sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Não Ver, Não Ouvir e não Falar...nem ter vergonha na cara

 Voos Cia

Um conjunto de documentos da Procuradoria-geral da República (PGR), que terão sido cedidos a uma organização humanitária, referem a passagem pelo Porto, entre os dias 15 e 17 de Setembro de 2002, (na altura era primeiro ministro Durão Barroso), de um voo da CIA que fazia a ligação entre Rabat e Cabul. O mesmo preso passou uma segunda vez por Portugal em 2004, quando foi levado de Cabul para Guantanamo, (na altura era primeiro ministro Santana Lopes).
Estes voos só podem ter cruzado espaço nacional com autorização do Ministério dos Negócios Estrangeiros e depois de consultado o Ministério da Defesa e sublinha que os arquivos dos dois ministérios têm de ter esta documentação. A passagem destes voos da CIA está a ser investigada há dois anos pelo Ministério Público.
A Procuradoria-Geral da República adia explicações e informa que, «logo que for proferido o despacho final no processo em curso, será dado conhecimento integral do mesmo, para completo esclarecimento dos cidadãos».

Agora já vem o Luís Amado, depois de ter andado anos a negar a existência de qualquer prova, dizer que estes dados não eram novidade para o ministério e que até foram eles que os forneceram à procuradoria. Esta gente não tem vergonha na cara, jura e desdisse-se como se mentir fosse algo natural. Esta leveza no tratamento do problema, o inocentar de culpas que colaborou na violação de direitos humanos, (o Nuno Rogeiro já veio apregoar que Portugal não violou nenhuma lei e que por isso não pode vir a ser acusado), só demonstra que continuam todos de acordo em branquear o problema e limpar as responsabilidades dos “Durões” da Cimeira das Lajes, e dos compadres que por cá pactuaram e ocultaram a verdade. Esta gente não presta.


2 comentários:

  1. Não vale a pena chorar sobre leite derramado.Receio que a repetição na mesma tecla possa chegar aos ouvidos do Bin.E então,"Só Deus "(ver a pintura no Museu da Arte Antiga )

    ResponderEliminar
  2. E não acontece nada a esta gentinha?Aonde está o Estado de Direito?É uma falácia,é o q é!o Estado é da Direita e,aos possidentes,ie,aos plutocratas tudo é permitido fazer até vasculhar no dinheiro dos ,so called, contribuintes e delapidar à força toda o erário público.Gostava de dizer a essa gente q qdo os ventos mudarem vai ser sem dó nem piedade e que não se queixem depois...
    A situação está-se a descambar e existem possibilidades da 'coisa' ficar descontrolável.Refiro-me a nível internacional...o q afetará este curral à beira-mar plantado.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo