quinta-feira, Março 31, 2011

A lixeira


A agência de 'rating' cortou a avaliação de Portugal em um nível para 'BBB-', imediatamente acima de 'lixo'.

São os bancos, é o Estado e já nada em Portugal não é lixo para os mercados. Inevitável a vinda do FMI, dizem, mas não referem que a Grécia já recebeu essa ajuda e também é considerado lixo e os juros já vão nos 15% e os da Irlanda nos 10%. Não há ajuda que nos salve e pelos exemplos já conhecidos até só virá a agravar a situação. Insistir neste caminho só pode dar mau resultado, mas que esperança poderá haver se as propostas dos dois principais partidos responsáveis por esta desgraça são aqueles em quem os portugueses teimam em votar eleição após eleição? Não querem pensar melhor antes de colocar o próximo boletim de voto?

Lixo bancário

A agência Standard & Poor's (S&P) reviu ontem em baixa os "ratings" atribuídos aos maiores bancos a operar em Portugal. O BCP, pela sua "posição financeira mais débil do que os concorrentes", fica apenas um degrau acima das classificações designadas de "junk" (lixo).

Pode ser quase lixo, mas continua a haver dinheiro para pagar mais 4 milhões de euros em salários aos administradores ´no ano de 2011 e até 800 mil euros para um personagem como o Armando Vara que já não la trabalhou um único dia que seja por se ter afastado devido à sua ligação ao caso da face oculta. Cada vez mais duvido dos bancos e, se tivesse poupanças, não sei se dormiria muito descansado e só espero não ver no futuro o estado empenhar-se ainda mais para safar mais bancos da falência.

quarta-feira, Março 30, 2011

O Louva-a-Deus


Na televisão dava a noticia de que o Sr. Silva de Boliqueime tinha escolhido o Bagão Felix para membro do Conselho de Estado e logo a minha companheira disse, "Não gosto nada daquele tipo, faz-me lembrar um louva-a-Deus". Confesso que sorri perante a imagem de que ele o fosse, mais que não seja porque as fêmeas desses estranhos animais lhes cortam a cabeça após o acasalamento ou porque realmente o nome lhe assenta perfeitamente naquele seu arzinho beato.
Quanto ao Conselho de Estado, sai o Anacoreta Correia e entra o Bagão Felix e o resto é a mesma trupe do mandato anterior.

Pugilismo verbal


O secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, reagiu às declarações do primeiro-ministro, onde acusava que para o PSD "vale tudo" para "ganhar mais votos" e de já se ter "rendido" à ajuda externa e ao Fundo Monetário Internacional; "Pensei que o PSD tinha pensado numa aliança com o CDS, mas parece que é com o FMI", acusando José Sócrates de «pugilismo verbal que não leva a lugar nenhum».

Compreendo que o PSD mostre alguma "dor" ao ouvir estas afirmações do Engenheiro da Independente, afinal à verdades que incomodam.
Também não tenho dúvidas que este será tipo de discursos são o mote da próxima campanha eleitoral, basta ver o que, nos últimos meses, tem sido dito, quer pelo PS como pelo PSD, para prever o que aí vem.
O que seria realmente importante era que os portugueses não dessem ouvidos a todo este ruído e pensassem onde poderá estar a solução para os seus problemas e que caminho querem seguir. Com esta gente e estas politicas tudo ficará na mesma e o futuro mais negro.

terça-feira, Março 29, 2011

Sonhos de poder absoluto


«Não basta ter uma maioria», declarou Alberto João Jardim, dizendo que é preciso que haja «juízo». «Há solução, saberá o povo português - porque eu com o povo madeirense estou descansado -, desta vez, ter juízo e conseguir encontrar soluções?», «é preciso reformular a Constituição da República, que é a lei das leis» e, que por isso é necessário «um Governo com uma maioria constitucional para mudar a Constituição».

Realmente é necessário que haja juízo, mas não para dar uma maioria de 2/3 a uma direita que anda aflita para acabar com o Serviço Nacional de Saúde e com a Escola pública, sem esquecer de privatizar a Caixa Geral de Depósitos e qualquer empresa pública que dê lucro. Uma direita que considera que em Portugal há demasiados apoios sociais, e que os portugueses vivem acima das suas possibilidades, isto é ganham demais. É necessário juízo para que o desejo de castigar o Sócrates não nos traga uma outra versão dele ainda pior.

Puxão de Orelhas


«Angela Merkel não teve contemplações em puxar as orelhas forte e feio a Passos Coelho»

Bastou um puxão de orelhas para o Passos coelho chegar a Portugal e já afirmar "A razão porque votámos contra esta revisão do PEC, não é porque ele vá longe demais nas medidas que é necessário assegurar para que os objectivos sejam atingidos. É porque ele não vai tão longe quanto devia", anunciar a Privatização de parte da Caixa Geral de Depósitos e defender a venda da maioria do capital do grupo segurador e dos Hospitais Privados de Portugal que lhe pertencem. Mais um bom aluno e um menino bem comportado desta Europa do capital e dos mercados.

segunda-feira, Março 28, 2011

Partido Socretista


Confesso que quando fiz este boneco ainda não conhecia os resultados das eleições para líder do PS, mas não tenho qualquer duvida que o Sócrates vai ser reeleito. Primeiro porque domina e controla todo o aparelho partidário não possibilitando sequer que alternativas credíveis apareçam e em segundo lugar porque sabem que ele é o único, mesmo sendo detestado por todo o país, com possibilidades de ainda poder dar uma nova vitória ao PSD. O rei do PS volta a ser reeleito rei. Rei bobo, mas rei com poder absoluto.

Super-ratazanas

O PSD votou contra o PEC IV, apresentado pelo Governo no Parlamento, por considerar que não ia "suficientemente longe" para resolver o problema da dívida pública, afirmou este sábado Pedro Passos Coelho, em entrevista à agência Reuters. "Votámos contra o pacote de austeridade, não porque foi longe demais, mas porque não vai suficientemente longe para obter resultados na dívida pública", esclareceu.

Bastou ir ao beija-mão à Merkel para voltar armado em super-coelho. Em Portugal já defende o que criticava ainda há uma semana atrás e no estrangeiro mostra-se mais papista que o papa anunciando que vai malhar ainda mais forte e feito sobre os direitos sociais e rendimentos dos que pouco têm. Este super, mais rato que coelho, mostra não ser muito diferente do Sócrates e que com ele só podemos esperar mais mentiras, enganos e peques.
Estamos a tempo de mudar e de correr com esta gentinha sem categoria nem honra. Estamos a tempo de a esquerda esquecer o que os divide e apostar no que os une. Estamos a tempo de a esquerda nos apresentar uma alternativa credível e de serem uma verdadeira alternativa de poder.

domingo, Março 27, 2011

Depois da Barbie só nos faltava mesmo era um Ken


Há muito tempo que já ninguém acredita em nada que o Sócrates diz tal a compulsória tendência para faltar à verdade. Agora, querem colocar no seu lugar um Passos Coelho que já começa a mostrar não ser muito diferente. Começou por andar para aí a dizer o que ia fazer num dia para acabar por dizer que afinal não ia fazer exactamente como tinha dito, criticou os PEC's por aumentarem impostos e ainda o governo não está demitido já anuncio o aumento do IVA. Para quem tenha dúvidas, basta ler o livro "Mudar", que publicou em 2010 e onde defende:
"Os impostos indirectos tratam todos pela mesma medida, tanto pobres como ricos, razão porque são, nesse aspecto, mais injustos. É essa, aliás, a razão porque eu nunca concordei em taxar cada vez mais os impostos indirectos, nomeadamente o IVA. Ele vale 20% para quem tem muito como para quem tem pouco".

Um país em crise...de decência


O ex-vice-presidente do BCP, Armando Vara, que suspendeu as suas funções no banco privado em 2009 por alegados envolvimentos no processo Face Oculta, relacionado com corrupção e crimes económicos, recebeu uma indemnização de 562 mil euros, que acresce aos 260 mil euros de remuneração fixa. Vara recebeu um total de 822 mil euros do BCP em 2010, embora já não estivesse em exercício de funções desde o ano anterior. Recorde-se que Vara é acusado de três crimes de tráfico de influência no processo Face Oculta, relativo ao negócio da sucata que tem 36 arguidos. O BCP gastou 4 milhões em salários e prémios no ano de 2010.

Se o estado gastou 2 mil milhões para salvar a pele ao sistema bancário e se os bancos têm lucros de centenas de milhões de euros, mesmo depois de pagar principescas indemnizações e prémios, seria justo que fosse a banca a pagar agora ao estado o dinheiro que este gastou para os salvar da falência. Injusto é que sejamos nós a pagar pelos roubos e trafulhices de gente gananciosa.

sábado, Março 26, 2011

Abutres no ar e em terra


O último cigarro dos condenados, o enterro dos sócretinos ou a extrema unção do Sr. Silva. Os outros só querem confirmar que fica bem enterrado. Cuidado que este, vivo ou como Zombie é perigoso.

A vergonha continua


Ainda o governo não foi demitido e já o Passos Coelho foi ao beija mão da Frau Merkel e anuncia e defende aquilo que ainda ontem criticava; o aumento de impostos, com o IVA a poder subir para 24 ou 25 por cento. Só falta saber se, mal seja governo, (se o chegar a ser), vão chamar às suas medidas de austeridade PEC 5 ou PEC 1 DS (depois de Sócrates). Mudam-se as moscas, mas não se muda o que cheira mal.

sexta-feira, Março 25, 2011

Cinderela à portuguesa


O primeiro-ministro abandonou o debate do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), que decorreu no Parlamento, logo depois do discurso de abertura, que foi proferido pelo ministro de Estado e das Finanças.

Qual Cinderela, assim saiu Sócrates a correr a meio do Baile paralamentar. Do príncipe nem sombras.

Cimeira Europeia - O despedido

quarta-feira, Março 23, 2011

O tempo está a acabar

Pantanoso


Após a audiência com José Sócrates, na Residência Oficial de São Bento, Passos Coelho afirmou que “O PSD não deixará o país cair numa situação pantanosa”.

Curioso, pensei que já há muito estávamos mergulhados até ao pescoço no famoso pântano de que fugiu o Guterres primeiro e o Durão Barroso depois. Pelos visto, talvez por estar mergulhado no pântano que é o PSD, ainda não notou no outro em que está afogado o país.

Estratégia para-lamentar e muito PECuliar

Porreiro Pá


Hoje o PEC 4 vai a votos com chumbo garantido e o governo já anunciou que isso levará à sua demissão e à realização de eleições antecipadas. Amanhã começa a Cimeira Europeia onde vamos chegar sem cumprir com as exigências impostas pela Europa.
Uns culpam o PS pelo problemas, outros acusam o PSD de criar uma crise politica mas todos estão de acordo que a crise financeira se vai agravar. A falta de soberania do país é um facto que já todos aceitam sem deixarem de mostrar alguma preocupação. A Alemanha reina na Europa e a Imperatriz Merkel dá as ordens. Como chegámos a este estado de coisas?
Lembram-se do famoso "Porreiro pá" entre o Sócrates e o Durão Barroso após a assinatura do Tratado de Lisboa? Lembram-se da vergonha anti-democrática que foi a não realizações de referendos nacionais por exigência dos senhores do poder? Lembram-se dos avisos que muitos fizeram na altura para o perigo de os países mais pequenos perderem toda a capacidade negocial e ficarem à mercê dos mais poderosos? Há muitas outras razões para o estado a que chegámos, a ganancia de alguns, a incompetência de outros e a corrupção de muitos, num país onde a justiça não funciona e apoiado em politicas neoliberais e capitalistas, tem muitas responsabilidades, mas a nossa dependência aos interesses dos poderosos da Europa fez o resto. Isso será hoje bem visível no que vai acontecer no Parlamento e nas suas consequências.

terça-feira, Março 22, 2011

O jogador de Bingo


No Congresso, lembrando, uma vez mais, que o CDS disse ao PSD que estava disponível "para um esforço conjunto", Paulo Portas resumiu a posição do partido numa frase: "O PSD não quer. Ok, é legítimo. O CDS segue para bingo".

Pois é, mas muitas vezes os números que saem não são os que se estão à espera e nem para fazer uma linha chegam, quanto mais para poder gritar "Bingo".

Primavera com nuvens negras no horizonte

Lembrei-me da Deusa Romana da natureza e da agricultura,Ceres, para fazer um boneco sobre a chegada da Primavera mas acabei por optar pela sua filha Proserpina para o fazer. Não vou contar aqui toda a história, mas foi raptada pelo Plutão, que a levou para o submundo, tendo a ira da sua mãe, que destruiu colheitas e terras, só sido acalmada por um acordo em que Proserpina passaria meio ano no inferno e o outro meio ano na companhia de sua mãe. Escolhia também porque me fez lembrar o pecado original, em que a maça foi substituída por uma laranja. Bem azeda certamente.

segunda-feira, Março 21, 2011

A Rainha do CDS


Muitas lágrimas e emoções na eleição da Rainha do CDS. Um filme sem grande qualidade nem com representações muito brilhantes dos actores. Suficiente para satisfazer as televisões e para os comentadores de serviço poderem dizer as banalidades de sempre.

Um estranho namoro


Depois de há algum tempo atrás o PSD ter recusado uma aliança pré-eleitoral com o CDS, com a perspectiva cada vez mais credível de eleições antecipadas foi a vez de ser o CDS, no seu congresso, a elevar a fasquia de exigências para uma coligação pós-eleitoral. Ainda não ganharam nada, ainda não foram a votos, mas já começam a marcar terreno e a discutir de como vão dividir o espólio do poder. Um estranho namoro em que há mais interesses que amor.

domingo, Março 20, 2011

Venha a mim o vosso PEC

Enquanto o Passos Coelho e o Sócrates continuam a mostrar os dentes um ao outro lá surgiu o Pedro Silva Pereira, uma espécie de clone do seu chefe, a mostrar o "coração aberto" e a mostrar a abertura para o diálogo. Estranho é ainda haver quem continue a acreditar e a cair neste estratagema que o governo já utilizou tantas vezes. Uma coisa o Engenheiro já conseguiu, ganhar a possibilidade de poder acusar o PSD de ser responsável pela crise politica e se lhe juntarmos a sua habilidade de vendedor de "banha-da-cobra" e a inabilidade do Passos Coelho quando se deixou colar ao fim do Serviço Nacional de Saúde e da Escola Pública, muitos dos que já dão como certo um governo do PSD podem vir a ter uma surpresa. Não devemos esquecer o que aconteceu em 2009 quando poucos acreditavam numa reeleição do Sócrates.

Manifestação 19 Março 2011

Ontem houve manifestação nacional da CGTP em mais uma descida da Avenida da Liberdade para muitos milhares de portugueses. Deveriam e poderiam ser mais, mas muitos já não parecem acreditar em quem lhes diz o que devem pensar e que antecipadamente anuncia a moção que por eles será aprovada. Nem a clonagem gráfica do panfleto de anuncio da manifestação que claramente procurou colar-se à imagem dos "homens da luta" e à manifestação da "Geração à rasca" chegou para repetir o que se passou no dia 12 um pouco por todo o país.
Eu estive lá porque sempre considerei que somos nós que temos de defender os nossos direitos e lutar por aquilo em que acreditamos, mesmo considerando que muitas manifestações têm sido passeios na avenida sem consequências e sem um objectivo claro de vitória (Esta pareceu-me melhor, mais real e com mais garra). Estive lá assim como estive na da "geração à rasca" mesmo criticando muitos dos presentes por não terem estado noutras manifestações do passado quando era necessária defender postos de trabalho e direitos sociais. Infelizmente muitos só se mexem quando são os seus direitos que são ameaçados sem mostrarem solidariedade quando são outros a ter problemas. Só unidos podemos resolver os problemas de todos. Espero que estas duas manifestações possam "encontrar-se" num objectivo que garanta um futuro melhor para todos. Eu estarei lá para o que der e vier.

sábado, Março 19, 2011

Hoje é noite de Lua Cheia


Não há filme de terror sem um monstro ou um psicopata assassino e nada melhor que o dia da maior Lua cheia dos últimos 18 anos para lhe dedicar um boneco. Soltaram-.no, agora aturem-no.

Terror de Série B


Jorge Lacão afirmou no Parlamento que «o que o PSD está a pedir ao país não é o fim do teatro, é a abertura de um filme de terror»

Continua a trágico-comédia agora transformada em filme de terror de Série B. Disse-o o Lacão, confirmou-o o Passos Coelho à saída do encontro com o Sr. Silva. Tenham medo, muito medo.

sexta-feira, Março 18, 2011

Cenas tristes

Mais uma cena do PEC de Teatro em cena em S.Bento.

Um PEC de teatro de má qualidade

«Não queremos olhar mais para esta peça de teatro de má qualidade. Não vale a pena», afirmou Passos Coelho, que criticou o novo Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) pelo conteúdo e, sobretudo, pela forma como foi anunciado.

É realmente uma peça de teatro de muito má qualidade, sobretudo para quem sofre com as politicas deste bloco central. A história de um vendedor pouco ético e mentiroso e de um "pai" sério e competente e de um promissor e ambicioso jovem é realmente de muito má qualidade, sobretudo para os que mais sofrem com as suas politicas de destruição do estado, do que é publico e da dignidade dos cidadãos como pessoas. Um farsa que dura há tempo demais e com custos incalculáveis para o futuro de quase todos, (safam-se os que jogam golfe, têm bancos, offshores, ou servem os interesses do grande capital como gestores de topo. Não presta o autor, o encenador nem os actores que a representam. Que saia definitivamente de cena.


quinta-feira, Março 17, 2011

A cara do PSD

Sempre que o Miguel Relvas aparece nas televisões apetece-me fazer um boneco dele. Não pelo que diz, que isso é sempre algo com muito pouco interesse e sujeito a uma lógica no mínimo ilógica, mas pela personagem que representa. Hoje encontrei a fotografia e não consegui resistir.

A visita a Belém

Nesta quinta-feira Passos Coelho vai a Belém fazer uma visita ao Sr. Silva. Embora não gostem um do outro, ambos querem correr com o Sócrates mas nenhum sabe como ou tem coragem para o fazer. Sócrates abriu-lhes a porta para o governo cair daqui a menos de um mês. Vão aproveitar?

quarta-feira, Março 16, 2011

O Inferno de Belém


O Sr. Silva sabe o estado em que se encontra o país, sabe as causas e até aponta ao dedo às politicas do governo, mas nada faz para as alterar. Não corre com o Engenheiro porque sabe que ele é só parte do problema, e que nos seus livros de economia não há solução para a outra parte; a de que não existem no sistema de mercados livres e capitalistas uma resposta para o problema em que nos encontramos. Não há pacto com o diabo que o salve.

Um discurso mais do mesmo


Durante a tarde, quando se soube que o Primeiro-ministro ia falar ao país no horário nobre das televisões, alguns amigos me falaram, muito animados, acreditando na possibilidade de ele ir apresentar a sua demissão. Questionei-os se, ao fim de tanto tempo, ainda não conheciam o Sócrates, uma mula velha e teimosa que nunca, mas mesmo nunca, vai descer da cadeira do poder de livre vontade. Infelizmente o discurso acabou por o confirmar e, como sempre acontece, veio justificar os seus actos e "peques" com a crise internacional, com a inevitabilidade e com os mercados, sem deixar de fora o auto-elogio e a irresponsabilidade de todos os que questionam as suas opções. Mais do mesmo, apostando na falta de alternativa que o sistema teima em mostrar como garantia que ninguém lhe ocupa o trono. A Merkel e os mercados mandam e nós obedecemos como se a frase da Manuela Ferreira Leite, "Quem paga manda" fosse o única forma de relacionamento entre pessoas e Estados. A esquerda sabe que a queda deste governo só traria um igual, (ou até o mesmo) e a direita que se chegasse ao poder iria ter de transformar o que agora critica, nas politicas que teriam de aplicar e elogiar. Do Cavaco, cobardolas como é, só poderemos esperar mais do mesmo ou seja nada.

terça-feira, Março 15, 2011

Caddies do capital

Sócrates foi sensível a argumentos do sector e o IVA sobre o golfe deverá passar dos actuais 23% para os 6% de imposto. O golfe cria receitas de 500 milhões de euros por ano. Cortam salários e apoios sociais, aumentam impostos, congelam pensões mínimas e "perdoam" 85 milhões aos Senhores do golfe. Esta gente não tem vergonha na cara.


O Idiota inútil


Não sei qual o critério que é utilizado para a escolha de comentadores nas televisões e rádios, mas imaginamos que deveriam ser, no mínimo, informarem-se daquilo que falam. No programa Eixo-do-mal do último sábado, algumas horas após a enorme manifestação da "Geração à rasca" que encheu as ruas de muitas cidades deste país, (fala-se de 300 mil pessoas), Pedro Marques Lopes resolveu dissertar sobre o assunto, mostrando claramente que não lá tinha estado, que falava sem saber nem entender nada do que se tinha passado e por ideias pré-concebidas. Afirmar que aquela manifestação era uma organização da "esquerda", do PCP e do Bloco de Esquerda é sinal de cegueira e chamar a muitos dos que lá se manifestaram "Idiotas úteis" é prova de quem é um idiota inútil.

segunda-feira, Março 14, 2011

O respeitinho é muito bonito


Passos Coelho afirmou que não vai viabilizar as novas medidas do PEC por considerar uma falta de respeito o mesmo ter sido apresentado à União Europeia sem primeiro o anuncio ter sido feito ao Parlamento, Parceiros Sociais e Presidente da Republica. A mim parece-em bem mais importante o conteúdo do PEC que a forma e era por aí que deveria ser chumbado no Parlamento. Mas, todos sabemos que o PSD não tem outras soluções para resolver os problemas de Portugal e por isso também eles, se algum dia chegarem ao poder irão apresentar muito mais PEC's. A Sra. Merkel manda e eles terão de obedecer. Afinal são duas faces da mesma moeda.
Alguém vê alguém neste país a discutir outras formulas e outras soluções? Dizem que o governo tem de falar verdade, mas todos sabemos que isso não alterará nem as politicas nem as consequências. Há outros caminhos e há outras soluções, o que não há é a coragem de as discutir. Políticos e os comentadores tudo têm feito para nos provar a inevitabilidade daquelas que agradam ao poder.

Demência total


O país desaba, as condições deterioram-se, a esperança desvanece-se, o futuro torna-se mais negro a cada dia que passa, e o Engenheiro passa como se nada se passasse. Anuncia novas medidas de austeridade, mais cortes em salários e pensões, mais impostos, menos apoios sociais com a maior naturalidade pouco tempo depois de ter anunciado outras que resolveriam o problema. Ofende-se quando lhe chamam de incompetente e desleixado como se as evidências o não mostrassem claramente. Já não vive na realidade mas num limbo de inconsciência e de demência que não pode continuar. O nosso futuro exige-o. Mas, o mais grave é que o nosso futuro exige que se mude não só estes políticos, exige que se mude o sistema e se abandonem estas politicas capitalistas e parece que muitos o não querem ver. Trocar este por outro que faça igual não altera nada.

domingo, Março 13, 2011

Homossexualidade defeituosa



O bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, considera "normal" a publicação na Revista da Ordem de um artigo de opinião que trata os homossexuais como "doentes", "defeituosos", "anormais", "portadores de taras", com "condutas repugnantes", "higiene degradante" e que requerem "correcção", considerando tratar-se de um direito que não pode ser censurado em democracia.

Repugnante é um artigo destes ser publicado numa revista de médicos, logo aqueles que conhecem o corpo humano e o seu funcionamento e por isso muito mais bem habilitados para dar uma explicação cientifica para a homossexualidade e não publicar opiniões perfeitamente ofensivas e desligadas da realidade. Anormal é que o Bastonário o considere como normal a sua publicação, por considerar isso como um direito que não pode censurar.

PEC 4,5 ou já será 6

Aquele que a imprensa internacional já considerou uma vez como o pior ministro das finanças da Europa, que ainda há pouco tempo cortou nos salários, nas prestações sociais e aumentou impostos já apareceu de novo, qual ave agoirenta, para nos anunciar mais sacrifícios e mais impostos. Ainda na semana passada os resultados orçamentais excediam as expectativas e hoje já falta dinheiro para os cumprir. E porque nesses sacrifícios não há uma única medida, um único cêntimo reclamado ao grande capital, à banca ou à especulação. Porque é sempre sobre os mais pobres, sobre quem trabalha, sobre as pensões que afiam as garras e cravam os dentes. Rua com esta escumalha.

sábado, Março 12, 2011

Não diz o que pensa nem pensa o que diz


Agora são 365 medidas propostas pelos empresários que o PSD vem apresentar, mas como aconteceu com a proposta de revisão constitucional ou com a lei do trabalho, também estas propostas que apresenta não são as propostas do PSD. Depois logo escolherão as que lhes agradarem mais. Nós nunca sabemos o que realmente o Passos Coelho que está dentro do Passos Coelho, que está dentro de outro Passos Coelho que está dentro de muitos outros pensa.Sabemos sempre o que os outros pensam e ele diz, sem o que diz ser o que pensa. Diz só por dizer.
Já agora fico à espera de que também venha apresentar as 365 medidas propostas pelos trabalhadores, ou será que o que esses pensam e dizem não lhe interessa nada? Essas são as que não pensa nem diz.

É rasca surfar a geração à rasca só porque está à rasca


Cavaco Silva veio afirmar que “alguns pretenderam realizar uma interpretação abusiva ou distorcida”, das suas palavras durante o discurso na Assembleia da Republica.
Não sei se é abusivo dizer que o Sr. Silva, tenta "surfar" a manifestação da "Geração à rasca" mas não sei que outra interpretação se pode fazer de "Faço um vibrante apelo aos jovens de Portugal: Ajudem o vosso País! Façam ouvir a vossa voz. Este é o vosso tempo”, Não sei como se podem distorcer estas palavras nem a hipocrisia que contêm. Jovens ou menos jovens todos sabemos o que o Sr. Silva fez e disse ao longo dos tempos, todos nos lembramos dos seus anos de governação e todos sabemos que sempre andou de mão dada com os grandes senhores do capital e com a banca, mesmo da que mostrou ser dirigida pelos maiores salafrários que este país conheceu como são o caso do BPN e do BPP. Sr. Presidente, pode dizer o que desejar que todos sabemos que não é parte da solução mas sim uma das principais causas do problema.

Até se vai cagar


Hoje é dia da manifestação, não só da geração à rasca" como nos têm tentado convencer, mas de todo um povo à rasca. Não serão só jovens precários e desempregados que irão encher a Avenida da Liberdade e muitas outras praças de cidades deste país. Todos os que sabem que a culpa de todo o mal deste país são os poucos direitos sociais que ainda restam e laborais mas sim a ganancia de alguns para quem o lucro nunca é suficiente, também lá terão de estar. Todos os que não compreendem que uns possam ter salários e prémios de milhões enquanto outros têm de trabalhar precáriamente para ganhar salários de miséria, que os grandes especuladores responsáveis pela crise sejam os que mais beneficiem em vez de serem penalizados. Todos os que sabem que este não é o caminho para uma vida com menos pobreza e mais dignidade. Eu vou.

sexta-feira, Março 11, 2011

Capa do programa da Cimeira de Bruxelas de 11 Março


Hoje é dia de mais uma Cimeira Europeia e onde se vai decidir muito daquilo que será a Europa no futuro. Não sei se a capa do programa da cimeira será parecida com o boneco, provavelmente não, mas que poderia ser lá isso poderia e em nada ficaria muito longe da realidade da própria cimeira.

Brincadeira de Carnaval


Só agora consegui uma "fotografia" do Jantar em Viseu de apresentação da Moção do Sócrates à liderança do PS e onde meia dúzia de jovens associados à "Geração à rasca" o interromperam reclamando contra a precariedade e a falta de futuro a que os estão a condenar. Que tenham sido expulsos da sala até pode ser considerado normal, mas já a reacção do Sócrates dizendo que tudo não passou de uma brincadeira de Carnaval já roça o ridículo e a parvoíce. Vamos ver o que vai dizer depois de ver muitos milhares reunidos nas cidades de Portugal no próximo dia 12.
Está na altura de mudar não só de políticos mas sobretudo de politicas. Está na altura de se assumir o falhanço do capitalismo e da necessidade de, todos juntos, encontrarmos novas soluções para problemas que se arrastam há anos e conduzem este país a mais pobreza, mais miséria e menos esperança para todos. Não há inevitabilidades nem soluções únicas para nada, muito menos para o futuro de todo um povo.

quinta-feira, Março 10, 2011

Zanga pública, Tango privado


Hoje é o dia da Moção de Censura do Bloco de Esquerda que como já se sabe tem o destino traçado. Por mais que façam "fitas" e se degladiem em público, PS e PSD, a verdade está que acabam sempre os dois a dançar o tango.

Diz que não


Um professor foi demitido do cargo de coordenador da Equipa de Apoio às Escolas de Coimbra pela Direcção Regional de Educação do Centro (DREC) depois de ter assinado um documento que circulava na sua escola contra o modelo de avaliação docente.
Em reacção, o Ministério da Educação justifica-se com a quebra do «dever de lealdade».

Dever de Lealdade ou prepotência? Será que um funcionário do Estado tem de estar de acordo com todas as decisões do governo não podendo manifestar a sua discordância? Onde está a liberdade de expressão e de opinião consagradas na Constituição? A cada voz que calam, a cada voz que, por medo, se cala, é mais um pouco de liberdade que se perde. Já nos tiraram direitos, já nos agravaram as condições de vida e ainda vamos consentir que nos restrinjam a liberdade de nos expressarmos livremente?
Dia 12 vou à manifestação da "Geração à rasca", não por concordar com todos os pontos que estão no manifesto que a convoca, mas nem que fosse só pela defesa da nossa dignidade como pessoas e da liberdade como valor essencial já o justificava. Dia 12, a presença de cada um é essencial porque só todos juntos poderemos mostrar a essa cambada de parasitas e de aldrabões que não nos calamos e lhes dizemos não.

quarta-feira, Março 09, 2011

Um "gumby" na presidência


Cavaco Silva prometeu no seu primeiro mandato como Presidente da Republica que iria utilizar os seus conhecimentos de economia para ajudar o país e começa o segundo com o país praticamente falido. Nunca fui um adepto do Sr. Silva, antes pelo contrário sempre lhe apontei o dedo como o principal responsável pela criação da podridão que se instalou na classe politica, na destruição do poder judicial e na promiscuidade entre o estado e o grande poder económico que sugou o futuro do país, pelo que não lhe concedo sequer o beneficio da duvida para o que vai fazer no futuro. Triste país este que tem um Presidente como este.

Partilhe