segunda-feira, março 26, 2007

A Banha da Cobra

José Sócrates ficou desde ontem com a “enorme responsabilidade”, na expressão do presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, de tentar convencer os seus pares, durante a presidência portuguesa da União Europeia, sobre um novo tratado constitucional para a UE. A não haver um novo tratado constitucional até às eleições para o Parlamento Europeu, em 2009, Merkel já advertiu que isso será um fracasso e um desaire histérico.
In Correio da Manhã

Os líderes dos países europeus comemoraram ontem, com pompa e circunstancia, os 50 anos do Tratado de Roma, ou seja o início daquilo que hoje é a UE. Longe vai o tempo em que tudo não passava de um acordo comercial para a livre circulação de mercadorias entre meia dúzia de países ricos, a CEE, passando pelo momento em que a criação de uma Europa económica e social de Delors, até chegarmos àquilo que ela é hoje. Perdeu-se o social e ficou só um amontoado de leis, mais preocupadas com a economia global e liberal, défices, leis para o tamanho dos tomates e de preservativos, e outras porcarias do género. Tudo quanto tinha a ver com a igualdade, com o social foi contrapeso deixado para trás. Somos governados por uma Comissão Europeia, escolhida pelos governantes e espremidos por um Banco Central Europeu nomeado pelos grandes da Europa. Tentaram impingir-nos uma Constituição Europeia, felizmente derrotada em referendos na França e Holanda. Desistiram? Claro que não e agora a grande preocupação, é re-aprová-la com um novo nome e de preferência sem consulta para evitar novo chumbo. Atenção que vêm ai de novo os vendedores de banha de cobra.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

17 comentários:

  1. Os saloios que até quase já nem falam em português, a sua língua natal, querem entrar para o clube dos ricos. O Furão para mestre de cerimónias e o Sócrates para servir de sopeira.

    ResponderEliminar
  2. anarka:
    É o provincianismo portugu~es no seu melhor.
    abraço

    ResponderEliminar
  3. Sacoor Brothers26/3/07 14:59

    Tal como os irmãos Sacoor, que tiveram o seu momento de glória no mundo da alta costura, quando viram cópias das suas criações vendidas na Feira de Carcavelos, também hoje vi uns "bonecos" do Kaos num Powerpoint daqueles que nos invadem o mail. Parabéns! A partir de agora é sempre a subir... porque descer mais baixo é impossível

    ResponderEliminar
  4. Sacoor:
    Espero que não seja a subir muito que eu tenho vertigens e gosto de andar cá por baixo, junto daqueles que não procuram a glória nem mesmo a da feira de Carcavelos. Tenho pelo menos a satisfação de saber que incomodo o suficiente para que aqui viesses dar a tua opinião. Obrigado por isso.
    Fica bem

    ResponderEliminar
  5. eu não quero uma constituição europeia!
    e, muito menos imposta e disfarçada com outro nome qualquer!
    se os cidadãos bovinizados do rectângulo a aceitarem podemos ter esperança na recusa dessa constituição por parte dos cidadãos de países civilizados!
    abraço

    ResponderEliminar
  6. Depois da eleição de salazar, aposto que a eleição seguinte é mesmo a da constituição europeia.
    A malta gosta de levar no trombil e queixar-se.
    Bem dizia o meu pai, muito antes da assinatura do tratado que isto ia dar raia... tava certinho na altura como agora, quando diz que o país anda a saque. O que falta mais para a derrocada final? Um mero tremor de terra? Rais parta que ando farta...

    ResponderEliminar
  7. Quanto a sacoor, na volta até fui eu que fiz a publicidade. Sorry Kaos. Mas quem diz verdades, e Kaos diz, não merece castigo.

    Sacoor, os sucedâneos cortam-se sempre primeiro, anyway, pela necessidade de afirmação colam-se. Que raio de camiseta é a tua?

    Desculpem mas tou amarga hoje

    ResponderEliminar
  8. Já me cansam as palavras...
    bjinhos

    ResponderEliminar
  9. Esses gajos da UE estão a ver a coisa mal parada e agarram-se a todos os expedientes para não perderem os tachos. Deixa-os poisar que quanto mais alto subirem maior há-de ser a queda. O meu manguito para a União Europeia e para os seus eurodeputados fantoches que mantêm os governos das nações presos por cordeis.

    ResponderEliminar
  10. luikki:
    Gosto pouco de ter de contar com os outros. E se falham também? O melhor mesmo era vir embora já, antes que seja tarde demais.
    abraço

    ResponderEliminar
  11. Cris:
    Andas tu e muitos como tu. Eu assisti ao antes, ao durante e ao depois e digo que isto ia mal, floresceu e voltou a apodrecer. Uma merda.
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Cris:
    Deixa lá o saccor e não te preocupes com isso. Passam por aqui, de vez em quando umas vozes contra, mas também é um direito que lhes assiste. Não gostam e acabam por desaparecer.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. tb:
    Então faz desenhos :)
    bjs

    ResponderEliminar
  14. kaotica:
    Acreditas então que a Europa vai cair. falta saber se vai haver uma explosão ou um implosão e como sairemos dela.
    bjs

    ResponderEliminar
  15. Tb eu assisti ao antes, ainda que por muito pouco tempo. Mas a memória não é curta como acontece a muitos, sabes? O sentido de justiça de muitos não passa pela igualdade de direitos e de oportunidades mas pela verificação(que muito os alegra) de que o vizinho está pior que si próprio.
    Isso deprime-me.
    Concordo contigo em pleno: está na hora de sair, saltar fora, mesmo em andamento. Antes um joelho esfolado que esventrados no abismo, por causa de um punhado de barões autistas.
    Possas que isto já nem amargura é.
    Sorry

    ResponderEliminar
  16. Cris:
    É isso mesmo, justiça passa por ajudar aqueles que mesmo com idênticas oportunidades sentem mais dificuldades em atingir uma vida decente. Abandonar aqueles que não conseguem acompanhar este ritmo louco em que nos querem fazer andar não é solução. Saltar da Europa era uma solução, mas duvido que haja coragem e determinação para isso.
    bjs

    ResponderEliminar
  17. Nunca haverá coagem oprque a Europa continua a ser a mama de quem , sem escrúpulos se tornou aproveitador de circusntâncias. Continuam a pingar subsídios mal geridos e mal fiscalizados. E quem deveria dar o exemplo está preocupado em tapar momentaneamente um buraco à custa de estrangulamentos de quem produz efectiva,mente e vai mantendo de pé um país moribundo. Quando os estrangulados se forem de vez ( nem como metáfora me faz doer menos isto tudo, nossa senhora)quero ver onde vão buscar o dinheiro para tapar o buraco que vai sendo sempre roído pelos mesmos ratos ou melhor, ratazanas.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo