quarta-feira, março 28, 2007

Crime e tortura

Apareceu hoje a notícia de que o “Australiano Hicks declara-se culpado de terrorismo”, e como recentemente já outro preso de Guantanamo tinha feito o mesmo, suspeitei que tais confissões pudessem ser o resultado de não aguentarem mais a tortura e as condições em que estão presos. Quem desejar saber mais sobre o assunto pode seguir este link do “Consultor Jurídico”.
Depois de ler as notícias sobre o assunto, pareceu-me que seria bom relembrar uma vez mais as ilegalidades que estão diariamente a ser praticadas pelos EUA sob a batuta do tresloucado Bush. Fui então em busca de imagens que pudesse utilizar, começando a busca no google pelo mais lógico e evidente; “torture”. As imagens que foram aparecendo naquelas páginas foram-me fazendo sentir cada vez mais revoltado com a estupidez e com a barbárie humana. A cada imagem do mundo em que vivemos me sentia mais envergonhado de ser homem. Todos sabemos que nos médios e longínquos orientes e em todos os países onde a pobreza é mantida à força da opressão a tortura existe. Todos sabemos que mesmo na Europa a tortura e o crime eram uma realidade presente em alguns países, não só nos tempos dos Santos Ofícios, como nas ditaduras que existiram. Nós, somos aliás um bom exemplo disso, embora agora tenhamos votado o torturador e assassino Salazar como o maior português de sempre, mas isso é outro assunto.
Escrevi aqui recentemente que Bush, Blair, Asnar e Barroso deveriam ser julgados por crimes contra a humanidade, pela sua responsabilidade na invasão e destruição do Iraque e pelas centenas de milhares de mortos que lhes deviam pesar na consciência (caso a tivessem). Num dos comentários que então apareceu, alguém me comparou a eles, chamando de vingança ao meu apelo de justiça para depois um outro anónimo (ou o mesmo) veio pedir perdão e paz. Sempre fui a favor da paz e acredito ser possivel perdoar, mas ao ver o que esse assassino continua a fazer, com o amem e colaboração de outros, que preferem olhar para o lado dizendo “não é nada comigo” ou "voos da CIA, não sei de nada", a ideia de justiça e vingança começam a tornar-se numa só. São gente sem compaixão, sem sentimentos, sem nada. Há momentos em que gostava de acreditar que existe um Deus e uma justiça divina para que as almas danadas dessa gente ardessem eternamente no inferno.

Contributo para o Echelon: 15kg, DUVDEVAN

24 comentários:

  1. Estou contigo, meu amigo! Se há pessoas que merecem castigo este bandalho é uma delas!
    Um Abraço.

    ResponderEliminar
  2. a existência das "confissões" que está a ser usada por uma estrutura judicial ilegal..não merece outro comentário...
    abraço

    ResponderEliminar
  3. Havará justiça, Kaos. De uma forma ou de outra.

    Sem comentários.

    BeijInhas

    ResponderEliminar
  4. visitante28/3/07 14:29

    KAOS, Deus não existe, feliz, ou infelizmente. Já não sei!
    E quanto à verdadeira justiça, para condenar bestas como a que ilustras, ... não tenhas esperanças.

    ResponderEliminar
  5. Deus existe sim! Está em cada um de nós. Naquilo que fazemos de bom e de bem a nós e aos outros. Não existirá, portanto, no coração nem nos actos de quem é prepotente, instiga à barbárie, apela aos bons costumes e joga xadrez com as vidas humanas noos diversos tabuleiros deste planeta.

    Não é de forma alguma injusto que alguém pague pelos seus actos, em vez de enviar carne para canhão, de forma impune e acabe a contar vidas perdidas como danos colaterais.
    Estás coberto de razão Kaos.
    Eu tenho cada vez mais pena de pertencer a uma raça que se diz inteligente, mas que a usa sempre e cada vez mais para a destruição.

    beijos

    ResponderEliminar
  6. Por acaso gostaria muito mais de as ver arderem já cá na terra...apenas não sente assim como tu, quem é da laia deles.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. É incompreensível, não como Bush se tornou presidente dos Estados Unidos ( isso percebemos nós muito bem), mas como aquele "desgraçado povo o reconduzui, e aí a culpa não é dele.
    Agora parecem carpideiras, por causa do Iraque; o problema é deles. Mas infelizmente, não só deles, mas de todos nós. Sempre fui um defensor acérrimo da paz e do entendimento entre os povos, mas e sem querer ser saudosista, no tempo das duas super potências, este homem não teria ousado tanto.
    A justiça mundial não terá um dia possibilidades de julgar um criminoso destes?
    E, porque raio de razão, continua a haver uma base americana em Cuba?
    Para isto? ora PORRA!!!!!

    ResponderEliminar
  8. outsider:
    Pra um governante a mentira devia ser fatal. Mentir a quem os elege é no minimo razão para ir para a rua.
    abraço

    ResponderEliminar
  9. luikki:
    Não merece mas está a acontecer e isso é o mais grave.
    abraço

    ResponderEliminar
  10. inha:
    Tenho duvidas. esta gente safa-se sempre.
    bjs

    ResponderEliminar
  11. visitante:
    Também eu acredito que nada lhes vai acontecer nem aqui nem num imaginário pós morte. Fica só o desejo.
    abraço

    ResponderEliminar
  12. Cris:
    Se esse Deus existe e está em cada um de nós então como vai ele castigar estes bandidos. Que aprendemos nós como homens em tantos milhares de anos? Onde está o humanismo que parecia estar a aumentar nesta espécie?
    bjs

    ResponderEliminar
  13. tb:
    Seria mais justo e mais certo, mas eles é que tem o poder e não se vão auto-castigar.
    bjs

    ResponderEliminar
  14. Pinguim:
    Os EUA, com o fim da guerra fria pensaram que eram os donos do mundo e que podiam mandar em tudo e em todos. Esqueceu-se que há gente que não aceita isso e que se ia revoltar. Criou um problema grave para todos e por lá continua a distribuir morte e destruição como se nada fosse. Nós, que não votamos nele acabamos por pagar caro com os seus erros.
    abraço

    ResponderEliminar
  15. Henry Pote29/3/07 21:02

    Este patife há-de ter um fim tão triste como o do famigerado Hitler que, segundo algumas versões, ter-se-ia suicidado com uma dose de cianeto entre as putrefactas mandíbulas!

    ResponderEliminar
  16. Pois é Kaos, alguns sabem olhar para dentro, aceitar que erram e que isso é feio, vergonhoso, desastroso...
    Outros, aqueles de quem falámos, esses não olham nem ao espelho com olhos de ver. São néscios que outros néscios sentaram no poder.
    Estando dentro de cada um, Deus quer as coisas direitinhas. Por isso, ainda podemos endireitar esta barcaça.
    Acho eu. Sei lá

    ResponderEliminar
  17. henry:
    Mais que o suicido ou a morte gostava de o ver julgado. Gostava que o mundo visse que o crime é julgado e castigado. Infelizmente duvido que vá ter essa sorte.
    abraço

    ResponderEliminar
  18. Cris:
    Gostava de acreditar, mas a barcaça está cada vez em piores condições.
    bjs

    ResponderEliminar
  19. Anónimo1/4/07 14:46

    Yuppiiii !

    Há muito tempo que não via tanta indignação pela queda de um regime fascista !

    Viva a aliança Vermelho-Castanha !

    ResponderEliminar
  20. Caro Kaos:
    Gostava de o ver a pedir o julgamento internacional de pesonagens como Fidel, Putin e as suas proezas na chechénia, Kim Yong Il, Chavez, Ahminedjad, Hammas, Hezballah, Robert Mugabe, ETA e tantos outros que espalham miséria, corrupção e violencia pelo mundo mas que sao tratados pela opiniao publica ocidental como verdadeiros heróis. A isso chama-se cuspir no prato onde se come. Para essa mesma opinião publica os culpados são sempre os do costume: EUA, Grã Bretanha e Israel. Tentem ser mais imaginativos para não serem sempre os mesmos, caso contrário,perdem credibilidade e serão de facto acusados de cuspir no prato em que comem.

    Cumprimentos
    Parabéns pelas foto-montagens

    ResponderEliminar
  21. anonimo:
    Ele há tantos por ai e alguns têm mesmo cara de democratas.
    Fica bem

    ResponderEliminar
  22. Baruq:
    Não se trata de cuspir no prato de onde se come. Porque primeiro é bom ver o que está nesse prato de onde comemos. Que os Kim Yong Ils e outros tais não são democratas e violam os direitos humanos todos sabemos e todos criticamos. Não aceito é tornar-me igual a eles nem ver o meu país a apoiar quem tome essas atitudes. Os EUA que se dizem guardiões da liberdade e da democracia não podem fazer o que fazem sem desacreditar essa mesma liberdade e democracia. Há valores que devemos ter como sagrados e que devemos velar para que sejam defendidos em nossa casa antes de tudo o mais.
    Obraigado
    abraço

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo