quinta-feira, agosto 24, 2006

CRISE EM ISRAEL

"Sur la tombe de son fils de 20 ans, tombé quelques heures avant l'entrée en vigueur du cessez-le-feu, l'écrivain israélien David Grossman avait appelé l'Etat d'Israël à faire son "examen de conscience."
(Le Monde)
.
A invasão do Líbano constituiu um enorme fiasco político e militar. Há sintomas que a sociedade civil israelita se começa a mobilizar contra a incúria política e social do seu estado, e critica de forma cada vez mais aberta a cegueira desumana do exército. O movimento dos israelitas que privilegiam o estado social em detrimento dos reforços no orçamento da defesa está lançado.
A política belicista de Israel (enquanto satélite militar dos EUA) está a tornar-se autofágica e tropeça na sua ânsia desmesurada de dominação.
Jorge Matos

2 comentários:

  1. Ao contrário do Hitler, eu sempre disse que, apesar das aparências, os israelitas não podiam ser todos maus. Quanto aos dirigentes mundiais já não estou tão certa!
    Bjecas

    ResponderEliminar
  2. Espero que tenhas razão, Jorge. ***

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo