domingo, agosto 26, 2007

A Mamã Lurdes

O Ministério da Educação (ME) considerou hoje «histórico» o acórdão do Supremo Tribunal Administrativo (STA) que determina que o Governo pode decretar serviços mínimos para as greves marcadas em época de exames escolares.
O ME sublinha ainda que o STA considerou legítima a intervenção do Governo na definição dos serviços mínimos, «por ser este que interpreta e defende a satisfação destas mesmas necessidades sociais impreteríveis».

Assim se dá mais uma machadada no direito à greve e ao direito à indignação. Se é verdade que os estudantes têm o direito a fazerem os seus exames, também o têm de ter aulas todos os dias, assim como os utentes de apanhar o autocarro ou o comboio, ou os contribuintes de ir tratar de algum assunto a uma repartição pública. Com argumentos destes bem podem acabar com o direito à greve, pois a partir de agora tudo pode ser considerado serviço mínimo. Mas, afinal não devemos ficar admirados, há muito que trabalham para nos retirar mais esse direito e este é só mais um passo para lá chegarem. Bons tempos aqueles, em que quem definia o que era legitimo eram as pessoas e não meia dúzia de emproados de cabeleira, entre um charuto cubano e um whisky durante um jogo de golfe. É bem feita, quem nos mandou não levantar as pedras onde andaram escondidos durante os tempos da revolução estes lacraus.

Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO

6 comentários:

  1. Contribuinte26/8/07 00:16

    Ainda a propósito de filmes há vários ministros deste nosso querido governo, que podiam fazer o papel principal na "Semente do Diabo": a da educação, a da cultura ...

    ResponderEliminar
  2. sarcástico26/8/07 01:51

    E o interessante é que estas novidades democráticas chegam em Agosto. Lembro a 1ª versão do estatuto da carreira docente na sua revisão na qual se retirava aos sindicatos o poder negocial...
    abraço

    ResponderEliminar
  3. Não adianta combater estas medidas uma a uma, estes seres, corpo a corpo! Só mesmo um bom insecticida!
    Temos que voltar à estaca zero! Devemos ir limpando as armas para uma nova revolução que vai urgindo!

    ResponderEliminar
  4. contribuinte:
    Para fazer esse filme tinha de ser uma ninhada de bebes que um seria muito pouco.
    abraço

    ResponderEliminar
  5. sarcastico:
    Também já tinha comentado que com tanto ministro de férias mesmo assim fazem tanta merda. Anda tudo a banhos e ninguém repara
    abraço

    ResponderEliminar
  6. joão rato:
    E já vem tarde. Espero é que tenhamos aprendido com a primeira para não se cometerem os mesmos erros quando chegar a hora
    abraço

    ResponderEliminar