quarta-feira, setembro 24, 2008

Eu voto, mas não voto nesta gente

Não voto nessa gente

Tenho recebido algumas “críticas” por perder tempo com o supérfluo, como é o caso da Manuela Ferreira Leite, quando o importante é atacar o Engenheiro e os seus socretinos. Compreendo que haja quem esteja muito zangado com o “menino doiro” e o queira ver perder as eleições, que o queira ver morder a poeira do chão nas próximas eleições, compreendo porque também eu o quero. Mas, isso é só um prazer de vingança pessoal, porque o que eu realmente quero é que seja o sistema onde se instalou que caia. Não quero deixar de ver a cara dele para ver a da Manuela ou a do Portas ou de outro do mesmo género. O que eu quero é ver perder o Balsemão e os seus Bilderbergs. Quero ver derrotada esta comunicação social que nos engana todos os dias, quero ver uma escola pública onde se ensine, um sistema de saúde que sirva as populações, um país que não seja o Inatel da Europa. Quero ver o Sr. Silva aflito a balbuciar disparates sem saber o que fazer, o João Jardim a dizer que vai invadir o “Contenente”. É por isso que, ao criticar toda esta corja que por aí anda, quero criticar o sistema que os segura e que defendem. Quero fazer tremer a Europa dos Sarkozis e dos Berlusconis, quero deixar de ser governado pelas suas leis e directrizes, quero voltar a ter esperança no meu país. Quero ver o nosso “Zé Povinho” voltar a fazer-lhes um manguito.
Por tudo isto irei votar quando chegar a hora e fiz esta imagem, (que coloquei também na coluna da direita) para apelar ao voto contra esta gente. A abstenção não é solução porque lhes garante o poleiro, só mesmo o voto contra os pode derrotar.

Contribuição para o Echelon: Kwajalein, LHI

26 comentários:

  1. Também eu não voatrei nesta gente. Talvez vote em branco. Não me absterei, pois tenho o direito de colocar o papel na urna. Votar em qualquer dos partidos actualmente no plano político português parece-me pura perda de tempo. Concordo. Talvez haja algum partido pequeno, sem representação parlamentar ou conluios com o governo ou autarquias governadas por ele, que me agrade. Até lá, penso mesmo no branco...

    ResponderEliminar
  2. Não sei como vos contactar por isso deixo este post. Sou um assíduo leitor deste Blog e axo que são extraordinários!

    Gostaria de te convidar para uma sessão, seguida de debate, acerca da viagem que eu e um colega fizemos este mês de Agosto à Venezuela. É dia 24 de Setembro, às 21h, na Casa do Brasil.

    Abaixo envio um texto com breve descrição da viagem que serve de mote à sessão...

    Ditadura, Populismo, Extremismo, Petróleo, Nacionalismo, Chavez, são palavras que surgem quando se fala de Venezuela e do seu Presidente.
    Alvo de críticas e elogios, visto como símbolo de esperança ou vendedor de ilusões, o que é certo é que Hugo Chavez ocupou lugar de destaque na cena internacional. E independentemente da avaliação que cada um faça, de há dez anos para cá a Venezuela tem vivido um período de intensa transformação social, pontuado com momentos de grande tensão político-social. No decorrer deste período a chamada “Revolução Bolivariana”, ultrapassou as próprias fronteiras da Venezuela. Basta olhar para o que se passa na Bolívia para perceber o papel central que desempenha nos confrontos políticos na América-Latina.
    Mas para lá das análises superficiais, para lá da informação descontextualizada vinculada nos rodapés dos mass media, para lá também, das tiradas mais inflamadas do Presidente Chavez, o que se passa nesse país?
    De 4 a 25 de Agosto por aí andámos. Em Caracas, a capital onde vivem 7 dos 27 milhões Venezuelanos, em Choroni e Chacao junto ao mar das Caraíbas, em Barquísimeto a 4ª cidade, a capital musical, em Carora, cidade onde novas experiências de democracia directa estão mais avançadas, em Sanare junto aos Andes e Porto Ordaz, o centro da Indústria Pesada.
    Passámos 21 dias, 10 dos quais com um grupo de 23 Norte-Americanos, em que nos encontrámos com Sales Romer – um dos líderes da Oposição, sindicalistas, activistas dos Barrios, Muller Rojas - o vice-presidente do PSUV, militantes católicos, membros do governo e das organizações populares… Estivemos em Assembleias, manifestações e visitámos várias cooperativas, os barrios que cercam Caracas e o Centro Português de Caracas (onde falámos com a direcção), Conselhos Comunais, Missões, Núcleos de desenvolvimento endógeno, meios de comunicação comunitários (Rádios, Televisões…), fábricas e plantações de café…
    No próximo dia 24 de Setembro, às 21h, na Casa do Brasil, pretendemos fazer um relato dessa viagem e partilhar as várias realidades com que nos deparámos.


    Abraço

    Francisco Furtado

    ResponderEliminar
  3. Não sei se o convite é para mim, mas, seja como for, a essa hora estarei num qualquer hotel do centro do país, que é onde esta semana estou a exercer as minhas actividades profissionais. A semana passada foi na Beira Interior e para a próxima em Trás-os-Montes. Às vezes, até consigo ir a casa e estar com a família, mas tempo para mais é difícil.
    Mas, se for mesmo para mim, agradeço desde já a atenção.

    ResponderEliminar
  4. Fundamental é votar e nunca em branco, o necessário é assumir-mos a nossa decisão, não nos escondermos na decisão dos outros e depois atirar-lhes a culpa do resultado da nossa cobardia!

    A revolução é hoje!

    ResponderEliminar
  5. Eu não voto nessa gente

    não voto, e nem em toda
    essa, fdep, por aí abaixo

    ResponderEliminar
  6. Boas...

    tou contigo. nessa gente, nunca!

    abr...prof...

    ResponderEliminar
  7. Kaos,

    tomei a liberdade de copiar este post e a imagem.

    Assino por baixo.
    Está tudo dito.

    Abraço
    Tiago

    ResponderEliminar
  8. Desta vez li o texto com atenção.
    Não votar nos do boneco (e eu não votarei nunca naqueles cabrões!) pressupõe que se pode votar em QUALQUER UM que lá falta.
    Falemos então de uns dos que lá faltam: o BE.
    O BE & PS, a bruxa Roseta e o poeta Alegre aprovaram (ou preparam-se para aprovar) que a malta que vai para os copos e afins, ao fim-de-semana, em Lisboa, terá transportes à borla para vir para casa.
    As dezenas de pessoas que trabalham ao pé de mim em outsourcing a ganhar 400 a 600 €/mês brutos, para irem trabalhar de Segunda a Sexta, tiram o cú da cama às 6 da manhã, chegam a casa às 20 horas, pagam o passe, e ainda têm de pagar, através dos seus impostos, os transportes públicos dos folgazões a subsidiar pela CML, e não têm dinheiro para copos, e às vezes nem sequer para o tempero do pão aos fins-de-semana...
    Numa câmara que está de pantanas com as dívidas, se isto é governar apetece dizer: vão mas é para o caralho e para a puta que os pariu. Votar nestes fdp???????!!!!!
    Estes gajos consideram que o maior problema de Portugal neste momento, é o casamento entre gajos que gostam de levar no cú e gajas que gostam de se coçar umas com as outras?!?? Isto vindo de gajos que acabaram de desancar (e não discuto se com ou sem razão) o veto à lei do divórcio? Mas em que é que a merda do casamento, ou a falta dele, atrapalha a excitação sexual da maralha e um bom orgasmo? A mim nunca me fez falta.
    Ò Kaos mas o que é que você anda a tomar? Ou é o boneco que está incompleto???

    ResponderEliminar
  9. Perante explicação tão sintética, simples e clara, não há barra lateral que resista!
    Vou já levar isto para o Reino!

    Mas atenção - e a propósito destas três personagens - o meu face a face não é com Sócrates. Só por acidente me encontrarei com ele pessoalmente - o meu face a face, o meu combate, é com as moscas que o rodeiam, os tais 13000 que foram a Guimarães e meia dúzia deles que não puderam ir porque estavam de baptizado. São esses que o mantém na ribalta, que em cada freguesia, em cada oficina, em cada repartição, em cada serviço, fazem o jogo duplo de nos baterem nas costas com algumas críticas ao timoneiro e depois atirarem, a matar, a culpa a todas as organizações onde não ha xuxalistas.
    O que me incomoda mais não é a merda - não a piso! O que incomoda, mesmo são as moscas que a rodeiam!

    Um abraço sem fócretinos

    ResponderEliminar
  10. anónimo:
    Só coloquei no boneco aqueles que têm ocupado a acadeira do poder nos ultimos anos. Não dou indicação de voto nem digo sequer em quem penso vir a votar. Só digo que nestes não voto. O anonimo faz o que desejar e eu também

    ResponderEliminar
  11. Kaos

    De facto o importante é votar. PONTO FINAL PARAGRAFO

    Depois a Manelinha e o ingenheiro são frutos da mesma árvore, tão somente.

    beijos

    ResponderEliminar
  12. VOTAR EM BRANCO OU NÃO VOTAR SEQUER, É VOTAR EXACTAMENTE NESTA GENTE.

    EU AINDA ACREDITO QUE EXISTA ALGUM RESQUÍCIO DE INTELIGÊNCIA NESTE POVO E, QUE ENTENDAM QUE SÓ VOTANDO CONTRA ESTA GENTE LHES ACABARÃO COM A TETA EM QUE HÁ 33 ANOS MAMAM.

    APENAS 1 PARTIDO ELES TEMEM, 1 APENAS!... QUE SE GANHAR NADA MAIS SERÁ COMO ANTES E, O 25 DE ABRIL INTERROMPIDO HÁ 33 ANOS, RETOMARÁ O SEU CAMINHO, QUE É APENAS UM, O DO POVO DE PORTUGAL, DOS SEUS DIREITOS, LIBERDADES E GARANTIAS..

    Ouss

    ResponderEliminar
  13. Qual quê??

    Mas vocês são crentes ou quê??? Mas está tudo louco???

    Votar nesta gente não, OBVIAMENTE!!!

    Mas vou votar em quem? No PCP, que faz como o Fidel, ou seja, substitui um velhote por outro e fala de renovação? Um partido que parou nos anos 70, tanto ideológicamente como efectivamente?

    Ou então no BE, em quem tenho votado nas últimas eleições, pela simples razão de que não tinha qualquer razão de queixa deles e parecia-me que, tirando todos os extremismos de esquerda que não levam rigorosamente a lado algum, até tinham boas ideias? Então não é que, logo que podem, se agarram ao poder, ainda por cima aliados ao principal partido a abater, o PS, na maior autarquia deste país, que tem como sortilégio ser uma espécie de laboratório para futuros governos???? Porra, que é preciso ter mau gosto. Mais, é preciso ter queda para o tachismo barato.Faz lembrar o autarca de Ponte de Lima, que vendeu o país à 1ªcrise (a do pântano, lembram-se) por um queijo? Esse, pelo menos, olhou pelo interesse da sua gente lá do Norte. Não vejo queijo nenhum na CML.

    Votar em branco? É mesmo uma possibilidade, ou então num partidinho qualquer que não aleije muito, tipo monárquicos ou PCTP/MRPP. Já estou por tudo, mas nos cinco partidos com representação no nosso pobre parlamento, ISSO NÃO!!!

    ResponderEliminar
  14. CIRRUS O PS E O PSD AGRADECEM O TEU VOTO EM BRANCO, NULO OU ABSTENCIONISTA.

    Cuidado com as ideia pré-concebidas pelos Bilderberg donos do PS e do PSD, que por sua vez o PS é dono do BE e o PSD do CDS.

    Bebeste da teta, agora não te queixes!... Tens o País que escolheste e com o que transpareces no tei texto, estás a apoiá-los.

    ResponderEliminar
  15. Caro Sensei, pelo seu discurso deduzo o seu apoio ao PC, certo?
    De PC estou eu farto há mais de, quarenta anos,

    Antes do 25 de Abril, quando nos afirmávamos de esquerda, tínhamos de dizer que não éramos do PC, nem gostávamos do que se fazia na URSS. Naquela altura, pensávamos que as aberrações que se contavam do, apoiado e venerado pelo PCP, regime soviético, eram exagero do nosso regime fascista. Depois da queda do muro de Berlim, veio-se a saber que não só era verdade como pecavam por defeito!
    Depois do 25 de Abril, o PC, tal como o PS e os outros que à pressa se criaram, preocupados com a LIBERDADE que pairava neste país –país de que eu pela primeira vez na minha vida, com 19 anos, me senti orgulhoso de pertencer e que, rapidamente, em 25 de Novembro deixei de sentir – tudo fizeram para controlar.

    Era demais para estes partidos coexistir com a Liberdade e a felicidade que se estampava no rosto dos portugueses. Era impossível para eles conceberem uma tal sociedade. Chamaram-lhe anarquia, caos, etc.
    Havia que pôr a malta toda na linha outra vez!

    E conseguiram.

    O PC queixa-se muito mas esquece-se que sempre tratou o povo como atrasados mentais. Basta ouvir a, por alguns chamada, cassete que todos os dirigentes do PC – reparem que eu não lhes chamo Comunistas – vomitaram e, infelizmente, continuam a vomitar, para confirmar a minha afirmação.

    Com o PC como referência de Esquerda, a Esquerda ficou desacreditada. A direita, PS, PPD, e CDS aproveitaram e fizeram o que lhes competia fazer. E fizeram, está à vista o resultado. Fixe?

    Depois apareceu o BE, tudo rapazes bem intencionados, com algum humor, a dizer umas coisas novas, etc.
    A malta da Esquerda ficou esperançada, havia qq coisa nova na merda da política partidária.
    Apesar de pouco ou nada terem feito no parlamento, a gente ainda lhes achava uma certa graça.
    Com o tempo eles foram adquirindo os vícios dos colegas dos partidos veteranos.

    Com a última eleição para a CML, aquela do "Zé faz falta", a coisa descambou por completo.
    O Zé, um moço bem intencionado que punha uns processos contra alguns poderes bem estabelecidos, que até justificavam o slogan já referido, logo que foi eleito vereador não conseguiu resistir aos bronzeados encantos do braço direito do Sócrates, António Costa, e …………………… PERDEU O PIO ! ! ! ! ! ! !

    Depois disto o que é que eu posso fazer?

    VOTAR EM BRANCO, CERTO?

    ResponderEliminar
  16. CRN disse...

    Fundamental é votar e nunca em branco


    Eu voto EM BRANCO, se quiser, CERTO?

    Votar em branco não é cobardia.

    É mais legítimo do que votar numa merda qualquer só para obter um qualquer fim, neste caso naturalmente, impedir a vitória de quem não queremos que ganhe.

    Votar em quem não queremos só por estratégia, é DESONESTIDADE intelectual. O facto de ser desonestidade intelectual, não deixa de ser uma forma de desonestidade.

    Para desonestidade já me chega a dos partidos que eu não quero –acho que são todos! - e que critico.

    Temos de perceber, de uma vez por todas, que se queremos correcção nos procedimentos por parte dos outros, nós também temos de proceder com correcção.

    Ao tomarmos atitudes destas em que os fins justificam os meios, estamos a agir exactamente como os políticos que criticamos.

    Poder-se-á exigir verdade aos políticos e, nas urnas dizermos que queremos aquilo que não queremos?

    Votar em Branco é dizer que não quero aqueles gajos a mandarem nesta merda.

    É mandá-los para CASA!

    Merda!!!
    Estou farto de esquemas, mafiosos ou não, mas que não deixam de ser formas DESONESTAS de agir.

    ResponderEliminar
  17. -Eu fico embasbacado com certos comentários: a culpa não é dos comentadores, como por exemplo um tal de "Cirrus". A culpa é minha por não entender como certos indivíduos olham para o Mundo e como o interpretam. -Claro que o Manifesto comunista de Engels e Marx, só tem 160 anos, e as ideias e conceitos que os Cirrus deste país "e não só" têm na cabecinha são fruto de milhares de anos de escravidão e feudalismo que hoje se traduz em capitalismo. por tanto não é de admirar que as coisas sejam tão difíceis de entender.-E fazem da luta politica e da luta pelo Poder assim como quem vai para um piquenique.

    Ps:
    ("Há uns tempos li não sei onde uma conversa discussão entre Danielle Mitterrand e o François Mitterrand. onde Daniela acusava este de ter esquecido certos países e certas pessoas que tanto o tinha ajudado depois de ter chegado ao poder Ou que François Mitterrand, lhe respondeu; "estás enganada nós não chegamos ao Poder nos chegamos foi ao governo"
    -E
    a.ferreira

    ResponderEliminar
  18. IMB
    Lamento que algures o senhor se tenha confundido e gerado na sua consciência uma fusão de conceitos que descambaram no fim por atingir os objectivos de quem tem o PS + o BE e o PSD + o CDS, a comer na mão.

    O senhor sem dúvida nenhuma que votava PSD ou mesmo PS e abominava o PC, acreditando nas suas convicções, começou a atirar as culpas a torto e a direito, mas claro que a sua xenofobia ao PC impossibilitava-o de ver além da informação mastigada a que estava habituado.
    1º O PCP não surgiu com o 25 de Abril, já por cá andavam a lutar por aquilo que o senhor tanto despreza, mas que lhe permite hoje poder escrever e dizer o que sente e pensa, foi o PS que surgiu após o 25 de Abril, logo por aqui se pode bem tirar a conclusão óbvia atrás exposta, sobre a suas opções políticas.
    O senhor é daqueles que agora bate com a mão no peito e grita que jamais votou nas bestas que nos governam à 33 anos, mas como o senhor, infelizmente há muitos.
    O regime Soviético estava longe de ser perfeito, mas era ele quem ajudava aqueles que procuravam sair do jugo da besta capitalista.
    Quanto à sua concepção de K7 do PCP, eu de facto revejo-a com muito mais proeminência e pertinência nos Bilderberg que nos têm governado, eles é que possuem uma K7 que de tanto a repetirem contra o PCP, parece ter-se tornado uma verdade imutável para algumas mentes mais confusas e pouco esclarecidas.
    A falta de esclarecimento e ou conhecimento, é quase sempre colmatada por pedaços soltos, muitos deles lixo de direita em suspensão, que os esquerdários ou esquerdistas de ocasião, usam para colmatar as suas falhas, resultando então nessa mescla que o senhor parece ter como posição política, com base em nada.
    Ora, pessoas de facto muito perigosas em juízo político, são exactamente estas, pouco esclarecidas e com imensas verdades feitas, usualmente e paradoxalmente, servem de forma excepcional, os propósitos daqueles que procuram combater e, ainda alinham na destruição daqueles que são os verdadeiros inimigos da besta.
    Deixe-se de conceitos incutidos e estereotipados, sobre o PCP, informe-se correctamente e não coma papas mastigadas.
    Mas se quiser continuar a votar no PS e no PSD, o senhor é livre, vote em branco e sirva os propósitos destes.
    O verdadeiro cego é aquele que se recusa a ver.

    Ouss

    ResponderEliminar
  19. Meu caro Anónimo

    O tal de Cirrus assina as suas afirmações.

    E quem é o senhor para afirmar seja o que for sobre a minha honestidade intelectual? Andavam muita gente com uma mãozinha a pedir na Junta de Freguesia mais um favorzinho lá para casa e já eu os mandava à merda. Nunca votei no PSD, no PS ou no CDS. Mas se votasse, quem seria o senhor para me dar lições de moral??? mais: eu assumi que votei, desde que o partido apareceu, no BE. Era a minha última esperança nesta porra de democracia, depois do falhanço rotundo do PCP em se regenerar de alguma forma. Como já afirmei, depois das autárquicas de Lisboa, não votarei em mais um partido que aproveita os tão odiados tachos.

    Se votar em branco, isso é comigo e posso dizê-lo abertamente sem que ninguém me venha com lições de moral e pseudo-lições de história sobre o feudalismo e os manifestos.

    Se todos votassemos em branco e deixassemos de apoiar esses mamões dos Leites, dos Sócrates, dos Portas (ambos os irmãos), dos Sousas e Louçãs, talvez finalmente estas belíssimas personagens, que contam com o meretíssimo apoio de pessoas como o Sr. Anónimo, que tão intelectualmente me insultou, se fossem embora de vez. Talvez até se pudesse fazer uma Revolução a sério, talvez tivéssemos uma Democracia que não se alimentasse dos seus democráticos votantes, como esta que temos agora, que engorda a olhos vistos.

    Ou talvez o Sr.Anónimo espere muitas mudanças com o PC ou o BE no poder?? A ideologia até está lá, mas estão todos dentro do mesmo sistema, como tão bem demonstrou o dignissimo vereador do BE em Lisboa, ao se deixar corromper tão claramente por ele.

    Eu, pelo menos, escrevo a minha opinião, sem insultar ninguém, nem com intenções de o fazer. Já aqui pedi desculpas a pessoas que discordaram comigo, não sou orgulhoso nem tenho a mania que sei tudo. Mas tenho uma opinião, o que parece ser um crime para o Sr.Anónimo. Não estamos numa tertúlia bolchevista, meu caro. Estamos numa democracia, que, apesar de mais podre que nunca, ainda me deixa dizer o que quero, e com certeza não é o sr.Anónimo que me vai calar ou fazer mudar de ideia neste ponto: QUALQUER DOS PARTIDOS ACTUALMENTE COM ASSENTO PARLAMENTAR É COMPOSTO POR UMA CORJA DE BOYS QUE ACEITAM OS JOBS ASSIM QUE PODEM. NÃO SÃO GENTE DE CONFIANÇA, E O MEU VOTO NÃO LEVAM.

    Desculpem lá...

    ResponderEliminar
  20. Ó Cirrus, você parece estar a responder ao Sensei!
    O homem,o Sensei, ficou mto. espigado com o que eu disse.

    Lamento, senhor Sensei, mas o seu discurso diz tudo.
    É impossível descortinar no meu texto qualquer indicio de alguma vez ter votado à direita. Mais, lá eu classifico PS, PPD e CDS. de direita.

    Não sei se costuma frequentar este blog, mas eu esclareço-o de que ele é essencialmente um espaço de discussão de ESQUERDA.
    Por essa razão eu, quando escrevo qq coisa, parto do princípio de que estou a falar com gente de Esquerda.

    Mais, eu sei mto bem quando começou o PCP. No meu texto eu digo que "De PC estou eu farto há mais de, quarenta anos", como o 25 de Abril foi há 34 anos.......

    Percebeu?

    A razão dos 40 anos, deve-se ao facto de eu ter 53 e ter sido por volta dos 12, 13 anos que comecei a adquirir conscieência política!

    Eu sei que há 40 anos já o PCP existia há mto tempo.
    Mais, na minha família todos foram opositores ao antigo regime, inclusive, o meu pai andou na campanha do Norton de Matos em 1948/9 e, já nessa altura, havia PCP.

    O problema é o seguinte meu caro senhor, eu já não perco tempo a discutir as idéias do ppd ou cds, pela simples razão de que já as conheço desde que eles nasceram. Do ps, ainda perdi algum tempo, não quando nasceu em 1973 - tá a ver que eu até sei algumas coisitas? -, mas depois que começou a ser governo.

    Com o PCP, lamentavelmente, ainda perdi muito tempo. Era difícil a gente entrar no coro do anti-Pc, mas a paciência tem limites e a inteligência tb não nos permite. É a tal honestidade intelectual, percebe?

    Aliás, apesar de não querer entrar por aí, eu considero-o mto pouco honesto. Eu disse o que pensava sem ofender, e vc acusa-me de uma carrada de enormidades que eu nunca cometi nem disse, em sítio algum, ter cometido.
    Mais, gostava de saber qual é a coisa que eu tanto desprezo, pela qual tanto o PC se bateu. Seria o controlo do povo à maneira soviética?

    Meu caro senhor, ser de Esquerda é essencialmente usar a razão. Foi esse o seu embrião nos idos do séc. XVIII. Razão não é concerteza o que tem norteado a prática do Pc. E, por último, não venha fazer comparações com os partidos da direita. Como eu atrás lhe disse, considero este espaço do WeHaveKaosintheGarden, um espaço de discussão entre pessoas de esquerda. Nunca deve ter visto aqui alguém a defender as posições do ppd ou cds, nem mesmo do ps.
    Guarde esse discurso para os seus comentários no . . . . . Abrupto ! ! ! ! ! ! ! !

    ResponderEliminar
  21. A T E N Ç Ã O este último comentário é do lmb (Luí Manuel Braga ).
    Não sei porque razão apareceu como anónimo. Eu assinei-o

    Já agora subscrevo o que o Cirrus respondeu ao anónimo

    ResponderEliminar
  22. -Não foi minha intenção insultar ninguém, se o referi foi apenas como referencia da forma como muita gente vê ou sente a "politica", -O Poder!-...-pode ser que um dia entenda o que escrevi-, pode ser que descubra afinal que tudo isto não passa de uma luta, -A Luta de Classes-...o resto é folclore para entreter... Quis com aquela conversa do casal Mitterrand dar uma pista só que o companheiro Cirrus não percebeu... paciência!
    .....................................
    -Lamento se se sentiu ofendido!
    ...................................
    -Reafirmo tudo o que escrevi! não no sentido de ofender seja quem for!
    - Mas sim como reflexão para mim e para os outros.
    a.ferreira

    ResponderEliminar
  23. Sr. Ferreira, tenho a dizer que a luta de classes de que tanto fala não existe. Existe apenas uma luta pelo poder entre duas organizações: a Maçonaria e a Opus Dei. O resto é treta. Só tenho pena que quem a estas organizações não pertence ou não parece pertencer (BE e PCP) pareçam apenas aspirar a entrar.

    Se foi isto que quis dizer, estamos entendidos, e relevando possíveis comentários pessoais, está tudo bem entre nós.

    ResponderEliminar
  24. -Já percebi a analise que faz da sociedade,,, para si a Luta de Classes, não exite! -O que existe é uma luta... diz: "de poder" entre duas organizações a Maçonaria e a Opus Dei.-
    -Não vou negar que essa luta,de que fala, entre essas duas organizações do capital não exista.-Só que não se trata de luta pelo Poder, como lhe chama, mas de luta de cadeiras.
    -O Poder é outra coisa. As duas organizações a que se refer, são apenas instrumentos desse poder.
    E por aqui me fico passe bem.
    a.ferreira
    -

    ResponderEliminar
  25. Não creio, sinceramente. Estas duas organizações controlam os governos ditos civilizados de todo o mundo. Controlam o Poder, não apenas o servem, elas são o Poder. E há, essencialmente, três partidos em Portugal que se encaixam nestas organizações. Aí, concordo, os partidos são apenas instrumentos delas. Por isso é que os outros partidos nunca lá poêm os pés!

    Para dar um exemplo, o Governo dos EUA, não sendo da facção católica, é, bem evidente, da facção fundamentalista religiosa. Já o nosso governo, e conhecendo alguns bem renomados maçons (como o velho Mário, por exemplo), penso que está bom de ver de que lado está.

    Por baixo disto tudo, estão as pilhas da Matrix, ou seja, em bom português, o Zé Povinho, que nunca percebe o que acontece. Pois não, nem teve ritos iniciáticos nem anda com espinhos nas coxas...

    Um abraço, apreciei a sua opinião.

    ResponderEliminar
  26. --------------------------------------
    "Estas duas organizações controlam os governos ditos civilizados de todo o mundo. Controlam o Poder, não apenas o servem, elas são o Poder."
    -------------------------------------
    Desculpe lá Cirrus,Mas você confunde Poder com governos e depois diz-nos que elas ao apenas o servem a ele poder elas são o Poder . Em que ficamos. Ou são! Ou servem!
    aferreira

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo