justificarão a dissolução da Assembleia e convocação de eleições antecipadas. Para o outro é música celestial, tal é a sua ânsia de poder, que até já sorri ao FMI. Já todos percebemos que a Europa quer que o FMI venha para Portugal e, da mesma forma que Portugal cedeu na renegociar a lei de trabalho depois de dois ou três responsáveis o aconselharem, também agora já se escutam alguns recados. Obedientes como somos, cumprimos e os eleitores, encantados pela música dos média, lá vão colocar mais uma serpente no poder, legitimando pelo voto o fim do pouco que já resta de Portugal (talvez nos deixem ainda Fátima, o Fado e o Futebol).

Justiça feita à medida


O Governo dos Estados Unidos conseguiu uma ordem de tribunal para que a rede social Twitter disponibilize detalhes sobre pessoas envolvidas com o site WikiLeaks. Foram pedidos os usernames, endereços, histórico de conexões, números de telefone e pormenores de pagamento.

Os Estados Unidos negociaram com o Japão a sua ajuda a derrubar a Sea Shepherd, que luta contra a caça nipónica aos cetáceos, em troca de Tóquio reduzir o número de animais abatidos todos os anos. Os Estados Unidos propuseram-se a investigar a situação fiscal da Sea Shepherd e a agir contra os activistas.

Todos conhecemos a vergonha em que se encontra a justiça em Portugal e da sua promiscuidade com o poder económico e político. Mas o que muitos escondem é que este não é um mal só deste país, mas uma estratégia e uma arma do sistema capitalista vigente. Basta olhar para estas duas notícias em que a justiça norte-americana é utilizada para servir os interesses do poder político. Lá se foi a independência do poder judicial pela pia abaixo mesmo no país que se arroga de paladino da liberdade e da democracia.

segunda-feira, janeiro 10, 2011

Segurança social do Sr. Silva

Durante a campanha, o candidato presidencial Cavaco Silva foi hoje abordado por uma mulher que se queixou de não ter dinheiro para alimentar o filho, a quem recomendou que procurasse "uma instituição de solidariedade que não seja do Estado".
Segundo o actual Presidente da República, "há alguns que não têm a mínima sensibilidade social" que o criticaram por falar da pobreza.
video aqui

Ai está um candidato com grande sensibilidade social e com soluções para os problemas do país. Quem tem fome que vá à sopa dos pobres ou que estenda a mão à caridadezinha. Fica bem a quem ocupa o lugar de Primeira figura do Estado descartar o Estado dessa responsabilidade. Afinal há um BPN para salvar.


O gurda incompetente e os ladrões do FMI

aJá todos dizem que a vinda do FMI é algo que não pode ser evitado e só o Engenheiro da Independente continua a negar e insiste em guardar a porta de entrada de um país que já nem paredes tem. A Europa está aí e vai aproveitar para sugar o pouco que ainda nos resta e transformar-nos definitivamente no Inatel Europeu.
Claro que o Sr. Silva, que sabe que os mercados não nos vão dar descanso e que a gula do grande capital torna inevitável a chegada do FMI, já afirmou que a sua vinda significa o falhanço do governo abrindo as portas a eleições antecipadas e aos desejos do Passos Coelho de chegar ao poder. Se estamos mal certamente que vamos de mal a pior.
Este falso sistema democrático está feito para funcionar na lógica de alterne. Dizem-nos que vivemos em liberdade mas somos condicionados e dirigidos todos os dias pelo poder mediático. Mas, aquela que é a sua grande vantagem também pode ser a causa da sua derrota. Está nas mãos de todos nós lutar e correr com a corja que nos tem governado e construir uma sociedade mais humana e justa. Basta deixar de acreditar nas verdades e na inevitabilidade que nos impingem e escolher outro caminho. Estamos dispostos a partir nessa aventura?

domingo, janeiro 09, 2011

O regresso da bruxa

"A classe política está completamente descredibilizada", afirmou Manuela Ferreira Leite, ontem no Porto, no 9º aniversário da presidência de Rui Rio na autarquia. "Os líderes políticos habituaram-se a agradar a todos e isso gera uma falsa esperança".

Pela primeira vez concordo com a Bruxa Leite quando esta afirma que já ninguém acredita na classe política que temos. Quanto ao agradarem a todos já me parece mais discutível, embora todos nunca deixem de se lembrar que um dia terão de ir a eleições. Basta olhar para o tempo actual para se ver que com aumento de impostos e redução de salários poucos poderão estar satisfeitos. Claro que não se sabe se haverá eleições dentro de meia dúzia de meses ou só daqui a alguns anos, mas os interesses dos grupos económicos sobrepõem-se sempre ao dos cidadãos. A esses sim é sempre necessário agradar ou lá se vão os lugares em administrações e apoios ao partido.
De qualquer forma, só fiz este post porque já tinha saudades de lhe fazer um boneco em forma de bruxa
(fica tão bem não fica) e para dizer à senhora que ser moralista e parecer competente é fácil quando se fala de fora, mas ela tem um passado, que conhecemos quer como ministra das finanças ou como da educação, e que nós não esquecemos.

Coitadinho do Sr. Silva

Cavaco Silva garantiu ontem que perdeu mais do dobro nas aplicações de poupanças nos bancos do que ganhou com a venda das acções da SLN, o grupo que detinha o BPN.
Mas as grandes explicações sobre a venda daquelas acções em Novembro de 2003 foram dadas pelo ex-presidente do PSD Marques Mendes, revelando que no ano em que o actual PR vendeu as acções por 2,40 cêntimos houve vendas a 2,80.

Agora que já nos vieram dizer que afinal o Cavaco até vendeu barato seria bom saber porque também as comprou baratas, a um euro quando na altura valiam cerca de dois. Talvez uma simpatia do seu ex-secretário de estado, Oliveira e Costa.
Afinal parece que ter um lucro de 140% em dois anos é uma coisa natural apara esta gente. Talvez assim se compreenda como o homem era poupadinho, como um professor conseguia ter tantas poupanças para investir. É que a ser verdade o que ele próprio diz não foram só os tais 105.378 euros, (que renderam de lucro os tais 147.500 euros), que ele investiu na altura. Se perdeu mais do dobro então o homem tinha conseguido poupar mais de 400 mil euros, (os 105.378 que "apostou" mais duas vezes os 147.500 euros que perdeu). Isso talvez justifique porque os dinheiros a chegar em "paletes" da Europa na altura em que foi primeiro-ministro também foram perdidos. O homem é um "enterra", mesmo sendo um professor de economia não acerta uma.
Olhando para aquela figura e saber que perdeu mais de 250 mil euros das suas poupanças deviam fazer que eu estivesse cheio de pena dele, mas honestamente não estou. Tenho é pena deste país dirigido por gente como esta.

sábado, janeiro 08, 2011

País ao fundo

A revista britânica The Economist prevê que este ano Portugal tenha a terceira pior evolução do PIB em todo o mundo, (apenas menos má do que a de Porto Rico e da Grécia) com uma recessão de mais de um por cento.

Gastámos milhares de milhões para salvar o sistema bancário, aumentámos todos os impostos e inventámos outros, reduzimos ordenados, pensões, subsídios, direitos, o nosso Presidente aconselhou que não disséssemos mal da ganância dos especuladores das Agências de Rating, até parece que cumprimos o malfadado défice que estava estimado e os juros continuam a subir batendo recordes.
Essa gente está-se nas tintas para o que dizemos e para o que fazemos para lhes agradar, o que eles desejam é ganhar cada vez mais e mais. Essa gente quer que aceitemos pacificamente que nos suguem até ao fim. Essa gente só pensa em números e não está minimamente interessada se isso provoca fome e miséria. Os mercados funcionam, os capitais fluem e eles ficam cada vez mais ricos. O país, perante o olhar cúmplice da Europa, esse vai ao fundo.

O Pastel do Palácio Belém


O candidato José Manuel Coelho foi a Belém chamar pastel a Cavaco Silva; «E penso que os portugueses não vão aceitar candidatos da Presidência da República que sejam pastéis, pessoas passivas, inoperantes, subservientes ao interesse estrangeiro em detrimento do interesse nacional».

Tenho falado com muita gente e na sua grande maioria o que me têm dito é que não vão votar para as presidenciais. Confesso que perante as personagens que se perfilam para ocupar Belém também a mim me apetecia fazer o mesmo, mas há no meio deles um que não mo permite. Tenho mesmo que votar, não a favor de ninguém mas sim contra o Sr. Silva porque aquele palácio merece ser mais bem frequentado. É,Por isso, importante votar. Não gostam do Alegre não votem nele, nem do Nobre então também não votem nele, nem do Moura porque não o conhecem, não votem nele, nem do Chico porque é do PC, então votem Coelho. É o mais parecido que ali há com um voto de protesto, não pelas suas ideias, mas pela sua personagem.
Eu ainda não sei em quem vou votar, mas que vou, vou.

sexta-feira, janeiro 07, 2011

Mais cego é quem não quer ver

António Pinto Barbosa, escolhido, por indicação do PSD, para liderar a equipa que vai monitorizar as contas públicas, presidiu ao Conselho Fiscal do Banco Privado Português (BPP), onde o economista certificou durante quase uma década as contas do Banco, alvo de investigações do Banco de Portugal, CMVM e também do Ministério Público devido a suspeitas de práticas ilícitas durante a gestão de João Rendeiro.
O site do Público cita mesmo uma dessas certificações às contas do BPP, em que António Pinto Barbosa, fundador do PSD, aprova "a regularidade dos seus registos contabilísticos e o cumprimento dos estatutos", garantindo aos accionistas do banco que as "demonstrações financeiras e o relatório de gestão, bem como a proposta nele expressa, estão de acordo com as disposições contabilísticas e estatutárias aplicáveis".

Depois, a história foi a que se sabe. Agora vai monitorizar as contas públicas.
Conta-se uma outra história em que o Cristo fez o milagre de devolver a visão a um cego. Acredita o Passos Coelho que também ele é um ser divino capaz de fazer o mesmo milagre? Ou será que afinal o outro não era cego?

Partilhe