terça-feira, maio 31, 2011

Ai, vai au fundo vai


A Irlanda poderá precisar de pedir um novo empréstimo junto da União Europeia e FMI, depois de já ter recorrido a ajuda financeira internacional. Esta possibilidade foi admitida pelo ministro dos Transportes irlandês, Leo Varadkar.

Em Bruxelas já estarão a ser estudados quais os impactos na zona euro de uma renegociação parcial da dívida grega. A zona euro arrisca-se a viver esta semana uma nova vaga de contágio do risco de incumprimento dos países ditos periféricos.

Economista-chefe do Deutsche Bank diz que uma eventual reestruturação da dívida pública portuguesa é uma hipótese que não pode ser excluída.

E ainda há a Espanha, Itália, Bélgica, ...

Aih, tanta raivinha de dente

No final do seu discurso, durante uma ação de campanha para as legislativas do próximo domingo, Manuela Ferreira Leite insistiu: "Pedro Passos Coelho vai-me desculpar, mais uma vez digo, eu não ando à procura de um outro primeiro-ministro, eu ando à procura que o engenheiro Sócrates saia de primeiro-ministro. "Eu, pessoalmente, dada a atitude do engenheiro Sócrates, dado aquilo que ele diz, nem tranquila fico se ele ficar na oposição, porque acho que ele na oposição vai ser tão pernicioso para o país quanto na liderança do país, porque vai fazer a maior das afrontas a tudo aquilo que vá ser feito para cumprir o acordo que ele próprio assinou".

Como Primeiro-ministro nem pensar, deputado fora de hipótese, residente em Portugal nem imaginar isso é bom, viver no Planeta Terra um perigo, só haver a memória do seu nome uma ameaça global. Talvez seja a sua costela dos seis meses de cancelamento da democracia, talvez seja o ressentimento por ele lhe ter dado uma "tareia" nas últimas legislativas, talvez seja simplesmente ódio.
Pessoalmente até concordo com ela, o Engenheiro da Independente devia ser responsabilizado criminalmente pelo mal que fez a este país, mas o melhor mesmo é ela ficar calada que nós não nos esquecemos de quando foi ministra, nem do seu amigo de Boliqueime e gangue associado. e lhes fossemos exigir também responsabilidades
".

segunda-feira, maio 30, 2011

Mais aldrabices e trafulhices


Existem dois textos diferentes do memorando com a troika para a ajuda externa a Portugal. A SIC refere ainda que “existem diferenças substanciais entre os dois documentos.” O primeiro documento assinado pelo governo PSD e CDS, no início de Maio é diferente do que foi assinado no dia 17 do mesmo mês. O segundo memorando tem alterações de prazos e conteúdos.

A oposição veio dizer que não foi informada e o governo que as alterações são são pontuais e refletem a união entre as versões do FMI e da UE. Mais uma aldrabice do Sócrates, mas isso em nada altera o facto de as reclamações da oposição soarem a parvoice. Assinaram de cruz o primeiro memorando, assinariam outro qualquer e nenhum teve a coragem e a decência de trazer para a campanha eleitoral a sua discussão. Se a oposição diz não ter sido informada das diferenças mais se podem queixar os cidadãos de ninguém os informar de nada. Uma vez mais esta falsa democracia nos impõe a perda de direitos e soberania sem que seja dada a possibilidade dos cidadãos dizerem de sua justiça. Uma outra democracia é necessária e esta cambada tem de ser corrida, em nome da decencia e do nosso futuro.

Ciumes de Coelho

"Lado a lado" entre Paulo Portas e Rui Rio incomoda Passos Coelho. Rui Rio recebeu Paulo Portas na Câmara do Porto, mas só para a semana terá tempo de entrar na campanha de Passos Aliados certos no futuro se os sociais-democratas vencerem as eleições, CDS e PSD continuam a motivar arrelias mútuas.

Com amigos destes quem necessita de inimigos.

domingo, maio 29, 2011

O Assassino de líderes


Passos Coelho afirmou que Pacheco Pereira não está nas listas do PSD porque faz “campanha” contra o partido. Pacheco Pereira, na Quadratura do Círculo, afirmou que não recebe “lições de anti-socratismo” de Passos Coelho.

Pacheco Pereira é uma espécie de fantasma que levita pelo PSD, apoiando até ao ridículo as posições do seu partido quando o líder é do gosto, como quando andou a "traduzir" os disparates que a Manuela Ferreira Leite ia deixando sair pela boca fora, ou "assassinado-o quando não é. Quem não se lembra do símbolo do PSD de cabeça para baixo quando o Luís Filipe Menezes foi líder do partido. Mas, o que isto realmente mostra é que o PSD é um saco de gatos em que todos tentam lixar todos, com grupos e grupinhos sempre em guerra pelo poder. Um partido com tantos interesses que para satisfazer todos não há estado nem empresas públicas que cheguem. O PS tem os seus "boys", mas o PSD tem toda uma monarquia de Barões a pequenos reis que tem de satisfazer.

Super Ministro das polícias




Paulo Portas visitou hoje durante mais de uma hora a esquadra da PSP em Almada para pedir uma Justiça rápida e um “super” ministro da Administração Interna. “Não se paga impostos para ter uma polícia sentada".

Não sei se é por ter medo de ladrões, imigrantes ou da contestação social que o faz desejar um super ministro de uma super policia. Ou se calhar sei o que ainda torna tudo mais tenebroso.

sábado, maio 28, 2011

In Continenti culpati


A Sonae SGPS e a Galp Energia foram as empresas do índice PSI 20 cujos resultados líquidos mais cresceram no primeiro trimestre.
«Questionado sobre a possibilidade Portugal ter uma investigação formal para apurar quem esteve na origem do elevado endividamento do Estado, Belmiro de Azevedo considerou que "é preciso saber porquê", acrescentando que "tem que haver culpados nomeadamente aqueles que foram responsáveis pela gestão do país".»


Concordo, e começo já pelo próprio Belmiro que para construir o seu império não se preocupou se matava milhares de lojas e de empregos. Que promoveu o consumismo desenfreado e facilitou o crédito. Que foi dos que ganharam mais dinheiro com as política suicidas e irresponsáveis daqueles que nos têm governado.

Aborto democratico

Passos Coelho considera que a última lei do aborto aprovada pelo Parlamento pode "ter ido um pouco longe demais", pelo que tem de ser reavaliada. Em entrevista à Renascença, o presidente do PSD também admite um novo referendo sobre esta matéria. "Hoje, é muito fácil as pessoas evitarem esse tipo de situações", diz Passos Coelho.

Para tentar pescar uns votos no CDS parece valer tudo. Pode acontecer é que querer tudo lhe venha a custar não ter nada. Se calhar ele até tem jeito para cantar ou apanhar cerejas, agora em política é uma autentico aborto.




sexta-feira, maio 27, 2011

Eles estão por aí de novo


Não tenho seguido esta campanha com muita atenção, primeiro porque me parece mais importante o que se passa no Rossio e depois porque realmente não vale a pena. Mas, no pouco que tenho visto, já vi saírem debaixo das "pedras" muitas das víboras do PSD e do Cavaquismo. O cheiro do poder e dos muitos milhares de milhões que vão chegar são tentação demasiado grande para essa gente. A velha guarda do PSD está de novo por aí.

Fechar a torneira da internet livre


Os governos devem aplicar regras à Internet, defendeu hoje o presidente francês, Nicolas Sarkozy, durante o discurso de abertura do primeiro «e-G8», em Paris.
Apesar de reconhecer que a criatividade no mundo digital deve ser fomentada, o presidente francês afirmou que os governos em democracia «são os únicos representantes legítimos da vontade geral».

Com a desculpa dos direitos de autor e da legitimidade democrática vem ai um ataque à liberdade na internet. O poder já entendeu que a internet está a ser utilizada como forma de contestação, de informação e de denuncia de muita coisa que normalmente é escondida pela comunicação social controlada. Basta ver o acampamento do Rossio para ver como a realidade é escondida e a manifestação da "geração à rasca" da força de mobilização em que se pode transformar. A Internet é neste momento uma das principais armas contra o totalitarismo e contra a lavagem cerebral a que somos sujeitos todos os dias pelos meios de comunicação "oficiais". Por isso a sua defesa é essencial assim como o é a participação de todos nos movimentos que exigem a criação de uma verdadeira democracia que acabe com a palhaçada que nos vendem. O poder não larga o osso de livre vontade e tudo fará para o manter. É por isso essencial que tiremos os nossos rabos gordos do sofá e vamos para a rua exigir aquilo a que temos direito: responsabilidade, liberdade e democracia real.


quinta-feira, maio 26, 2011

Moby Dick submarino


Quem oiça a nossa comunicação social, o grande herói do momento é o Paulinho das Feiras, "o mais experiente", "o mais esperto", "o mais sagaz", ...etc.. O que ninguém se está a lembrar de dizer é que ele tem um passado nem sempre imaculado. O caso da Moderna, Portucale e quando da sua última passagem pelo governo, (sim que ele já nadou por lá muitos anos), o caso dos submarinos. Há memórias muito curtas.

Coelhinho "duracel"


Embora em algumas sondagens a vantagem do PSD é quase nula, noutras já aparece com algum avanço. Foi depois de ter visto uma dessas que fiz este boneco. Falta saber se tem pilhas compradas na loja do chinês e que já estão gastas mesmo antes de utilizar ou se são as do coelhinho duracel.

quarta-feira, maio 25, 2011

Insegurança social à moda liberal

Na segunda-feira ouvi numa rádio as propostas dos partidos para o futuro das pensões dos portugueses. PSD e CDS preparam-se para privatizar o lombo da segurança social e deixar o osso da pobreza para os que vivem com salários mais baixos. Com a descida da contribuição da entidade patronal (TSU) e um limite máximo para o valor da pensão, permitindo que os que mais ganham passem a deixar de contribuir para o sistema, descapitalizando-o e levando-o à falência.
O Sócrates pode não ter razão em mais nada, pode ser um grande sacana e aldrabão, mas tem quando diz que esta direita ultra-liberal vai matar o estado social. A saúde e a educação vão pelo mesmo caminho.

Uma campanha das arábias


Singh Gurmukh, indiano e trabalhador na construção civil, é acompanhado por quatro dezenas de imigrantes asiáticos em Évora. Diz que segue Sócrates de "graça" como reconhecimento pelo apoio à sua comunidade. "Só pagam o autocarro e a comida".

Vale tudo.

terça-feira, maio 24, 2011

E ainda não foi a boda, quanto mais a lua-de-mel

O presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha. Fernando Costa, perante o embaraço de Passos Coelho, diz-se "ofendido" por Portas ter falado dos autarcas do PSD como caciques com clientelas, disparou: "Eu não estou atrás de clientelas, nem nas dos sobreiros, nem nas dos submarinos",
António Pires de Lima desafiou Pedro Passos Coelho a mostrar que tem autoridade no PSD, pondo "na ordem" os responsáveis sociais-democratas que estão a atacar Paulo Portas. "Os líderes veem-se nestas alturas", disse o dirigente do CDS,

Com a sangria que o Portas anda a tentar fazer ao Passos Coelho roubando-lhe votos, já era de esperar que alguém no PSD viesse tentar defender a fronteira eleitoral partido. Ainda agora começou a campanha, os que têm andado a prometer um casamento pós-eleitoral, começam a zangar-se. Claro que este também nunca foi um casamento de amor.

O baile eleitoral


Confesso que, nos últimos dias, não tenho prestado muita atenção às noticias e muito provavelmente vou continuar a não ter tempo de as ler porque tenho estado mais interessado em estar no acampamento que está a acontecer no Rossio. É que fora dele o que continua é o baile, de Tango em Valsa, de Vira em Foxtrot.

segunda-feira, maio 23, 2011

Discurso Eleitoral - BE 2011

Este de tantas contas fazer, e de tanta tática política e financeira corre o perigo de fazer mal as contas e acabar com metade dos deputados que tem agora.

Discurso Eleitoral - PCP 2011


Depois de ouvir os discursos eleitorais dos candidatos talvez seja hora de lhes dedicar um boneco. Começo com o Jerónimo de Sousa.

domingo, maio 22, 2011

Correios de Portucale


«O secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, admitiu esta quinta-feira, no julgamento do caso Portucale, que tentou agilizar alguns processos no final do Governo de gestão PSD-CDS (2004) e que funcionava como "coordenador" político entre partidos e elementos do Executivo."Funcionei como coordenador e nunca como mensageiro. Saí do Governo para fazer a ligação política com o CDS. A minha intervenção foi visível e passou por tentar acelerar e criar condições para que alguns processos fossem resolvidos", afirmou Miguel Relvas, que depôs como testemunha no caso Portucale, que está a ser julgado nas Varas Criminais de Lisboa.» [CM]

Tentar acelerar e criar condições para que alguns processos fossem resolvidos. O Caso Portucale é um bom exemplo da sua eficiência. É esta gente que quer que votemos neles para governarem este país.

Mais trabalho e menos direitos


Os patrões da indústria querem aumentar o número de horas de trabalho. O objectivo, defende, "É preciso reduzir o custo unitário do trabalho, e isso pode ser feito com a redução da taxa social única e o aumento das horas de trabalho, ou um mix de ambos", defendeu ontem António Saraiva. "Porque não voltar às 42 horas semanais?", questionou o presidente da CIP na apresentação das propostas para o programa do novo Governo. Mas os sacrifícios que os patrões pretendem pedir aos trabalhadores não se ficam por aqui. As propostas da CIP para o próximo Governo incluem mexer na Constituição para alterar o enquadramento que garante a segurança do emprego e proíbe os despedimentos sem justa causa. Os patrões querem ainda ver alterada "a forma irrestrita como se encontra garantido o direito à greve", bem como a legislação que estabelece o direito de controlo de gestão pelas comissões de trabalhadores. Tudo em nome, claro, da necessária "adopção de um enquadramento favorável a uma gestão racional e dinâmica das empresas".E o cuzinho lavado com água de malvas, não querem? Porque não propõem também o uso do chicote como instrumento de gestão



sábado, maio 21, 2011

Palhaçadas financeiras


A CNN e outros órgãos de informação anunciaram que o Durão Barroso estava na linha de sucessão de Dominique Strauss-Kahn como Director do FMI. A União Europeia já veio afirmar que o Cherne vai ter de cumprir o seu mandato como Presidente da Comissão e já começaram as guerras de nomes, com cada um a propor o seu candidato. Uma guerra interna na Europa numa outra mais global em que os chamados países emergentes, neste caso o Brasil e a China que também já vieram reclamar as suas candidaturas.
Isto são as guerras deles e que se matem todos, mas o mais fantástico é que haja quem tenha considerado o Durão Barroso com perfil e qualidade para ocupar o cargo. Este mundo está mesmo de pernas para o ar e entregue aos bichos.

Despeça-se

A escalada do desemprego continua. No primeiro trimestre deste ano eram já 688.900 as pessoas à procura de trabalho, o equivalente a uma taxa de desemprego de 12,4%, revelou ontem o Instituto Nacional de Estatística.

Degradante, vergonhoso, criminoso, inaceitável. O país está falido, endividado e em recessão e mesmo assim considera-se normal "haver mãos desempregadas e terras por cultivar".

sexta-feira, maio 20, 2011

Vampiros (Zeca Afonso)





Também o Vampirismo já entrou na era da Globalização

O profissional

Dias Loureiro entre os conselheiros do PSD.
Ex-presidente da 'holding' do BPN terá dado aconselhamento político. Passos Coelho não confirma nem desmente.
Passos Coelho chamou, há uma semana, à sede do PSD algumas pessoas, externas à direcção do partido, para com ele discutirem formas de voltar a ganhar terreno nas sondagens.
Ao DN, os visados preferem não falar no caso.

Pelos vistos, o ex-Conselheiro do Sr. Silva Dias Loureiro vem agora aconselhar o Passos Coelho. Como os visados também prefiro não falar no caso. Enoja-me.

quinta-feira, maio 19, 2011

Debates 2011 - A brincar com o coelhinho


O Passos Coelho pode ter jeito para muita coisa, mas não é certamente para debates. Levou um baile do Portas e agora deixou o Louça brincar com ele. Cada casca de banana da Madeira e mais um trambulhão. O Louça conduziu o debate e colocou o Passos Coelho à defesa sem este nunca ter capacidade para reagir, acabando muitas vezes a concordar com as opções "radicais" do Louça, que ainda o conseguiu acusar de ele sim, ser radical por querer colocar quem recebe o subsidio de desemprego a trabalhar de borla três tardes por semana. Se isto foi um treino para o debate com o Sócrates a coisa não lhe vai correr bem.

Ecografia eleitoral


O pequeno Sarkozy está a ter uma semana "eleitoral" tão perfeita como nenhum político ousa sequer pensar. O seu principal adversário, Diretor do FMI e que o batia claramente nas sondagens para as Presidenciais Francesas marcadas para daqui a um ano, Dominique Strauss-Kahn, é preso em Nova York num escândalo sexual e a sua mulher, a "Bruuuunii", anuncia que está à espera de um filho.

quarta-feira, maio 18, 2011

Sim, Sr. Ministro da ...agricultura


Há uns tempo fiz aqui um post com a imagem do quadro dizendo que no próximo governo deviam oferecer ao Paulo Portas a pasta de Ministro da Agricultura. Aproveitava-se a sua experiência de visitar feiras, falar com agricultores e de provar chouriços por esse país fora.
Curiosamente, ontem vi nas noticias um popular dar essa mesma sugestão ao Passos Coelho e mais tarde uma jornalista questionar o Portas pela sua disponibilidade para o lugar. O sorriso foi amarelo e, claro, a resposta evasiva. Mas, que ele merecia lá isso merecia.

Medo de ter medo.


Setúbal (no fim da Manifestação do 1º de Maio), Porto, (Desocupação da Escola da Fontinha) e agora Lisboa (no fim do Festival Académico), são três casos em quinze dias em que a Policia é acusada de excesso de violência e até de provocadora dessa mesma violência. Em todas estas ocasiões a desculpa é sempre a da manutenção da ordem pública, Em Setúbal o argumento foi a de queixas de barulho....às quatro da tarde numa manifestação, no Porto a desocupação de uma escola onde se tinha criado um centro Cultural e com agrado dos habitantes da zona e agora em Lisboa, por alguém ter atirado uma garrafa, indiscriminadamente, levaram todos os que estavam presentes.
Quem está com medo? Quem lança violentos avisos sobre quem pense questionar o sistema. Os blindados que não chegaram a tempo para a Cimeira da Nato, já chegaram e já estão operacionais. A resposta violenta está garantida. Transferem o seu medo da contestação e do protesto para os cidadãos. Quando o poder começa a temer os seu próprio povo a ditadura ganha terreno. Cabe-nos a nós protestar ainda mais e sobretudo não aceitar o medo. Só devemos temer ter medo.

terça-feira, maio 17, 2011

Onde pára o Catroga?


Eduardo Catroga foi o coordenador do Programa Eleitoral do PSD e para muitos aquele que seria o Ministro das Finanças do próximo governo. Apresentado o programa o homem tornou-se numa espécie de Deus omnipresente em tudo quanto era órgão de informação. Televisões, Jornais, rádios, o homem estava em todo o lado. Uma autentica praga. O que o PSD não imaginava era que o discurso do Catroga e o do Passos Coelho acabassem por se tornar tão diferentes. Enquanto um dizia uma coisa numa televisão o outro estava a dizer o seu contrário noutra, até ao ponto do Passos Coelho vir dizer que ele é que mandava e aquilo que ele dizia era que contava. A conversa do "Pentelho" e o ter chamado Hitler ao Sócrates e comparar quem votasse nele como os Alemães que o elegeram parece ter sido demais e o Catroga desapareceu, foi descartado, foi apagado de todo o lado. Felizmente, que já não o podíamos aturar. A pergunta que fica é quem será o homem que o Cavaco vai enviar agora para tentar controlar o Passos Coelho. Quem será o próximo homem do Presidente?

Coelho à moda de África


"Posso-vos garantir que eu sou o mais africano de todos os candidatos ao Parlamento que existem em Portugal", declarou Pedro Passos Coelho, durante um encontro com imigrantes, na Amadora. Neste encontro, Passos Coelho expressou o desejo de que" o Parlamento português pudesse também ter pessoas ligadas às comunidades africanas e até ao Brasil" e lamentou que "o PSD não tenha conseguido ainda desta vez encontrar alguém que pudesse funcionar como um símbolo especial" dessa ligação.

Já todos percebemos que entre africanos ele é um africano de gema, no Ribatejo o que melhor marra, no Minho o candidato que melhor dança o Vira e em Dezembro o que mais acredita no Pai Natal.

segunda-feira, maio 16, 2011

Magia Eleitoral


Nestas eleições, e para as poder ganhar, o Coelho que o Sócrates tem para tirar do Chapéu é o próprio Passos Coelho. Mas este Coelho também tem o seu Coelho para tirar, o Paulo Portas e a esperança que a sua subida eleitoral lhe confira a possibilidade de uma maioria absoluta coligado ao CDS. Mas, o Paulo Portas, também tem o seu chapéu e o seu Coelho, Passos Coelho, a quem pela calada vai roubando voto atrás de voto.
No dia 5 de Junho, quando não houverem Coelhos para tirar, mas votos para meter, logo veremos quem é o melhor mágico.

A nossa Virgem Mandonna


Quem ouvir o seu "Canto de Sócrates" pode acreditar que está na presença de uma virgem, de uma quase santa. Nada do mal em que estamos é culpa sua, nem um bocadinho pequenino, nada. É tudo culpa da crise internacional e da oposição. Haver quem tenha lata para dizer isto já é extraordinário, que haja quem acredite ainda mais.

domingo, maio 15, 2011

Um sabe...outro não

Unidos contra um adversário comum na teoria, mas na prática a saberem que disputam o mesmo eleitorado. O CDS só pode ganhar votos nos eleitores do PSD e este a saber que para ganhar as eleições não os pode perder para o CDS. De um lado um político sem experiência, com uma avidez de poder e que partiu para estas eleições com todas as vantagens possíveis e do outro um rato da política, inteligente, populista, experiente e com a mesma avidez de poder.
O resultado só podia ser um debate em que o Portas marcou o ritmos, criticou e atacou o Coelho que acabou refugiado no seu canto a falar de maiorias absolutas que já todos sabemos não vai acontecer. As sondagens mostram-no e o CDS vai subindo, o PSD descendo e em algumas até já aparece ultrapassado pelo PS.

A Educação do Passos Coelho


Passos Coelho resolveu ir à apresentação de um novo livro do Santiago Castilho, a mais conhecida voz da guerra dos professores com as políticas educativas da Sinistra Ministra e do Engenheiro da Independente. Sabendo da tez alaranjada do Santana Carrilho não hesitou, mas esqueceu-se que as políticas educativas do PSD são idênticas às do PS por mais que lhe mudem a cara. Ouviu o que não queria sobre o seu pensado e maturado programa eleitoral para a área da educação. É natural que se tenha sentido constrangido e amaldiçoado a hora em que ali pôs os pés, ridículo é que se tenha disposto de modificar o programa logo ali. Tanta gente, tanta sumidade reunida durante tanto tempo, dando tantas ideias e tantas soluções para ele logo ali mudar o que tinham decidido.
Duas coisas são preocupantes nesta história. Primeiro que confiança podem ter os eleitores num programa que sabem poder mudar de um dia para o outro, mas mais grave é percebermos qual a sua capacidade para defrontar os lobis que por ai há. Quem não tem convicções e não sabe muito bem o que se quer, não pode vir pedir o voto a ninguém. Passos Coelho não sabe, não tem a capacidade nem a inteligência política para ser Primeiro-ministro.

sábado, maio 14, 2011

Um dueto a duas vozes


Um dueto com momentos em que cantaram a duas vozes. Não sei quantos deputados vai eleger o PCP nem sei quantos vai eleger o BE. Sei que os pequenos partidos não vão eleger ninguém, mas sei que a soma dos votos de todos elegeriam sempre mais deputados que a soma das partes. O sistema eleitoral que temos assim o obriga. Compreendo que tenham de defender o seu jardim, de garantirem o seu eleitorado, mas não é a vida de todos os que votam neles mais importante que isso?

O pentelho do PSD

Embora seja reconhecida em qualquer dicionário da língua portuguesa, a palavra pentelho - de que Eduardo Catroga se socorreu para melhor expressar as suas ideias num programa televisivo.

Quando estava a ser questionado que taxas do IVA pretendia aplicar para cobrir as perdas em receitas com a descida da contribuição dos patrões para a Segurança Social, o Catroga respondeu que não queria estar a discutir pentelhos. É que realmente há pentelhos que incomodam, quer seja quando ficam presos no fecho das calças ou nas trapalhadas de quem, uma vez mais, diz, troca, desdiz, muda, nega, e contradiz aquilo que diz. Primeiro sobe o IVA na cerveja, muda para o vinho, passa pelos restaurantes, pela eletricidade para no fim acabarmos por ficar sem entender nada.Pior, vem depois o Passos Coelho dizer que o que vale é o que ele diz e não o que outro qualquer líder do PSD possa ter dito, nem que seja quem escreveu o programa do partido.

sexta-feira, maio 13, 2011

Nota Blogosférica

O Bloguer andou louco durante 24 horas, apagou posts já publicados e impediu a publicação de outros. Espero que o problema esteja resolvido definitivamente, mas para os que desejarem, se os problemas voltarem podem sempre visitar o meu jardim na plataforma do Wordpress, http://wehavekaosinthegarden.wordpress.com/ ou no Jornal o Sol http://comunidade.sol.pt/blogs/kaos/default.aspx.
Obrigado a todos os que continuam a ter a simpatia de me visitar.

Virgens…ou nem tanto

Fiem-se na Virgem e não corram…com esta gente

Um debate com mais combate


Finalmente um debate em que se bateram, embora não tenha passado de mais uma conversa de surdos.Mas de tudo aquilo, o que me fascinou foi o nariz do engenheiro. Quase que podia jurar que nestes anos tem crescido imenso. Sei que o Pinóquio não passa de um filme para crianças cheio de imaginação do fantástico e que as coincidências acontecem por mais improváveis que sejam. Ou será que uma história contada tantas vezes nos pode influenciar ao ponto de alterar as nossas características físicas?

quinta-feira, maio 12, 2011

Dabate em linguas diferentes


Mais um debate, desta vez entre o Jerónimo de Sousa e o Passos Coelho, que acabou por ser mais uma perda de tempo. Cada um fala a sua língua e pouco cada um ligou ao que o outro disse. Estavam ali, um para passar a sua mensagem e outro para tentar dar mais uma versão do que realmente queriam dizer no programa eleitoral que apresentaram. Lembram-se que, sempre que a Manuela Ferreira Leite falava lá vinha o Pacheco Pereira dizer que o que ela queria dizer não era o que tinha dito mas aquilo que ele estava a dizer agora. Com o que diz o Passos Coelho, é o Próprio Passos Coelho que faz o papel de Pacheco Pereira. para dizer aquilo que disse não era o que disse mas aquilo que diz agora.

Dia 6 de Jubho de 2011


Todos vivem do sistema e o defendem, (uns mais que outros), e estão por isso obrigados a entender-se, mas o Passos Coelho já veio dizer que não governa com o PS, o Paulo Portas que não o faz com o Sócrates e todos sabemos que com o Louça e Jerónimo não há conversa. Todos dizem que com o Sócrates não governam, mas existe a possibilidade de o PS ganhar as eleições. E depois? O Cavaco, que não se coíbe de apoiar as propostas do PSD e descalçar a bota, vai cair da cadeira. Numa altura em que vão ter de colocar em prática o "Acordo de entendimento" para chegarem os milhões do FMI, só lhe vai restar a possibilidade de um governo de iniciativa presidencial, contra um Sócrates vitorioso, eleitoralista e com o poder de impor a sua vontade num Parlamento dividido. Só falta saber quanto meses vai durar esse governo e quando vai o Sócrates tentar ganhar mais uma maioria absoluta em novas eleições.

quarta-feira, maio 11, 2011

Outdoors Legislativas 2011 - Passos Coelho


Tempo de eleições, tempo de outdoors e de indoors. Aqui ficam algumas propostas para a campanha.

Podem não dizer, podem até não saber, mas dentro do PSD já há muitos que, inconscientemente já pedem para mudar. Não me parece que vão ter de esperar muito.

De Homem para Homem

Hoje foi dia do debate entre dois do políticos que melhor vendem a banha-da-cobra; Sócrates e o Paulo Portas. Como bons vendedores que são, apresentaram a sua mercadoria e ambos mostraram como a sua era melhor que a do outro. Pessoalmente não me convenceram, mas isso seria quase impossível. Um tem andado a enterrar o país, o outro já por lá nadou a afunda-lo (talvez por isso tenha comprado os submarinos).

terça-feira, maio 10, 2011

Convenção do Bloco de Esquerda


Um dia depois de ter apelado ao voto dos socialistas, Louçã abriu novas frentes: pediu o voto dos sociais-democratas, centristas e jovens abstencionistas. Em nome da luta contra o “extremismo radical” e contra a mudança do “regime político”.

Há quem viva mesmo no país das maravilhas

O Programa eleitoral do PSD

segunda-feira, maio 09, 2011

Palhaçadas eleitorais


Há um mês ninguém, a não ser malucos como eu, apostaria um cêntimo na possibilidade do Sócrates ganhar as próximas eleições. Só que de palhaçada em palhaçada, aproveitando-se das burrices em burrices do Passos Coelho e do desnorte e confusão do discurso do PSD, em que cada um diz uma coisa que desmente a que o outro tinha dito, quando não ditas pelo próprio, hoje já muitos o consideram favorito. Sócrates é o Primeiro-ministro que não queremos ter e o Passos Coelho o que não desejamos vir a ter.

A Politica de comunicação do PSD


No "Eixo-do-mal" o Daniel Oliveira, ao criticar o Passos Coelho por ter anunciado a sua assinatura no acordo com o FMI durante programa "5 par a ameia.noite", afirmou que já agora podia anunciar o programa financeiro do PSD no programa "O Preço Certo". Gostei da ideia e fiz o boneco.

domingo, maio 08, 2011

Vivemos numa democracia?


Elementos do Partido Trabalhista Português e do PCTP/MRPP invadiram as instalações da RTP em protesto por terem sido afastados dos debates televisivos de pré-campanha para as eleições legislativas.

Vivemos, segundo dizem, naquilo a que chamam de Democracia Ocidental, baseada na Igualdade e onde são os cidadãos a escolher o seu destino. Eu digo que vivemos mais a aparência de uma onde tudo está já organizado, controlado e decidido. O caso dos partidos sem representação parlamentar, que não debatem, não são noticia, nem agora em tempo de eleições, quanto mais nos anos que as separam é só um exemplo. Nas grandes decisões nacionais, como foi a entrada na União Europeia ou o Tratado de Lisboa. Controlam a comunicação social e com ela manipulam a opinião pública impotente para resistir à lavagem de cérebro a que é submetida todos os dias. Usam para garantir o poder as mesmas técnicas que utilizam para vender sabonetes, futebol, um casamento real ou uma tragédia. Mentir e deturpar são a regra do dia a dia. (um bom exemplo é o da manifestação que acabou com a policia a balear os manifestantes no 1º de Maio em Setúbal e onde a Sic deu a noticia "Um grupo de manifestantes entrou em conflito com a Policia", quando foi a própria polícia quem o iniciou e promoveu. Quem ouviu não notou, mas já o induziram a acreditar de que lado está a culpa mesmo antes de darem a noticia). Somos manipulados diariamente e tudo o que os cidadãos fazem nesta falsa democracia é colocar um voto de quatro em quatro anos para escolher entre a inevitabilidade dos alternes de sempre.
Quem não está dentro da pandilha habitual fica à porta, quem contesta o próprio sistema é silenciado. Dinheiro, poder e força garantem-no.

O novos passageiros do TGV


No programa de governo do PSD vai ainda estar o TGV. Mas Catroga defende uma pausa na construção da linha de alta velocidade Lisboa-Madrid e depois uma renegociação com Espanha e com a União Europeia. O PSD tem defendido uma suspensão da linha de TGV e diz agora que deve ser criado um novo modelo de concessão. Catroga, defende ainda que o projecto da própria linha deve ser alterado, que "está todo mal concebido": "É possível fazer aquilo com 50% do custo." Para quem tinha dúvidas aqui está a prova de que quem contestava a construção do TGV só o fazia porque não era governo e quem era governo só o queria construir porque o era. Tem sido assim no alterne partidário PS/PSD, em que quem é oposição se opõe e quem é governo quer avançar. É que quem decide é quem escolhe o modelo, o traçado, os construtores e os fornecedores. É quem negoceia e assina os contratos, basta olhar para o caso dos Submarinos do Portas, é quem faz bons amigos e garante um próspero futuro. Mais depressa ou mais devagar, pelo sul ou pelo norte do Tejo, o TGV vai chegar a Madrid. Nem a Alemanha e a França aceitam que seja de outra forma, senão a quem é que o iam vender?

Partilhe