sábado, outubro 21, 2006

Não explicam, pá!

Há muito que a existência de SCUTs é criticada pela oposição, à direita do PS, que defende o princípio do utilizador pagador, e são apontadas como um dos maiores problemas do défice do estado. Sempre que se procura encontrar financiamento para qualquer outro assunto, como aconteceu agora com a segurança social, ai está a oposição a dizer: -Acabem-se com as SCUTs, e utilize-se esse dinheiro poupado. Ainda recentemente o Presidente da Associação de Municípios, Fernando Ruas, no debate com o Ministro António Costa, no programa Prós e contras, utilizou esse argumento como forma de encontrar dinheiro para um maior financiamento das autarquias. O aplauso dos autarcas presentes foi imediato.

Vem isto a propósito de agora, que o governo resolveu colocar portagens em três delas, o discurso ficar todo baralhado. O PSD vem dizer que ainda bem que o governo mudou de opinião, mas os seus autarcas que são atingidos por esta medida, berram por injustiça e exigem que a SCUT que serve o seu Conselho não deve ser paga. Isto é são contra as SCUTs, todas elas, menos a que os servem a eles. O CDS, que tanto pediu o seu fim, acusa Sócrates de fraude eleitoral e exige a presença do governo na AR para se explicar. As confederações Industriais e as empresas de transportes vêm afirmar a sua discordância com esta medida e afirmam que ela vai prejudicar as empresas, e eu já não percebo nada disto.

Afinal haver SCUTs é bom ou é mau?

Se é bom, será que a introdução de portagens em três delas é um erro?

Se é mau, porque tanta reclamação de quem sempre afirmou que deveriam ter portagens?
.
Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

5 comentários:

  1. se tiverem portagens o governo, para além das concessionárias, embolsa mais uns milhões....
    e para mim é claro que não devem ter portagens!
    são vias construidas com dinheiro europeu e dos contribuintes...
    foram concessionadas a privados, tendo o governo realizado um imediato encaixe financeiro...
    depois o governo, num esquema obscuro, baseado em dados que ninguém conhece e sem fiscalização possível (como se faz a contagem de tráfego em portagens virtuais ?) paga às concessionárias a utilização dessas estradas...
    convém recordar que o governo ao elaborar o oe de 2007, ao mesmo tempo que resolve dar um adicional de 385 milhões de euro às concessionárias - uma negociata que o sr. pinho ainda não explicou e que não faz sentido devido à substancial redução de circulação que se tem verificado - institui, também, as portagens...
    e assim, ficam os do costume a ganhar!
    e o cidadão pagador de impostos é duplamente roubado:
    paga nos impostos e paga na utilização!
    a exemplo do que acontece com outros equipamentos, o governo (este, ou outro qualquer) tem a obrigação de construir e manter estradas.
    as portagens nas scut náo passam de uma privatização encapotada! com laivos de corrupção!
    para terminar:
    a conversa do utilizador-pagador é areia atirada para os olhos dos cidadãos:
    todos somos utilizadores, directos ou indirectos das scuts e de todas as outras vias de comunicação - através dos veículos que transportam o nosso correio, os bens alimentares, os medicamentos, as excursões a fátima ou as claques da bola....

    ResponderEliminar
  2. Depende sempre do lado que está a observar. Quando uns estão no poleiro dizem mal do que disseram bem e vice-versa, porque o poleiro só vai mudando para sempre os mesmos. Houvesse vontade e isto tudo poderia ser um país de maravilha. Mas outros valores mais altos se levantam!...
    jinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu acho q a enorme maioria dos nossos políticos sofrem de uma doença mental: esquizofrenia.

    ResponderEliminar
  4. sem ofensa para os esquizofrénicos, note-se bem.

    ResponderEliminar