quinta-feira, janeiro 21, 2010

Diz não à guerra no Afeganistão

Não guerra afeganistão

Até hoje, e apesar de todos os dias ouvirmos falar da importância da guerra no Afeganistão, ainda ninguém explicou qual é essa importância. Mais uma vez, a necessidade de alimentar a indústria de guerra Americana e impedir que mais alguns milhares de venham a engrossar o exército de desempregados, preferem os EUA criar exércitos de morte e destruição. Que culpa tem o povo daquela terra para merecer sofrer a morte e a destruição do imperialismo Americano? Porque estamos nós s enviar soldados portugueses para colaborar em mais este crime?
Se és contra isto e querer contribuir para o fim desta e de todas as guerras injustas e criminosas aparece na "Crew Hassan" (Rua Portas de Sto Antão, 159), no próximo sábado dia 23 pelas 15 horas. A PAGAN (Plataforma Anti-Guerra, Anti-NATO), realiza uma sessão aberta para recolher idéias e contributos para protestarmos contra mais este crime contra a humanidade. Eu vou estar lá.

8 comentários:

  1. Zé Leitão21/1/10 22:49

    Eu preferiria uma plataforma anti-guerra normal... :-)
    De acordo com um artigo que li no jornal, numa das passadas semanas as bombas robot dos americanos, vulgo "drones", mataram 1275 pessoas.
    Parece-me razoável classificar este acto como massacre. Ainda por cima respeita a uma semana apenas. Os USA, invadiram o Afeganistão, recorde-se, no final de 2001.
    Uma das coisas que é necessário fazer é, equipar de uma vez por todas que, um massacre de 3000 pessoas no WTC é a mesmíssima coisa que massacrar aos 1200 por semana. (no limite durante 9 anos, o que é manisfestamente absurdo).
    A não equivalência de situações e de conceitos acontece porque os "meios de comunicação social", transmitirão durante horas, dias ou meses a fio um ataque como o do 11 de Setembro e, de uma forma repugantemente despudorada e banalizante, transmitirão os massacres do Afeganistão, do Iraque, do Paquistão, da Palestina, da Chechénia, do Kosovo e do Ruanda, como meras fatalidades da "luta" contra os maus que são apelidados de terroristas. Ás vezes há "jornalistas" que pela entoação da voz ou pela maneira como discursam, chegam a dar a entender que esses massacres são castigo para as populações desses países.
    O que se deve tentar denunciar a quem nos rodeia é a vergonha de tudo isto. A vergonha para o ser humano.

    ResponderEliminar
  2. Olhos por olho e dentes por dente, não há melhor justiça do que esta, com a vantagem de ser fácil de explicar e ainda mais fácil de perceber.

    ResponderEliminar
  3. É preciso heroina para as populações desempregadas do superior ocidente,para além de as alienar,degradar,matar tem também a mais-valia de fornecer os bancos e dar sustentação ao dólar.Desdeq a guerra começou o Afeganistão aumentou a produção de ópio 40 vezes(!)e produz o dobro da oferta mundial.Muito dinheiro em jogo,muito gás e petróleo para controlar para encher as elites da máfia ocidental que são as corporações.Mundo Palhaço!

    ResponderEliminar
  4. Vale a pena ver
    http://port.pravda.ru/mundo/21-01-2010/28728-afeganistao-0

    xor Leitão,eu preferiria curtir com a shakira....normal,sem maquilhagem , lavadinha e enxutinha

    ResponderEliminar
  5. Se calhar vi as notícias erradas...
    Mas pareceu-me ver que o Afeganistão antes da "invasão" era o tal "país" onde TODAS as mulheres tinham que andar cobertas com as infames burcas... Mas se calhar vi mal... devia ser só uma forma moderna de uma mulher expor livremente a sua sexualidade... peço desculpa por ter visto mal...
    Se calhar vi mal quando um bando de anormais destruíram duas estátuas gigantes de Buda de um valor histórico incalculável, património de Toda a Humanidade... Mas devo ter visto mal... e peço desculpa por isso...
    Deve ter sido mentira as sucessivas tentativas de um tal grupo de Talibans ou coisa do género, terem tentado a todo o custo roubar um tesouro em ouro de um valor histórico incalculável do cofre da cave do bando do Afeganistão, para poderem alimentar as suas paranóias e as suas guerras contra os infiéis... mas devo ter sonhado...
    Tal como deve ter sido mentira a protecção que foi feita por um grupo de heróis (pondo em risco a própria vida) do acervo em vídeo do passado do Afeganistão.
    As cenas de uns chamados enforcamentos, que mais não são do que estrangulamentos em praça pública, devem ter sido montagens feitas para tramar os coitadinhos dos talibans... Coitados, são umas vítimas...
    Ainda estou para ver uma guerra mesmo as feitas por uma boa causa (como por exemplo a dos aliados contra um lunático do norte europeu, a que se deu a nome de segunda grande guerra), que infelizmente não leve também à morte por vezes daqueles que na realidade não se quer matar e antes por vezes até se quer proteger...
    Etc., etc., etc..
    Tenham a santa paciência, mas pena da queda daquele regime abaixo de infame, inclassificável pelo enorme nojo que me suscita, é coisa de que não vou ter pena nunca...
    Abraços,
    Paulo

    ResponderEliminar
  6. Caro paulo
    Podem ser verdades todas as coisas que dizes dos talibas, como também seriam as que eu te podia dizer dos americanos que saquearam os museus de Bagdad, que violaram mulheres e as mataram, que têm Guantanamo e que derrubam governos, etc, etc, Uma guerra nunca é boa e nunca o será quando mata o povo que diz ir defender. Sofre gente que não tem culpa pela ganacia de alguns e eu não colaboro com isso. Os povos têm direito de lutar pela sua liberdade e pelos seus direitos, mas nós não temos o direito de lhes ir impingir a nossa cultura à força.

    ResponderEliminar
  7. Caro Kaos,
    Concordo com muito do que dizes...
    Mas...
    Será que o Afeganistão estava melhor antes??? Apesar de todos os erros tenho muitas dúvidas...
    Estou longe de ser pró-americano... até bem pelo contrário... Nunca defendi a borrada que fizeram com o Iraque, se bem que agora têm obrigação de corrigir a porcaria que fizeram o melhor que puderem antes de sair de lá e sair o mais rápido possível...
    O Afeganistão é outra história bem diferente... Podemos meter a cabeça na areia e fazer de conta que não sabemos... mas toda a gente sabe quem foram os mentores/mentor do "11 de Setembro"... E quem foram as vítimas de tal ataque... e não... não estou a falar de "americanos" mas sim das pessoas que lá morreram... Pode ter servido de desculpa para invadir o Afeganistão... mas tenho as minhas dúvidas... Já quanto ao Iraque não há desculpa possível e mesmo no interesse de se deitar a abaixo alguém tão abominável como o Sadam, sempre seria melhor apoiar quem dentro e fora do Iraque lutava contra ele, porque os havia...
    Não se esqueçam que contra o Iraque aturam os americanos mais alguns anormais e sem o apoio da maioria dos aliados da NATO...
    Já no Afeganistão e como dizes no texto do teu Blog, foi a NATO...
    Mas desculpem que vos diga para mim qualquer intervenção que tivesse por fim tirar aquela escumalha do poder no Afeganistão só pecou por tardia... Deveria ter acontecido logo que chegaram as primeiras imagens de pessoas sem qualquer culpa que não fosse a de não concordarem com aquele bando de anormais começou a ser estrangulada em praça pública...
    Ou que houve a simples ameaça de se destruir o insubstituível património da humanidade que lá existia... Não era sequer para mim preciso que eles destruíssem, bastava que ameaçassem...
    Ou pior que tudo... bastaria saber que as mulheres foram obrigadas a cobrir-se com aquelas infames vestimentas, ou que se começou a saber que ser mulher significava ficar privada dos mais básicos direitos à saúde, à educação, ou apenas à simples existência... em que se começou a ver que ser mulher era pior no Afeganistão de que se ser um qualquer animal de rua, se era açoitada em plena rua por um qualquer "homem" que visse nem que fosse só por vislumbre um pouco mais que um sapato... ou assassinadas quase só pelo simples facto de existirem (pois elas é que eram para tudo culpadas de "tentarem" os "homens")...
    e muitos outros "Ou"s... Que para mim já era mais que razão para se invadir aquilo e limpar daquelas terras todo e qualquer energúmeno que lá existisse e era responsável por aquele "estado totalmente falhado"...
    Como já disse não há desculpa para uma Bagdad (quantos aos museus também se sabe de muito que foi desviado depois pelos próprios iraquianos e outros afins de Sadam, tal como se sabe que foram recuperadas muitas coisas de novo e devolvidas a Bagdad, por isso convém contar tudo), um Guantanamo (pois na minha opinião e depois das atrocidades que muitos deles fizeram, não era sequer nos Estados Unidos que deviam ser julgados, mas sim em Kabul... e atenção que sou contra a pena de morte...)... etc....
    Sei bem que uma guerra nunca é boa, mas sei que apesar dos erros pode ser por uma boa causa... Detestaria por exemplo viver hoje debaixo do poder de um lunático nazi, como quase aconteceu, não fosse uma guerra te-lo evitado e na qual por nossa sorte participaram contra esse lunático outros países que não estavam nem de perto nem de longe ameaçados por ele... Mal é virarmos a cara para o lado quando vemos que temos poder para intervir e não o fazemos entre outras coisas por desinteresse económico, como aconteceu no Ruanda, como acontece no Darfur, etc., etc., etc.... é tão fácil metermos a cabeça na areia e dizer que tal é um problema deles e eles que o resolvam, mesmo que eles e particularmente Elas, não tenham nunca a mínima hipótese de fazer alguma coisa a não ser sujeitar-se, ou deixar-se maltratar, ou na melhor das hipóteses e por incrível que possa parecer deixarem-se matar para parar de sofrer...
    Abraços,
    Paulo

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo