terça-feira, dezembro 29, 2009

As prendas da saúde

Pai natal

Quando se fala do estado apoiar empresaspublicas que considere fundamentais para o país vêm logo as vozes e a paternal Europa dizer-nos que não pode ser, que é concorrencia desleal. Mas, haver um serviço publico de saúde, agora só tendencialmente gratuito, que tem de concorrer com outros privados, que cobram fortunas, nos ordenados pagos aos melhores médicos, parece ser considerado normal. Claro que quem perde são os que são obrigados a recorrer ao público que assim vê a qualidade dos serviços baixar. Sehá quem possa e queira pagar por serviços de luxo, então há que criar as condições para que os que não podem recorrer a esses serviços não sejam prejudicados. Se há quem queira ganhar dinheiro com a doença e o mal dos outros, pois que tenham de ajudar a pagar os serviços públicos.
Infelizmente, o alvo a destruir é o SNS transformando-o em algo tão mau que só recorra a ele quem não possa evitá-lo. Infelizmente é transformar a saúde de um povo num negócio de muitos milhões. Infelizmente, para alguns, o dinheiro continua a valer mais que a vida, (dos outros).

1 comentário:

  1. A maneira como fala parece 'que a menina quer levar tau-tau da motorista de serviço'.Tem um ar de FUFA.Foda-se!esta malta do PS só têm merda!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo