sexta-feira, maio 25, 2007

A vedeta

“Não sou presidente nem dirigente dos clubes, mas ainda bem que a época terminou. Foi uma vergonha e não se podia aturar mais aquilo. Os clubes têm de ser muito rigorosos. Quando têm maus profissionais devem puni-los e expulsá-los. Não quero saber se há agentes ou não, nem quem tem o passe ou deixa de ter. Se não presta, rua”, disse ontem Alberto João Jardim sobre as prestações dos clubes madeirenses na Liga, onde o Nacional ficou em 8º e o Marítimo em 11º lugar.
Já estou a ver o Bicho da Madeira a ser também Presidente e treinador dos dois clubes. Isso e a exigir a todos os jogadores que chegam nos carregamentos do Brasil que tenham o cartão laranja ou não jogam na equipa.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

15 comentários:

  1. Afinal é verdade! Eu ouvi, mas pensei que estava (eu) a bater mal... mas afinal disse mesmo, tu também ouviste, já tenho testemunhas!
    A "coisa" está animada! E a empáfia, parece um soba, é é mesmo eum soba... dos antigos

    ResponderEliminar
  2. henry pote25/5/07 01:28

    Lá tinha que vir a pimbalhice do pontapé na bola, como se essa trampa, trazida à colação pelo Bokassa da Madeira venha resolver um só dos problemas que afligem os portugueses, cada vez mais endividados e confrontados com a fome, a praga dos encerramentos das empresas, os despedimentos criminosos, a roubalheira, o aumento da carga dos impostos, a liquidação do Serviço Nacional de Saúde, etc. etc.
    Apetece-me berrar bem alto: A PREOCUPAÇÃO DOS PORTUGUESES NÃO É O FUTEBOL, PORRA! METE ESSA MERDA NA CABEÇA, Ó BOKASSA!
    Quero lá saber do Nacional da Madeira ou do Marítimo, ou do Raio que os Parta a Todos. Vão mas é trabalhar seus manguelas cretinos!

    O que eu gostaria era que todos nós, portugueses, vivêssemos mais felizes. O resto é conversa de palrador do dono da ilha dos e das bananas!

    ResponderEliminar
  3. O que o Jardim ardentemente deseja é que os vários clubes da Madeira se fundam num só o "Madeira qualquer coisa" (ou vice-versa)para, canalizando para esse hipotético clube todos os fundos que agora vai distribuindo por muitos (conquistar maiorias absolutas custa caro)conseguir inventar um "grande" capaz de ganhar campeonatos nacionais, europeus, etc. Mas tem esbarrado com a clubite existente na Ilha. Mas insiste. É nesse contexto que devemos ler as suas últimas afirmações.
    JFrade

    ResponderEliminar
  4. Eu não me importava de viver numa ilha de bananas, e de me sentar caoticamente à sombra de mulheres gigantes, ou de folhagem, à espera de dar um mergulho na baía escura, na única floresta.
    Os Jardins deste mundo são sombras chinesas, para mim. Passam como etéreas e gordas borboletas. Tenho dedo para as deusas e não me preocupa nada a economia, nem invejo nada e com nada estou ressentido. Acho é piada ao teatro do samsara, sou um espectador atento dos polichinelos políticos e os novos bonecos digtais de santo aleixo deste belo blog fazem-me rir, e acho que Kaos os anima não com sopro de profeta amargo e ressentido, mas com os olhos equipousados e divertidos de quem já pôs um começo de pé na terra das mentes livres. Ali onde renasce o bodhisattva com a sua harpa de garrafas vazias ou cheias, consoante.

    ResponderEliminar
  5. Se os Madeirenses tivessem a "coragem" deste grande "democrata" ele já tinha ido à vida há muito tempo.PQP.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Um povo que mitiga com o futebol todas as carência do ser, dá nisto...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. juizsentado25/5/07 12:11

    Estou tão farto do Jardim como de todos os madeirenses que nele votam. Merecem todos a independência. Vamos todos ser mais felizes. Aqueles valentes sem os euros do continente. E nós, eu pelo menos, a vê-los comer bananas com poia de gaivota...

    ResponderEliminar
  8. meg:
    Se te parecer que o Jardim disse alguma coisa podes acreditar que disse. Ou o que te pareceu ouvir ou algo bem pior. O bicho é mesmo assim
    bjs

    ResponderEliminar
  9. Henry:
    O homem dá uma fortuna para sustentar aqueles clubes e quer resultados. Mal é ele poder gastar dinheiro dos nossos impostos a patrocinar clubes privados, mas quem é que se vai lá meter com ele. Perece que todos têm medo.
    abraço

    ResponderEliminar
  10. anónimo:
    Lembro-me dessa história, mas ele tem de saber que os clubes surgem por vontade de pessoas e não são uma invenção de um politico qualquer. Querer utilizar o desporto para fazer politica é algo já muito visto, mas sempre criticavel. Tratem é das pessoas e das suas necessidades e deixem os futebois para quem o joga.
    abraço

    ResponderEliminar
  11. vidor:
    Estar bem com a vida é uma conquista dificil, sobretudo quando a vida projecta as suas sombras negras sobre nós. Ser-se livre exige o esforço de nunca aceitar o medo ou deixar que as sombras nos envolvam. Vale a pena viver sem ela? Que se esvasiem as garrafas em bebebdeiras de liberdade.
    abraço

    ResponderEliminar
  12. Carminda:
    Parece que os Portugueses gostam de ter um paizinho no poder. Alguém que mande neles e lhes bata quando se portam mal. Quem, como nós, não gosta acaba por apanhar por tabela.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. tb:
    Dá mas não devia dar. Façam de portugal o seu clube e corram com estes treinadores e dirigentes que levam o clube à desbraça.
    bjs

    ResponderEliminar
  14. Juizsentado:
    Também sou um forte defensor da independencia madeirense. Por mim até já deviam ser.
    abraço

    ResponderEliminar
  15. O "boneco" está demais.
    E a verve, excelente.
    Que gozação!
    (e a criatura sem entender nada!)

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo