segunda-feira, setembro 25, 2006

O Paraíso de Bin Laden

Andava eu todo convencido que só os Estados Unidos podiam pedir meças aos nossos políticos sobre quem era mais mentiroso. Afinal parece que há mais países que não querem ficar para trás, como a França o provou com a notícia da morte de Bin Laden. Publicada num pequeno jornal regional, e tendo como fonte um documento da secreta francesa, lançou a confusão. Imediatamente apareceu, perante as câmaras da televisão, o Presidente Francês a explicar que já tinha pedido um inquérito rigoroso, sobre como foi possível ter acontecido aquela fuga de informação dos serviços secretos. Logo de seguida, ouvimos a notícia de que o Governo francês nega saber algo sobre essa possível morte para hoje a vir negar, afirmando que, tanto quanto sabia, estava vivo.
Se tal informação não existia, e por isso não teria havido nenhuma fuga de informação, porque foi pedido um inquérito a essa mesma fuga?
Uma vez mais Bin Laden é morto, para ressuscitar nas notícias de um qualquer atentado no dia seguinte. Quantas vezes mais o irão matar antes de ele ir ter com as virgens que o aguardam no paraíso?
.
Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

18 comentários:

  1. Afinal não é sá a nossa classe politica que é mentirosa. Por essa Europa fora não faltam mentirosos. Basta ver este episódio ridiculo e o episódio bastante mais grave protagonizado pelo primeiro ministro da Hungria. A classe politica é uma corja de aldrabões, quer em Portugal, quer no estrangeiro.
    Um Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Outsider:
    Quem não se lembra das promessas de campanha eleitoral de baixar impostos feitas pelo Durão e pelo Sócrates para depois a primeira medida ser exactamente a de os aumentar.
    abraço

    ResponderEliminar
  3. Acho até que na política é prática corrente o político antes de o ser passar pelo detector de mentiras e, caso não os seus belos discursos não o accionem, está à partida eliminado, não é considerado apto a ingressar na carreira política!
    Sabias que no Ocidente há mulheres que, fartas do songamonga engravatado e a cheirar a "brilho e a cobre" (ou a banha da cobra) que tem ao lado, retrato perfeito do anti-herói cristão e ocidental, consideram o Bin Laden um gato? Então, qual o absurdo? Mais que natural que se é gato, logo tem sete vidas, seis, cinco, ... certo é que ainda dará emprego a muito duplo, lá para os lados dos States.

    ResponderEliminar
  4. Nem mais, nada disto faz sentido.

    beijo

    ResponderEliminar
  5. bem... mas repara que o artigo se baseia não na informação directa, mas que diz apenas que "segundos fontes sauditas, Bin Landem teria morrido de tifo..." Isto é, é apenas um "ouvi dizer", indirecto, não confirmado...

    E de facto, quando a "ameaça" está mais ténue... Lá ressurge o bicho, para manter a chama acesa e a agenda secreta de certas PIDEs deste mundo justificadas...

    E se é que Bin não foi desde o princípio um agente dos EUA... E se é que não morre em Bora Bora, mas para não fazer surgir um "mártir" e para alimentar a máquina de propaganda EUA não foi mantido "vivo"...

    na verdade, nunca saberemos...

    mas que esta notícia parece judiciosamente plantada... Isso parece.

    ResponderEliminar
  6. kaotica:
    Uma boa ideia essa do detector de mentiras, mas eles são tão bons mentirosos que até conseguiam mentir ao detector.
    As mortes do Bin Laden são uteis para mostrar a eficiencia dos serviços secretos, mas estar vivo é util para terem justificação para actividades anti-terroristas. Assim, matam-no num dia para o fazerem renascer no outro.
    bjos

    ResponderEliminar
  7. tuché:
    Para eles parece que sim, mas eles até já a si próprios conseguem mentir.
    bjos

    ResponderEliminar
  8. Rui:
    É, como dizes, uma noticia de ouvi dizer, mas que era possuida pelos serviços secretos franceses. A sua divulgação, propositada ou não, aconteceu e é ridiculo que agora a venham negar.
    Quanto ao Bin Laden já o mataram várias vezes e o homem é pior que os gatos r aparece sempre de novo. Ou ele ou os seus duplos.
    abraço

    ResponderEliminar
  9. são mesmo bons a fazer filmes. E os duplos são de boa qualidade. Se não fosse trágico era cómico...
    Jinhos

    ResponderEliminar
  10. tb:
    Digamos que é uma trajico-comédia em que a verdade anda de lá para cá sem nunca se saber bem onde para (como o Bin Laden também)
    bjos

    ResponderEliminar
  11. E afinal, morreu ou não?
    Parece uma novela...:(

    BeiJinhas e boa semana!:)

    ResponderEliminar
  12. O que parece, é que interessa manter o personagem vivo e bem presente.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  14. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  15. Inha:
    Inha:
    Eu explico, ele morreu, mas também não morreu. É uma especie de zobie, mas ao contrário, dia sim dia não. Ves como é fácil ?
    bjos

    ResponderEliminar
  16. pires f:
    Isso interessa nos dias impares porque nos dias maus interessa que esteja morto
    abraço

    ResponderEliminar
  17. Epá hoje em dia já não se pode brincar na blogosfera!...
    Tenho que ir verificar, se o tradutor automático do Açorda Quântica, tá a funcionar bem em francês, porque quando eu disse que tinha feito o "Recicle Bin", os "ça vas", não perceberam a anedota, digo o filme(...) Prontos, e agora está instalado o caos...

    ResponderEliminar
  18. Ginja:
    Quando se fala com essa gente tem de se explicar bem as coisas. Devias ter dito que após se colocar alguma coisa no Recicle Bin, para ela realmente desaparecer é necessário ir lá apagá-la. Agora lá ficam a s virgens à espera no paraíso do Alá.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo