domingo, janeiro 10, 2010

As moscas

 desemprego

O secretário de Estado do Emprego, Valter Lemos, desdramatiza os dados do Eurostat, segundo os quais a taxa de desemprego em Portugal subiu para 10,3% em Novembro. «Em Outubro éramos o sexto país com o desemprego mais elevado, passámos para oitavo e, portanto esta descida para dois pontos percentuais significa que nós evoluímos de acordo com a média dos países que pioram».

Uma coisa curiosa com este senhor, é embora deva ter muitas moscas a rodopiar sobre si, quando fala nunca entra mosca. Mais de 10 em cada 100 portugueses não consegue emprego e ele desdramatiza. Claro que não descemos dois pontos percentuais, foram dois lugares, (a estadia no Ministério da Educação fez-lhe mal às matemáticas), mas brilhante mesmo é o “nós evoluímos de acordo com a média dos países que pioram”. E com os que melhoraram, como é que evoluímos? Esta gente continua a tratar as pessoas como números e décimas, sem se preocuparem que elas sofram, na miséria e nos dramas que centenas de milhares de famílias. Ninguém, de acordo com a média dos países que pioraram melhorou nada, nem a vida dos portugueses, nem a qualidade dos políticos que temos.

4 comentários:

  1. Que crueldade Kaos... colocar o homem com o cérebro à mostra...

    ResponderEliminar
  2. Fica-lhe a matar,esse cagalhão em cima da cabeça(ops!,desculpe,os cornos).

    Mas,atente-se aos números do Eugénio Rosa 12.7%!!!!!Que esses 10.3% são como aqueles q só morrem na estrada-não no hospital,em virtude da sequelas do acidente.

    ResponderEliminar
  3. Este animal racional deixa os seus pares com vontade de se tornarem irracionais ...

    ResponderEliminar
  4. Caro
    Kaos,
    Sejamos honestos, com um país que mete água por todos os lados, muito por culpa desta desgovernação socialista, o que é que o meu Caro Amigo queria que o homem dissesse???
    Já agora, parece que não é só ele que está na merda, somos nós todos, e infelizmente não é só no "chapéu", estamos é mergulhada nela até aos cabelos.
    O País está à beira de rebentar de tanta porcaria, que nestas mais de três dezenas de anos de má governação, à mistura com todo o tipo de oportunismos produziram. Isso deixou-nos de tal modo atoladados na dita cuja, que já falta pouco para morrermos asfixiados.
    Cumprimentos.

    LUSITANO

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo