sábado, junho 20, 2009

É a cultura que nos falta: Honestidade e indignação

Aposta na Cultura

Para o Engenheiro o grande pecado da sua legislatura foi o não ter apostado o suficientemente na cultura. Só pode mesmo estar a gozar connosco. A lei laboral, o referendo, os impostos, o desemprego, a imagem de roubalheira, compadrio e corrupção que transpiram de todos os poros do poder, a arrogância, a simples falta de consideração pelos problemas dos cidadãos, a destruição do serviço publico, das Escolas aos Centros de Saúde, Hospitais e Maternidades, o desrespeito pelos seus profissionais e pelas aspirações das populações, a venda do país a retalho ao grande capital etc. A lista não teria fim. Claro que na cultura, para além dos dois ministros que por lá passaram, gente do top social, a Isabelinha Pires de Lima e depois o José António Pinto Ribeiro, pouco ou nada aconteceu e, quando aconteceu mais valia não ter acontecido (menos para o Berardo). Realmente falta cultura a este país, cultura de responsabilidade e honestidade para quem ocupa cargos públicos e a de direito à indignação e à revolta aos cidadãos.

4 comentários:

  1. Mas que Bem...!
    Gostei especialmente do texto. Parabéns.
    Viva Portugal, livre de corruptos e oportunistas de meia-leca!

    ResponderEliminar
  2. Zorro:
    Dos de meia-leca e de todos os outros. Viva um Portugal em que todos sejam cidadãos de pleno direito.

    ResponderEliminar
  3. SENSACIONAL!!!!
    MUITO BOM. GOSTEI DO QUADRO e do TEXTO. ACHO QUE ATÉ FREUD ia gostar.
    PARABÉNS.

    ResponderEliminar
  4. Este quadro (penso que será um fresco...) de extrema qualidade na área da pintura revela que há, nesta área, em Portugal, um novo talento. Poderia saber-se quem é?

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo