sexta-feira, maio 31, 2013

Há umnovo líder no maior partido da oposição?


Lisboa - O ex-chefe de Estado Mário Soares declarou esta sexta-feira, na conferência «Libertar Portugal da austeridade» na Aula Magna de Lisboa, que não considera este Governo legítimo e que a austeridade está a levar Portugal para o «abismo».
«O Presidente da República tem feito tudo para proteger este Governo, que considera legítimo, mas não é verdade que o seja. Quando o povo, que é quem mais ordena, se manifesta praticamente todos os dias contra um Governo que elegeu com base em falsas promessas, que ignora a Constituição da República, não pode nem deve ser considerado legítimo», afirmou esta sexta-feira Mário Soares.
Mário Soares considera que Cavaco Silva «será o responsável pela perda de paciência e de pacifismo que temos tido até agora». O antigo Presidente da República adverte que, se a situação não mudar, o povo pode tornar-se «progressivamente mais violento». «Pense senhor Presidente da República nas responsabilidades que lhe serão assacadas», disse.
Segundo Mário Soares, Portugal está a passar por esta situação «porque o Governo é totalmente incompetente, está agarrado à ideologia neoliberal e à chamada austeridade, que destrói o Estado social, empobrece o povo", numa conjuntura que regista já "mais um milhão de desempregados».
«As pessoas estão desesperadas, sofrendo os cortes sucessivos e anticonstitucionais. A austeridade imposta pela troika (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia) está à vista de todos: leva-nos ao desastre se não mesmo ao abismo», sustentou.
Mário Soares apelou à acção dos portugueses contra «o medo, pela liberdade, pelo diálogo, pela conjugação de vontades», em nome de uma atitude patriótica.

Quando este, que tantas culpas tem em que tantos bandidos sejam hoje o que são e Portugal esteja no estado em que está, ainda acaba como o líder da oposição isso só mostra os estado a que chegámos. Está na hora de ir para as ruas, ocupá-las e exigir a dignidade que nos roubaram.

Santa Tecnoforma, inocência garantida



quinta-feira, maio 30, 2013

Ai que semanas difíceis as do Sr. Ministro.


Vítor Gaspar pediu "simpatia pelas difíceis semanas" que tem vivido "como adepto do Benfica".

Pena que não tenha simpatia pelo povo do seu país pelos difíceis anos que têm vivido e que continue a roubá-lo e a espolia-lo dos seus direitos e dignidade. Pena que não tenha simpatia por aqueles que caíram no desemprego, na fome e na miséria devido às suas ideias e politicas de austeridade. E é este sacana que vem pedir simpatia porque tem tido umas semanas difíceis porque o seu clube de futebol perdeu.  Vá á merda Sr. Ministro. Vá morrer longe que gente como você só merece o nosso desprezo e vómito. Bandalho.

Exorcismo para Belém


Só fiz este boneco porque o meu amigo Arrebenta me fez a "encomenda dizendo que tem um texto na cabeça e só lhe faltava a imagem. Agora é só aguardar que o melhor escritor do hiper-realismo o passe para o papel e o publique. Vale sempre a espera. 

quarta-feira, maio 29, 2013

Mais um tiro no submarino


"Paulo Portas tem sido chantageado pelo governo por causa do processo dos submarinos e dos carros de combate Pandur. Quando, pela primeira vez, Portas admitiu que estava a ponderar se ficava ou não, o caso dos submarinos voltou à primeira linha. E isso obriga-o a continuar no governo. O medo é que manda na vinha...", afirma Mário Soares numa entrevista publicada  no jornal i.

O Mário Soares que tantas vezes e tanto tempo esteve no poder, de quem tanto se falou por isto e por aquilo, deve saber daquilo que fala. Será para os ter na mão que a mão do poder, daquelas por detrás dos arbustos, os vai livrando da justiça e os inquéritos terminam todos em nada. Uma mão lava a outra e outras mãos lavam as duas. Se é a isto a que chamam democracia então está mesmo na hora e é mesmo necessário exigirmos uma outra democracia mais verdadeira e controlada por todos nós. Quanto aos submarinos e aos Panduros há muito que muita gente devia estar presa. 

Um acaciano em Belem


Há pouco ouvi o horrendo personagem do Augusto Santos Silva surpreender-me e dizer algo inteligente quando comentava a afirmação do Miguel Sousa Tavares em que chamava palhaço ao Cavaco Silva. Sugeriu que lhe chamássemos antes acaciano. Parece-me bem, não porque o termo palhaço não pareça mais adequado, mas porque, contrariamente ao Sr. Silva,  os palhaços me merecem respeito. 

terça-feira, maio 28, 2013

Até da voz dos donos já têm medo


Conferência de imprensa no Ministério das Finanças com Vítor Gaspar e Jeroen Dijsselbloem.  o jornalista Anselmo Crespo, da SIC. decide fazer duas questões em português ao presidente do Eurogrupo:
«Eu gostava de saber se foi ou não foi pedido pelo Governo português para se discutirem nas próximas reuniões do Eurogrupo um ajustamento do défice do próximo ano de 4 para 4,5% e se é esse o tipo de ajustamento que poderá vir a ser necessário. Gostava também de lhe perguntar como vê a crise da coligação e se de alguma forma fica preocupado com as divergências que existem na coligação e na eventualidade de uma crise política em Portugal». O holandês respondeu educadamente, sem entrar em polémicas, mas Vítor Gaspar aproveitou para demonstrar o seu desagrado.
«Relativamente à questão da existência de um pedido do Governo português, confesso que não consigo deixar de registar a deselegância de fazer a pergunta a um político estrangeiro na presença do representante do Governo português mandatado para conduzir essas negociações. Parece-me que ter essa atitude em Portugal e no Ministério das Finanças é uma atitude de uma enorme deselegância».

Inelegância? Porquê? Porque o Presidente do Eurogrupo respondeu que um ajustamento do défice era possível mas era necessário um pedido do governo português mas que isso não fora feito? Por se ficar a saber que o Ministro diz uma coisa cá dentro e faz outra lá fora? Que nos mente? Não precisa de ficar assim, afinal nós já há muito que o sabíamos e, quando se faz uma conferencia de imprensa conjunta o objectivo é que os jornalistas façam as perguntas que querem a quem querem. Deselegante é mostrar que receia as respostas do seu convidado e que elas o desmintam. Deselegante e desonesto. 

Sem senso nem consenso


Tenho andado sem muito tempo para fazer os meus bonecos, para escrever seja o que for  e até para ter ideias para os fazer, infelizmente não pelas razões que eu gostava. As minhas desculpas e espero que seja só uma fase passageira. 

segunda-feira, maio 27, 2013

Piratas no Governo


Na cerimónia de comemoração do Dia da Marinha, realizada ontem no Barreiro, o chefe do Estado Maior da Armada, Saldanha Lopes, falou da situação actual. “Durante o ano transacto, apenas efectuámos as acções de treino e manutenção estritamente necessárias à manutenção dos níveis mínimos de operacionalidade. Neste contexto pode tudo isto parecer normal, mas devo alertar que não é possível prolongar esta situação por mais tempo, pois estamos a navegar e a operar no limite”, salientando que é necessário garantir os níveis de operacionalidade dos meios, para diminuir o risco de acidente.
A presidir a cerimónia estava o ministro da Defesa, Aguiar-Branco, que declarou que a reforma 2020 vai aumentar a capacidade operacional das Forças Armadas.

Confesso que as guerras sempre me pareceram uma coisa estúpida e a pior forma de resolver os problemas. Sempre foram uma forma de opressão, de conquista de poder e um negócio. Não sou por isso um fã das forças armadas e num mundo como deve ser os exércitos não deveriam existir. Seria preferível ter essa gente preparada para a protecção civil e para a ajuda aos cidadãos. A Marinha estaria muito melhor a fazer investigação e protecção dos recursos marítimos. Mas, como querem ter tropa neste país então que sirva para qualquer coisa e faça a sua função que é defender a independência e a soberania. Corra com esta corja de traidores que o povo lhes agradece. 

Nem com vaselina se aguenta


sábado, maio 25, 2013

A Tasca da Assembleia da Republica

 
Um jornalista tomou pequeno-almoço, almoçou, lanchou, jantou, e apanhou uma bebedeira por apenas 13,30 € no Bar/Restaurante da Assembleia da República.
A propósito de uma tabela de preços do bar da AR (Assembleia da República), postada ontem na página do facebook da Maior Tv, um comentário de um dos nossos leitores lançou-me o desafio. Escreveu ele: “gostava era de saber como é que ainda há pessoas que acreditam nisto!!!! Percam tempo com coisas concretas e inventem menos!!”
Pois bem, seguindo o conselho deste nosso leitor, vamos então “perder” um pouco do nosso tempo com coisas sérias.
Consta do Orçamento da AR para este ano (publicado em Diário da República) a rubrica: “Serviços de restaurante, refeitório e cafetaria - 960.850,00” (quase 1 milhão de euros). Prevendo-se a receita de 260 mil euros proveniente da venda de senhas de refeição. Isto é: tendo em conta o preço de custo, as receitas não ultrapassam os 30 por cento, o que equivale a uma venda abaixo de custo na ordem dos 70 por cento.
Mas pior do que isto, é o facto de ser o povo português a pagar a diferença que existe entre os 260 mil e os 960 mil euros.
Para que não restem dúvidas, o povo português paga cerca de 700 mil euros/ano para que os deputados da AR comam e bebam do melhor.
Segundo o caderno de encargos, no refeitório terá de ser servido:
Sopa: normal e dieta (obrigatoriamente elaborada com base em vegetais frescos e/ou congelados, sendo proibido o uso de bases pré-preparadas. São admissíveis sopas com elementos proteicos uma vez por semana – sopa de peixe, canja de galinha, etc.).
Carne, peixe, dieta, opção, Bitoque. Pão, integral ou de mistura; Salada; Sobremesas incluindo, no mínimo, 4 variedades de fruta e 4 de doces/bolos/sorvete, além de maçã assada e salada de frutas.
Exige ainda o caderno de encargos, uma mesa com complementos frios (saladas), com no mínimo 8 variedades entre as quais se incluem, obrigatoriamente, tomate, alface e cenoura, além de molhos e temperos variados.
Uma mesa com um prato vegetariano e mais 4 componentes quentes vegetarianos (cereais, leguminosas e legumes).
Sobre os ingredientes é exigido o seguinte:
Café: “O café para serviço nas Cafetarias deverá ser de 1ª qualidade, em grão para moagem local, observando lotes que incluam um mínimo de 50% de “arábica” na sua composição”.
Bacalhau: “O Bacalhau deverá ser obrigatoriamente da espécie Cod Gadusm morhua. Pode apresentar-se seco para demolha, fresco ou demolhado ultracongelado, observando-se como tamanho mínimo 1 Kg (“crescido”), para confecções prevendo “desfiados” (à Brás, com natas ou similares) ou 2 Kg (“graúdo”) para confecções “à posta”.
Carnes de Aves: “Peru (inteiro em carcaças limpas com peso superior a 5 Kg, coxas, bifes obtidos exclusivamente por corte dos músculos peitorais). Frango (inteiro em carcaças limpas com peso aproximado 1,2 Kg, coxas e antecoxas, bifes obtidos exclusivamente por corte dos músculos peitorais).
Agora vamos aos preços
Um jornalista meu amigo tomou pequeno-almoço, almoçou, lanchou, jantou, e apanhou uma bebedeira por apenas 13,30 € no Bar/Restaurante da AR.
Recorde-se que as refeições escolares no ensino básico atingem os 3,80 euros. O jornalista comparou os preços do bar da Assembleia da República frequentado por deputados e ministros, e ficou abismado.
Eram 8 da manhã. O jornalista pediu um café e um bolo de arroz, afim de tomar o pequeno-almoço, tendo pago 15 cêntimos, 5 do café e 10 do bolo.
Vendo ali “mama da grossa”, o jornalista bebeu 10 (Dez), repito 10 minis, tendo pago apenas 1 euro, (pois cada mini custa apenas 10 Cêntimos)!
A meio da manhã, o jornalista “mamou” um gin Bombay Sapphire (1,65 euros), e já perto do Almoço um vodka Eristoff (1,50 euros), para abrir o apetite.
Ao almoço, o jornalista comeu gambas, camarão tigre, lavagante, sapateira, queijo da Serra, presunto de Barrancos, garoupa e bife do lombo, regado com Palácio da Bacalhoa, por 3 euros!
Depois e para rematar um whisky Famous Grouse, que custou (2 euros).
Já de tarde solicitou uma garrafa de champanhe Krug (3 euros a garrafa) e caviar beluga (1 euro).
O jornalista passou a tarde no bar da AR, rodeado das deputadas Rita Rato (PCP), Francisca Almeida (PSD), Ana Drago e Marisa Matias do (BE).
Assim, por tudo isto, o meu amigo jornalista gastou qualquer coisa como13,30 €uros, num pequeno-almoço, almoço de marisco, com entradas de queijo da serra, presunto e caviar, com vinho do Palácio da Bacalhoa, e pelo meio alternadamente bebeu whisky, vodka e gin, rematando com champanhe Krug.
Obviamente saiu com uma piela de caixão à cova, mas que foi barato lá isso foi...
Agora sim, acabamos de perder um pouco do nosso tempo com coisas sérias.
Vítor Santos

sexta-feira, maio 24, 2013

Uma palhaçada em Belém


Em entrevista ao Jornal de Negócios, Miguel Sousa Tavares chamou “palhaço” a Cavaco Silva, o que levou o Presidente da República a pedir à Procuradora-Geral da República (PGR) uma avaliação sobre as declarações com incidência sobre um eventual atropelo do artigo do Código Penal que pune qualquer tipo de “ofensa à honra” do chefe de Estado. A PGR vai assim verificar se as declarações de Miguel Sousa Tavares constituem um atropelo àquele artigo. E de acordo com o Código Penal, “quem injuriar ou difamar o Presidente da República (…) é punido com pena de prisão até 3 anos ou com pena de multa”.

Não que eu seja um admirador do Sousa Tavares, mas a realidade é que, neste caso, quem diz a verdade não merece castigo. Parece-me por isso que todos nós, e peço desde já desculpa aos verdadeiros Palhaços que não merecem de forma nenhuma ser associados a tal personagem, por todos os meios que possamos chamemos palhaço ao Sr. Silva. Por voz, escrita ou imagem vamos todos incorrer no tal crime e esperar que o dito palhaço nos acuse de o injuriarmos e difamarmos. Ele que processe o país todo que isso não vai fazer com que deixe de ser aquilo que é. 
 

Gaspar, o louco


Ontem, passei por um rádio onde falava o Vitor Gaspar que fazia um balanço daquilo a que chamava de programa de ajustamento. Se não vivesse aqui ou se fosse totalmente alucinado acreditaria que tudo está a correr extremamente bem. As medidas de austeridade necessárias da fase um e depois mais não sei o quê da fase dois do programa, mais os bancos a fase três, a quatro e sei lá que mais. Tudo uma maravilha, tudo a correr de uma forma perfeita. Agora vem mais a fase dos mercados e a do investimento. Há 4 meses batemos no fundo dos infernos mas agora já caminhamos para o paraíso. Tudo isto seria lindo se os números não fossem o que são. Ainda hoje se soube que o défice se agravou em mais de mil milhões só de Março para Abril, a nossa dívida externa nunca foi tão alta em relação ao PIB que nunca foi tão baixo. Até as exportações sofrem quedas e não fosse os portugueses e a economia estarem de tanga e não poderem importar nada lá se ia a balança de transacções, a recessão afunda e o desemprego acelera.  A miséria já se tornou paisagem e não há uma previsão do governo que não se mostre errada e sempre para pior.
Onde vai o Gaspar buscar todo este optimismo e satisfação? Só pode ser à loucura, não de acreditar no que diz pois sabe muito bem que só os seus donos estão satisfeitos, mas de acreditar que nós acreditamos no que diz. Interne-se o animal, não num manicómio mas sim na mais profunda masmorra como criminoso e traidor que é. Ele e toda a a corja que o apoia na sua loucura.


quinta-feira, maio 23, 2013

Também tu pai


António Passos Coelho diz que vai festejar quando o filho abandonar o cargo no Governo. Aconselhou o filho a não ocupar o cargo de primeiro-ministro, queixa-se dos cortes na reforma. Já em   2011, ainda na campanha teve a premonição ,"Vais-te lixar", vaticinou. O médico especialista em pneumologia disse ainda, ao mesmo jornal, que o primeiro-ministro "está morto por se ver livre disto".

 O Pai não o quer que ele deixe de ser Primeiro-ministro, eu quero, tu queres, todos querem e ele não há maneira de se demitir. Desmintamo-lo nós.

Sempre em frente até à desgraça final



quarta-feira, maio 22, 2013

O Boneco alemão


Vítor Gaspar recebeu, em Berlim, elogios do ministro alemão das Finanças Wolfgang Schäuble e anunciou  em Berlim, que o banco público de investimento alemão está a avaliar a extensão de apoio financeiro às empresas portuguesas, podendo assumir participações indirectas em pequenas e médias empresas (PME).

Parabéns Gaspar já tens o futuro assegurado num qualquer cargo da elite financeira. Para nós fica mais dívida, mais austeridade e até as pequenas e médias empresas portuguesas nas mãos do Banco Público Alemão. Já há muito que entregámos a independência financeira e politica, faltava agora só os restos da económica. Alguém me explica qual a diferença entre aquilo que hoje é Portugal e um país colonizado?

Sai uma maça envenenada para o Ministro, sff


O Nuno Crato já veio dizer que vai decretar serviços mínimos de forma a  boicotar a Greve de Professores marcada para a data das avaliações dos estudantes. O argumento é de que ela iria prejudicar os alunos (como se as politicas deste governo não os tenham prejudicado muito mais e não tenham baixado a qualidade de ensino e as condições em que ele é praticado). É verdade, da mesma forma que uma greve de transportes prejudica os utentes, uma de pilotos os passageiros ou uma de empregados de balcão os clientes. Com este argumento não há razão para não proibir as greves afinal todas prejudicam os governante. Mas, como esta gente é mentirosa e hipócrita, ainda veio o Ministro afirmar que sobre a principal razão desta greve, a mobilidade especial dos professores, nada está ainda decidido quando já foi dito e afirmado que milhares deles têm o destino traçado. Redução de salário durante uns meses e depois despedimento. Esta gente devia ter vergonha. 

terça-feira, maio 21, 2013

Exposição de animais empalhados


 EM EXIBIÇÃO

Ontem em Belém


Ontem em Belém olhava para aquele Palácio cercado de Policia e só imaginava um monte de múmias e de gente miserável  em volta de uma mesa. Triste pensar que são gente como aquela que deve "pensar" o nosso futuro. Temos mesmo de mudar isto e passar essa responsabilidade para todos nós, afinal é das nossas vidas que se trata e aquela gente não nos merece qualquer confiança. 

sexta-feira, maio 17, 2013

O amor aos pensionistas


Paulo Portas diz que "é politicamente incompatível" com a taxa a aplicar às pensões. Paulo Portas garante que só tem uma palavra.

Ah, ah,ah. este Portas é um cómico.

Apocalypse Now


Ultimamente, por mais que eu queira variar acabo sempre com o Vitor Gaspar e o Cavaco Silva nos meus bonecos.  O Vitor porque é o Vitor, o tal da "Goldman Sucks", o funcionário dos Mercados, das grandes corporações e está a fazer diligentemente o seu trabalho para os seus donos e por isso temos realmente que correr com ele rapidamente. O outro, o Aníbal, por se fazer passar por idiota mostrando, se assim for,  uma total desonestidade politica, uma hipocrisia, e um tal desrespeito pelos cidadãos que não merece perdão, ou então é realmente um idiota chapado e não deve ocupar o cargo de Presidente da Republica. Afinal o que isto mostra é que realmente considero urgente correr com este governo e com o Gaspar, mas não chega. Fica um Presidente que, quer seja ou se faça passar por idiota, perdeu, por indignidade, toda a capacidade de ser Presidente da Republica.  O mal não está por isso só no governo, está no próprio sistema que permite que isto aconteça. Temos de resolver o problema rapidamente removendo estes dois personagens do poder, mas temos também de mudar o sistema para que isto nunca, mas nunca mais se possa repetir. 


quinta-feira, maio 16, 2013

Cavaco Nosferatu Silva


Grande Vitor Gaspar


A recessão agravou-se no primeiro trimestre deste ano. A economia portuguesa registou uma contração de 3,9%, entre Janeiro e Março, face ao mesmo período do ano passado. Portugal regista, assim, o nono trimestre consecutivo de queda homóloga, sendo que esta é a mais forte desde que o país está em recessão, ou seja, desde 2011. Nestes últimos 30 meses, a economia nacional  já teve uma queda de 7,3%.

quarta-feira, maio 15, 2013

Uma visão distorcida do Conselho de Estado

 


O milagre da sétima avaliação


“Foi tomada uma decisão muito importante para o nosso futuro: colocámos atrás das costas a sétima avaliação”, realçou Cavaco Silva. “Penso que foi uma inspiração da nossa Senhora de Fátima”, acrescentou.

Ele colocou a sétima avaliação para trás das costas, mas quem a carrega nas costas somos nós. Quanto à santinha só posso fazer minhas as palavras da amiga Paula Montez, "Deixaram-no falar no dia em que esqueceu a toma da medicação." Ou então, digo eu, o seu estado de degradação mental é tal que já não há medicamento que lhe valha. 

terça-feira, maio 14, 2013

A Morte


Só para lembrar que médicos, enfermeiros, bombeiros, polícias, professores, assistentes sociais, empregados em serviços públicos, empregados de limpeza, etc., etc, são funcionários públicos. É essa gente que vai para o desemprego, é essa gente que vai ser atirada para a miséria e nós vamos continuar a pagar e a deixar de usufruir dos seus serviços. Não é connosco e vamos ficar calados e deixar, mas depois não se lamentem quando um dia necessitarem de um bombeiro, de um médico, de um polícia ou de um outro qualquer serviço e lhes disserem que não é possível porque não há quem o possa prestar. 
O ataque a quem trabalha para o estado é um ataque contra todos nós porque, para além de ainda destruir mais a economia do país, nos retira o direito de usufruirmos dos seus serviços. Mas, mesmo que não fosse, devia bastar a solidariedade e a decência para nos fazer protestar e impedir mais este crime.

O Guarda Fronteiras dos pensionistas


O líder do CDS discorda frontalmente da proposta de impor uma contribuição aos pensionistas e reformados como uma das medidas de redução de despesa pública. “Num país em que grande parte da pobreza está nos mais velhos e em que há avós a ajudar os filhos e a cuidar dos netos, o primeiro-ministro sabe e creio que é a fronteira que não posso deixar passar”.

Pelos vistos Paulo Portas como guarda fronteiriço seria o sonho de qualquer contrabandista.  Logo para azar do CDS, o partido que se dizia dos pensionistas, a Pasta da Segurança Social está nas mãos do Pedro Mota Soares, o tal que chegou de Lambreta e agora anda de Audi de Luxo. Por este andar e pela indignação que a derrapagem do Portas mostrou, ainda vamos ver toda a bancada do CDS chegar ao parlamento numa única lambreta.

segunda-feira, maio 13, 2013

Santa Milagreira

 Hoje é Fátima, no Sábado foi Futebol. O Fado esse é todos os dias aquilo em que se transformaram as nossas vidas com este governo. Mas voltando a Fátima e a milagres aqui deixo a milagreira Santa Paulinha das Feiras que consegue o impossível, aprovar uma taxa de 10% sobre as pensões e dizer que não as admite nem vai aplicar. É mesmo a patrona milagreira dos pensionistas. 

O Cisma Grisalho


“Num país em que grande parte da pobreza está nos mais velhos e em que há avós a ajudar os filhos e a cuidar dos netos, o primeiro-ministro sabe e creio que é a fronteira que não posso deixar passar”. “Não quero que em Portugal se verifique uma espécie de cisma grisalho, que afectaria mais de três milhões de pensionistas, uns da Segurança Social, outros da Caixa Geral de Aposentações. Quero, queremos todos no Governo, uma sociedade que não descarte os mais velhos; quero, queremos todos no Governo, um ajustamento que não prejudique sobretudo os que não têm voz.”
Paulo Portas no domingo passado

Mesmo  depois de Paulo Portas ter admitido que a insistência nesta medida podia gerar uma crise política, “O Conselho de Ministros reuniu para se inteirar da conclusão dos trabalhos relativos ao 7º exame regular e confirmar as condições necessárias ao seu fecho, de modo a que o senhor ministro de Estado e das Finanças possa delas dar nota nas reuniões que amanhã se iniciam em Bruxelas”. O líder do CDS e ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, aceitou, a título excepcional, a nova contribuição dos reformados (a taxa de sustentabilidade sobre as pensões).

O CDS já foi o partido do Taxi, só espero que após as próximas eleições seja o do Smart. Esta gente não tem espinha, não tem moral, não tem dignidade, não tem respeito, não tem nada. São moluscos peganhentos, gente mesquinha e miserável.  Que apodreçam e que um dia se façam filas, maiores que as que crescem todos os dias nos centros de desemprego, para lhes mijar nas campas. 


domingo, maio 12, 2013

Um filme para esta semana


Este governo já tresanda


O vice-presidente da bancada parlamentar do PSD Carlos Abreu Amorim defendeu que “o tempo político de Vítor Gaspar terminou” e que o Governo deve ponderar a sua substituição.

Este Carlos Alberto Amorim é das pessoas que mais nojo me mete quando mostra a sua fuça, que me faz sentir um asco incontrolável quando se põe a defender o indefensável, quando vomita opiniões para as quais nem tenho adjectivo que as classifique de tão abjectas que são. Há muito que lhe andava para fazer um boneco mas não encontrava imagem suficientemente nojenta para o retratar pelo que aproveito a altura em que disse algo menos mau para o fazer. Não que o que este repugnante personagem diga tenha qualquer interesse, mas a guerra que começa a transbordar para o exterior dentro da própria maioria quando um vive-presidente da bancada que apoia o governo defende o sacrifício do sacro-santo Gaspar. Este governo está tão pobre como podre está a ficar a vida dentro do próprio PSD. Já tresanda.

sábado, maio 11, 2013

sexta-feira, maio 10, 2013

Realidade, o azeite da política, vem sempre ao de cima


De acordo com os dados publicados nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego passou de 16,9% no final de 2012 para 17,7% no primeiro trimestre deste ano, um novo máximo histórico em Portugal.  Só com origem no sector da agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca aumentou 53,1% nos primeiros três meses do ano, face ao trimestre anterior.

Pelo segundo mês consecutivo, a saída de bens nacionais para o estrangeiro está em queda. Em Março, e quando comparado com o mesmo mês do ano passado, as exportações nacionais caíram 2,8%, de acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. Já em Fevereiro as exportações caíram 2,6% em relação ao mesmo período de 2012.

E podíamos continuar por ai fora que de número em número nada parece melhorar, da recessão ao valor da divida externa. O que é mau sobe, o que é bom desce. Este é o resultado das politicas deste governo e da Troika, mas nada muda a não ser os sacrifícios que nos impõem que todos os dias aumentam. 
O Gaspar é doido e obcecado, o Coelho é parvo e teimoso e o Cavaco anormal e cobarde. Uma combinação de gentinha reles e canalha que só podia dar mau resultado como se vê. Eles afundam o país e tal como no Titanic, a primeira classe embarca nos salva vidas e os outros vão ao fundo.

Economia para tótos



quinta-feira, maio 09, 2013

É tão fácil ser governo


Isto de ser governante não custa nada. Muitos dizem que é uma enorme responsabilidade e um trabalho muito complicado mas na verdade é facílimo.  Basta fazer como faz este governo. Escolhe uma medida qualquer, pode ser o corte de salários, de pensões ou mais um imposto brutal. Quando vêm reclamar mostra-se abertos a mudar, basta que apresentem alternativas ao dinheiro que o estado vai deixar de poupar. O CDS reclamou com o corte aos pensionistas, apresente alternativa no mesmo valor. Os sindicatos estão contra o corte nos salários, apresentem ou solução no mesmo valor. 
É por isso muito fácil, chega-se ao governo, não se tem escrúpulos nem moral e diz-se, "a partir de agora os funcionários públicos passam a trabalhar 16 horas por dia e a ganhar um euro por dia", ou "quem chegar à idade da reforma é atirado do cimo da ponte" ou outra parvoíce qualquer e depois afirma-se: Quem não concorda que apresente alternativas com o mesmo valor. isto nem é necessário ser-se economista, nem engenheiro nem nada, basta ser aldrabão e um grande filho-da-mãe.


Um filme para esta semana


 Tirando os chulos que se andam a mamar na teta do poder, como o no0vo Secretário de Estado que aceitou entrar no governo uma semana depois de o ter publicamente considerado um desastre nacional, estes devem ser os únicos três personagens que verdadeiramente acreditam, que vamos no bom caminho. Mas, olhando para quem são não devemos ficar admirados afinal o destino desejado  deles não é o mesmo do nosso. Nós queremos acabar com a crise, com a destruição do país e coma miséria e cresce todos os dias, eles simplesmente servir os seus donos, o grande capital internacional e os mercados.

quarta-feira, maio 08, 2013

Oh Vitor, vais ao mercado?


Grande festa com Portugal a colocar dívida a 10 anos quando se aproxima a data do seu regresso aos mercados.  Isto é, eles fazem a festa e lançam os foguetes mas no fim quem vai apanhar as canas somos todos nós. Afinal o que isto quer dizer é que Portugal se vai poder endividar mais ou seja o governo vai poder ir buscar mais dinheiro sem nos perguntar nada e no fim apresentar-nos a conta para pagarmos. mais dinheiro para depois nos dizerem que vivemos acima das nossas possibilidades, mais austeridade para o pagarmos porque não somos caloteiros mesmo que não tenhamos sido perguntado se o queríamos nem saibamos onde foi gasto e quem no fim ficou mais rico. Só a banca já deve ao BCE 50 mil milhões de euros que mais cedo ou mais tarde acabaremos todos por pagar. Faça-se a festa que Portugal, ou seja todos nós, vai ao mercado para poder fazer mais umas festas para alguns. 


O coro dos gatunos


Um dia destes olhei para uma televisão e lá estava o Cara de Cherne a mandar faladura sei lá onde. O discurso é o mesmo de todos os poderosos, mercados e banqueiros. Ai a crise, ai a Europa, ai o euro, temos de os proteger, temos de os salvar porque senão reinará o caos e a desgraça. Sem o Deus Euro para nos salvar vamos parar ao inferno, sem a divina protecção da Europa estamos condenados ao fogo eterno da fome, miséria, desemprego. Pois é, mas nesse fogo já ardemos nós e nos vemos Gregos assim todo o sul da Europa. Esta gente fala como se numa missa de acção de graças estivessem, mas na verdade é de uma de finados que se trata. Bradamerda...todos.


terça-feira, maio 07, 2013

Somos governados por um louco


Eu sei que nas atitudes do Passos Coelho, há muito de canalhice, oportunismo, parvoíce, mas quero imaginar que também haja alguma demência para poder eu conservar alguma sanidade mental. Quem faz isto ao seu país e ao seu povo, ou é um total filho-da-puta do pior que existe, quer seja por acreditar no que faz, por se ter vendido ou por ser completamente insensível ao sofrimento dos outros, ou então é um louco furioso. No primeiro caso há que correr com ele a pontapé e fechá-lo na mais profunda das masmorras, no outro vestir-lhe uma camisa de forças e interná-lo no mais seguro dos manicómios. 
 

O Malabarista


Não era minha ideia fazer outro boneco do Paulo Portas já de seguida mas um amigo do facebook enviou-me esta imagem e a ideia de o fazer de malabarista que não resisti. 

segunda-feira, maio 06, 2013

A Bailarina política


Como eu disse, depois do discurso do Portas a primeira coisa que me veio à cabeça foi fazê-lo como bailarina mas acabei por a fazer como a Bela e o Monstro.  Mas a bailarina ficou-me na cabeça e tinha mesmo de ser, não me perguntem é porquê, 


A Bela e o Monstro


Queria fazer um boneco do Paulo Portas para ilustrar as suas declarações e lembrei-me que a imagem de uma bailarina ficaria bem. Encontrei várias imagens, mas nenhuma me parecia a certa e a ideia foi evoluindo para uma Barbie numa caixa, depois lembrei-me que com a companhia de um Ken Passos Coelho ficaria melhor, a imagem não aparecia e dai até à Bela e o Monstro foi um instante. Falta o jovem Prince Seguro que já anda a rondar a Bela e quem sabe ainda venha a justificar a os cornos na cabeça da Besta. Uma coisa é certa esta gente é boa numa coisa, como hipócritas e aldrabões ninguém os bate. 


sábado, maio 04, 2013

Mentes criminosas


Ontem à noite mais um episódio desta série, que contrariamente ao que usual não procura aumentar as audiências, mas antes pelo contrário deseja destruir os próprios espectadores indefesos a olhar para tanta perversidade, tanto rancor contra os seus direitos, tanta mentira e tanto ódio. São efectivamente mentes criminosas e neste caso não basta desligar o televisor para se ficar a salvo, neste caso é necessário entrar no próprio filme e ir lá correr com eles a qualquer custo. Isto já não é política é crime.  


Ocorreu um erro neste dispositivo