sábado, janeiro 24, 2009

Ai! Ai! A politica e os politicos

Politiquices

«O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou esta quarta-feira, primeiro dia do seu mandato, um "congelamento dos salários" dos seus colaboradores mais próximos na Casa Branca que ganhem mais que 100 mil dólares anuais. "Neste momento de dificuldades económicas, as famílias americanas são obrigadas a apertar o cinto, é também o que Washington deve fazer, é por isso que determino um congelamento dos salários dos meus principais colaboradores na Casa Branca", afirmou Barack Obama num discurso perante os membros da sua administração.»

Uma medida que devemos aplaudir, mas que tresanda a populismo se nos lembrarmos que o seu salário e de 400 mil dólares por ano (cerca de 33 mil dólares por mês). Mesmo assim uma atitude mais digna que a do Sarkozy que, quando chegou à presidência se auto-aumentou em 140% (de 8 mil euros para mais de 19 mil por mês).
Ainda recentemente vi uma reportagem em que a grande maioria dos políticos portugueses questionados, muitos deles deputados, não sabiam responder à pergunta de qual é o valor do ordenado mínimo em Portugal. Não duvido, no entanto, que a grande maioria, defenderia em qualquer televisão a necessidade de não o aumentar em nome da produtividade. Esta gente não tem mesmo vergonha nenhuma na cara. Vejam.


12 comentários:

  1. E é esta seita de atrofiados que nos "representa"??!! Mal por mal ponham lá o Emplastro, que não cobra tanto e é capaz de acertar mais.

    Saudações do Marreta.

    ResponderEliminar
  2. E ainda o Almeida Santos diz qus os tipos ganham pouco, é preciso ter lata.

    Cambada de incompetentes.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. O que é que lhe parece o salário correcto para um presidente dos EUA? Um pacote de línguas de gato?
    O seu comentário é pior que populista, é miserabilista... e é revelador da cultura de inveja tipicamente tuga, do mais reles que há. Invejamos o que o parceiro do lado tem, mas não queremos a merda e o trabalho que lhe estão associados. Aceitamos que o jeitoso do futebol ganhe balúrdios, mas o jeitoso dos livros, do estudo, ou do trabalho, não pode sair da puta da cepa torta.
    Sinceramente entende que um tipo que governa um país com 300.000.000 de pessoas deve ganhar o mesmo que o presidente da câmara de Lisboa? Se a escala se mantivesse, o gajo devia ganhar mais do que os políticos portugueses todos juntos! Deixe lá o ordenado do preto em paz, e preocupe-se com a merda que cá temos.

    ResponderEliminar
  4. Bem, depois de um comentário tão inflamado como o anterior, é difícil endireitar ideias para comentar. No entanto, tenho que afirmar a minha concordância com algumas coisas que foram escritas por este anónimo. Tentarei ser mais polido.

    Quanto ao facto de o post ser populista, é um facto, e surpreende-me sobremaneira, sendo o Kaos uma pessoa ponderada e normalmente com bom discernimento das questões. E é populista porquê? Porque foi direito à questão menos importante que Obama tratou nestes poucos dias de posse do "office", precisamente a decisão de congelar salários de topo da Casa Branca. Então e o fecho de Guantánamo? E a suspensão dos processos aos seus presos? E a aprovação das medidas de revitalização da economia americana?
    Não acha que são questões infinitamente mais importantes? Ficaram esquecidas? Por que razão não interessam aos democratas?

    Por outro lado, juro que não sabia qual o ordenado do Presidente dos EUA. Sei algumas coisas, mas esta não sabia mesmo (a propósito, sabia a respostas às questões do vídeo, embora a minha resposta inicial fosse 424 €/mês. Errei por dois euros, mas o Marcelo corrige qualquer um). Seja como for, quase caí para o lado quando soube que o salário do homem é de 400000 USD$/ano, 33000 USD$/mês, ou seja, 22000€/mês. Penso que é um valor absolutamente irrisório para a função em questão. Mesmo muito pouco, dado todos os poderes e problemas que lhe estão associados. Não será por certo necessário recordar que o nosso Governador do Banco de Portugal, função absolutamente decorativa, ganha mais ou menos isso... em Portugal!

    Miserabilista, não diria, mas minimalista, pelo menos, foi. E populista, também. Espero que o meu amigo Kaos não esteja a concorrer às próximas eleições...

    ResponderEliminar
  5. Caro Cirrus,
    Mas você alguma vez teve dúvidas que a mais recente prisão política da ilha de Cuba seria a primeira prisão política da ilha de Cuba a fechar?
    As notícias que chegam dos EUA, estão cheias de exemplos de empresas em que as administrações a pretexto da crise cortam nos seus ordenados&prémios, e cortam nos dos trabalhadores. Mas cortam - percentualmene - mais nos deles do que nos dos "de baixo". Quer que lhe diga como é cá no burgo? Há administrações que ainda nem perceberam que estamos em crise. O caso da PT é absolutamente nojento, e o do Banco de Portugal, e os dos bancos que recorreram ao aval do Estado. Consegue perceber como é que um banco que recorre a este aval, não é obrigado a gramar de imediato com (pelo menos) um administrador nomeado pelo Estado para tomar conta do que é nosso? Como é que este tipo de bancos vai dar prémios e aumentos de ordenado, e troca de carros de serviço em 2008 e 2009? A pretexto de quê??? Porra!!!!!! Quero que um Obama venha para cá governar e o resto é treta.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Bem, vamos lá esclarecer a coisa, de modo a não haver dúvidas: porque chamou populista à medida do Obama se concorda absolutamente com ela e até deseja que venha um Obama governar Portugal? Agora deixou-me confuso.

    Quanto a Guantanamo, sim, tinha dúvidas, mesmo muitas dúvidas e penso que todo o Mundo as tinha. Muito menos esperava que a decisão fosse tomada às duas da manhã, depois de dez bailes de homenagem

    ResponderEliminar
  8. Caros amigos:
    O post é populista. Talvez, mas porque limitar o dos outros e não no nosso. Quanto ao Presidente dos EUA ganhar muito ou pouco é irrelevante. Para começar o Presidente dos EUA não necessita de dinheiro para nada já que tem tudo pago. Podiamos até considerar que estava ali em Serviço publico não remunerado, mas isso é outra discussão. O problema é a venda da imagem que tenta fazer, o querer ficar bem na fotografia sem antes provar que o merece. Governe para vermos o que faz. Essa á a prova que deve passar

    ResponderEliminar
  9. Para já, para já, peço desculpas, pois respondi ao Anónimo pensando que era o Kaos.

    Kaos, mesmo considerando que a medida é populista, continuo com a ideia de que estarmos com pé atrás ou à frente em relação ao Obama de pouco nos vale. As decisões que ele tomou, no entanto, e estamos a falar de 3 dias de trabalho, são muito boas, e a que referiu, se é populista, não sei, mas que é boa, é. Pouco vai tirar dos bolsos do Obama, mas dá um exemplo que, dadas as circunstâncias que originaram a crise financeira (bónus gigantescos), me parece importante.

    Quanto às outras, são decisões que mexem com a sensibilidade humana, com os mais básicos direitos humanos, e, nesse particular, esperava mais cobertura ou pelo menos mais atenção da sua parte. Começar a criticar o Obama antes de ele sequer se sentar na cadeira pareceu-me exagerado, mas ignorar o fecho de Guantanamo é como ignorarmos um elefante sentado ao nosso lado na sala de espera do dentista para caçarmos o rato que acabou de passar. Desculpe a franqueza.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. kaos,

    agora já partilho a sua opinião: governe para vermos o que faz.

    Quanto ao ter tudo pago, não sei. Os americanos são realmente esquisitos com algumas coisas que a nós europeus não nos fazem confusão. Uma delas é o uso dos dinheiros públicos para pagar despesas privadas. Por exemplo uma fundação Mário Soares, a funcionar num edifício dado por uma câmara, subsidiada com dinheiros do Estado, e com os respectivos funcionários considerados como funcionários públicos, é coisa que por lá não existe. Quem quer fundações, alas de hospitais, ou bibliotecas com o seu nome paga-as. Não é como aqui, em que a pouca vergonha chega às placas descerradas nas inaugurações, do tipo: inaugurada pelo Sr. Dr. Fulano de tal presidente da etc, esquecendo estes crápulas que o bem inaugurado foi pago com o dinheiro dos contribuinte, que não merecem, de norte a sul do país, a mínima referência nessas pedras laudatórias…

    Outra coisa em que os americanos são diferentes dos europeus é nos broches. O que cada um faz na sua casa é lá com ele. Já um broche num edifício público, pago com o dinheiro dos contribuintes, durante o horário normal de trabalho dos funcionários públicos, é outra coisa. E quem diz broches diz enrabamentos… Obviamente que este último parágrafo é só para aligeirar a coisa…

    Atenção: que eu não escrevi em lado nenhum, que aquilo lá é que é bom! Só disse que era diferente.

    ResponderEliminar
  11. Zé Leitão25/1/09 23:07

    Compadre vai com calma se faz favor. Já apareceram por aqui alguns comentários a dizer que este blog só bota abaixo. Aqui e ali isso é verdade na minha opinião.
    Quanto a Barack Obama, tenho a dizer que uma das suas primeiras medidas foi assinar o encerramento de Guantánamo. E, posso estar enganado, mas uma das próximas vai ser decretar o fim do embargo económico a Cuba. Também posso estar enganado mas, podemos ser uns priveligiados e estar a assistir ao iníocio de uma nova era no sentido de uma nova maneira de estar na política. Pela enésima vez vou escrever que NADA muda de um dia para o outro. Observem os vossos filhos. Também eles vão crescendo no dia a dia. Levam uns bons 20 anos até atingirem um tal grau de maturidade e conhecimento para poderem conversar com os pais sobre qualquer assunto. Mas depois continuam a aprender e adquirir experiência e conhecimentos. Tudo isso afinal, demora a vida inteira...
    Vamos com calma OK?

    ResponderEliminar
  12. FastPeter30/1/09 03:42

    Populismo? Mas isso é mau? É uma doença? É contagioso? Mas o que tem de mal o populismo?
    Não consigo entender...

    É por isto que se fosse eu Presidente fazia como o Sarkozy. Ao menos ninguém me acusava de populista. Acusassem-me de egoista, narcisita, fascista, mas populista não... amigo do povo? Ralé...gentalha bhaa Eles gostam é ser enganados. Dão-se umas migalhas e ficam todos contentes, se lhes der muito ainda pedem mais... Ai ai Há que os manter de cinto bem apertado.
    Tivemos um PM que até foi criticado por não ter sequer uma casa ou um carro whatever, Agora temos um PM que tira cursos na farinha amparo, fecha a Universidade que lhe deu o diploma, é suspeito de fraude pelo "Serious Fraud Office" mas assim o povo fica satisfeito! Faz aeroportos para os mosquitos em Beja mas não interessa. Não é populista, sabe roubar bem o povo, é isso é que a gente quer.

    POPULISTA: Pessoa que é amiga do povo / Diz-se de certa tendência literária com características demófilas.

    DEMOFILIA: Simpatia pelo Povo

    Infelizmente enraizou-se em Portugal que o populismo é mau. E enraizou-se por quem? Por políticos de meia-tigela e comentadores de meia tigela com o micro aberto para todo o país que convenceram as pessoas que isso é mau para poderem fazer todas as suas trafulhices e mais algumas sem serem chateados. E o povo interessado nos três F's come e cala e nem é capaz de fazer a sua própria análise. Por isso é que há condições para senhores com o diploma tirado às 3 pancadas e que pensem mais nos compadres e amigos da alta finança do que no povo possam governar este país... Porque o populismo é mau.
    Pois...

    É

    Cumprimentos

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo