terça-feira, agosto 26, 2008

A guerra da água

 Águinha do menino

«O Ministério do Ambiente só vai começar a actualizar o preço da água em 2010 e de forma gradual. Serão os consumidores que vão começar a financiar, através da tarifa, os investimentos de expansão e modernização das infra-estruturas de água e resíduos em Portugal, bem como os custos de exploração das empresas prestadoras do serviço.
A medida consta do novo regulamento tarifário proposto pelo Instituto Regulador das Águas Resíduos (IRAR) ao Governo e que aguarda aprovação.
O objectivo do IPPAR é a harmonização das bandas tarifárias para impedir as disparidades e a criação de um sistema sustentável de abastecimento e tratamento de águas residuais.
A proposta prevê a actualização das tarifas da água a partir de 2010 e de forma gradual, e tem em conta a preocupação de não penalizar as famílias com rendimentos mais baixos.»
In “CM

Mandaram o "homem invisível, o Ministro que nunca se vê e que quando isso acontece nunca é por boas razões, para nos dar a notícia. Preparem-se que o aumento vai ser grande no inicio deste que se pode transformar no negócio do século XXI; a água. A água vai faltar, vão haver guerras pela sua posse, vai ser o novo “petróleo”. Só acontecerá depois da eleição, que o descontentamento vai ser grande, faseado para não o sentirmos tão fortemente que os defenestremos, vai servir para, os futuros privados que vão cravar as suas unhas, as garras, os dentes, tudo o que tiverem, nem terem de gastar dinheiro em investir. Seremos nós consumidores que pagaremos os investimentos que lhes darão lucro.
A água é um bem essencial, não há vida sem ela. A água tem de ser de todos, não pode estar nas mãos de especuladores, de gente sem moral nem respeito pela vida. A água é de todos e todos temos defende-la. É uma luta que mais tarde ou mais cedo terá de ser travada e não deverá ser só no futuro. Tem de começar agora.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping

10 comentários:

  1. Sem duvida que a luta já devia ter começado, qual é a proposta?

    ResponderEliminar
  2. Inspirei-me no seu blog para fazer uma caricatura, mais de carácter açoriano.
    Claro que o meu nível técnico fica muito a desejar, a não ser na figura de Carlos César, que daqui lhe lanço um desafio para fazer uma comparação com as com as suas.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  3. -A minha proposta é o pessoal votar em massa no PCP.
    a.ferreira

    ResponderEliminar
  4. Nacionalize-se a água e,mai nada!

    ResponderEliminar
  5. Já não é preciso ir ao circo

    nem para rir nem para chorar

    ResponderEliminar
  6. 100% de acordo!
    Está na altura de tomar atitudes.

    ResponderEliminar
  7. Até a água que cai no rectângulo é apropriada por essa gente sem escrúpulos. Será que alguém lhes deixou tal herança? Cabrões.

    ResponderEliminar
  8. Para quando a privatização do ar que respiramos ?
    Será um bom negócio.
    Vem aí o imposto de respiração.

    Não sejam ceguinhos, votem PCP!

    HO
    Lisboa

    ResponderEliminar
  9. Aqui temos um blog sensacional, que eu não conhecia.

    Parabéns.

    ResponderEliminar
  10. A burrocracia continua:

    http://dedosnasferidas.blogspot.com/2010/08/facturacao-de-agua-e-saneamento.html

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo