sábado, novembro 24, 2007

Pobrezas de lá e de cá

Pobre NY

«Mais de 1,3 milhão de pessoas - um em cada seis nova-iorquinos - não têm dinheiro para comprar comida suficiente e estão a recorrer às cozinhas públicas, segundo grupos americanos de luta contra a pobreza. O número de pessoas nas filas em locais e abrigos que distribuem comida gratuita aumentou em 20% neste ano.» in [BBC Brasil

«
Portugal é dos poucos países da União Europeia onde estar empregado não evita a pobreza, indica um relatório, citado pela Lusa, segundo o qual cerca de 14 por cento das pessoas que trabalharam em 2004 tiveram rendimentos abaixo do nível da pobreza.»
in [Portugal Diário]

Onde fui buscar estas noticias podia ir buscar muitas mais. Embora os "Bushes" e os "Sócretinos" deste mundo nos falem de um futuro de riqueza e bem estar a realidade mostra ser bem diferente. Já se esgotou o tempo em que podemos aceitar esta hipocrisia mundial de políticas de "alterne democrático", que nada mudam e que nos empurra cada vez mais para a pobreza e para a escravatura. Será que nos podemos continuar a dar ao luxo de ter 200 mil pessoas numa manifestação de protesto contra as políticas liberais desta Europa, ter os seus lideres ali a 500 metros e não lhes ir pedir responsabilidades? Penso que não, que chegou a altura de dizermos "mais não".

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17

4 comentários:

  1. Lamentavelmente é verdade tudo o que o Kaos aqui diz.
    O mundo precisa urgentemente de bom senso e racioalidade.

    ResponderEliminar
  2. sarcástico25/11/07 17:43

    Ontem passei pelas velhas ruas da capital de carro já um pouco tarde e fiquei mais uma vez impressionado com os «sem abrigo». Nunca deixo de me incomodar com a situação, mal será quando já a interiorizarmos como «fazendo parte da vida». A mesma realidade, também já tive o infortúnio de observar em NY- com temperaturas de Inverno, seres humanos amontovam-se nos passeios, dormindo sobre cartão prensado. E depois fala-se em países ricos e países pobres! Temos é de falar na nova escravatura do séc.XXI da qual, dormir ao relento, poderá ser um exemplo extremo mas não será o único.

    ResponderEliminar
  3. Bom poste, Kaos. Começa a ser mesmo o caos, para muitos.

    ResponderEliminar
  4. Épa, deixa-me que te diga que gostei mesmo muito da foto! Tá excelente!

    ResponderEliminar