segunda-feira, maio 25, 2009

Hoje foi dia do Flamengo Socialista

Flamenco

De manhã lá foi o Engenheiro para Espanha, para ao fim do dia vir o zapatero para Portugal. Começou a campanha e os amigos vão dando uma mãozinha uns aos outros. O Engenheiro tenta piscar o olho à esquerda do seu eleitorado e o zapatero tenta fazer esquecer os quase 20% de desempregados em Espanha. A verdade é que ambos falam da nova esquerda, das nova geração de politicas sociais que afinal não passam do desmantelamento do sistema publico e da criação de um sistema de suporte minimo, e miserável, à substtência dos que nada têm. Um socialismo que se confunde com o neo-liberalismo europeu e que com ele se confunde. Não é uma lei de interrupção da gravidez ou do casamento dos homosexuais que faz desta gente, gente de esquerda.

6 comentários:

  1. Nem tampouco o facto de se terem esquecido de pôr as gravatas debaixo dos fatos armani...

    ResponderEliminar
  2. No meio desta merda toda, o mais ridículo foi o Sócrates em Espanha falar!!!! espanholês (que figura parva o tipo fez), enquanto o Zapatero, e muito bem (digo eu) em Coimbra falar castelhano.
    Os nossos políticos só fazem figura de parvinhos e subservientes. Uma desgraça.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Está a melhorar...

    ResponderEliminar
  4. Esta súcia de traidores da pátria, que se vendem ao poder do dinheiro metem-me nojo.
    Tenho pena que os tugas não sejam capazes de perceber os caminhos, para onde estes energúmenos os levam: desemprego e pobreza absoluta disfarçada com a caridadezinha da praxe.
    É lamentável que seja um partido que se diz de esquerda a empurrar este país para o neoliberalismo, que há-de levar os tugas à desgraça e ao desespero. Nem os partidos mais à direita ousaram fazê-lo! Onde estão afinal , os históricos do ps, defensores dos valores de esquerda que tanto apregoam!?
    Só há uma palavra para definir esta gentinha pêesse: TRAIDORES.

    ResponderEliminar
  5. só um pequeno apontamento: a dança em causa é o flamenCo ... porque flamenGo diz respeito à Flandres (região norte da Bélgica, e lá os sons são outros :-)
    Aquele abraço

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo