segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Um silencioso Jardim no meio de um Oceano de turistas

silencio dinheiro e morte

Durante todo o dia não ouvi uma única vez o Bicho da Madeira lamentar ou mandar uma voz de solidariedade para com as vitimas do temporal e as suas famílias, ouvi-o sim, dizer que o Cara de Cherne, Durão Barroso, já lhe tinha garantido que bastava preencher os papeis para os Euros chegarem da Europa, que o Sócrates já tinha dito que ia "abrir os cordões à bolsa e que convinha que se tentasse esconder o que aconteceu pois aquilo é uma terra de turismo. Parece que o que conta é o dinheiro, as pessoas não passam de instrumentos para o conseguir.

17 comentários:

  1. Lamento Kaos, mas tal não é verdade!

    ResponderEliminar
  2. Lamento baby Boy, mas foi aquilo que ouvi nas rádios e televisões quando falaram da desgraça que fustigou a Madeira.

    ResponderEliminar
  3. O sacana estava mais preocupado com a não divulgação da catástrofe pelas TV's internacionais do que pela resolução da situação (pelo menos foi esta a sensação que nos ficou) e cito palavras do dito às TV's nacionais "não vamos dramatizar a questão".
    De que carne é feita esta gente? Será que têm sentimentos?
    Como dizes e muito bem, dá a ideia que o casmurro só está interessado nos Ecus da CEE, o Povo que se foda.

    ResponderEliminar
  4. Lamento o que aconteceu e deixo aqui a minha solidariedade para com o Povo Madeirense.

    ResponderEliminar
  5. A realidade é triste, mas o certo é que parece que na Madeira não se investiu em meios para a Protecção Civil e Bombeiros.
    Pelo que pude observar as viaturas dos Bombeiros não servem para muito e Protecção Civil nem vê-los.
    Estou habituado nos Açores a ver, sempre que há mau tempo, viaturas da Protecção Civil e dos Bombeiros a patrulhar as zonas supostamente críticas. Que meios tem os Bombeiros e Protecção Civil na Madeira? Qual o investimento numa estrutura de apoio em situações de catástrofe?
    Agora é que se vê o que o Sr. Alberto João investe em prol do seu povo!

    ResponderEliminar
  6. Não acho justas as críticas ao Alberto de quem, aliás, não gosto! Mas as circunstâncias não serão as melhores para fazer essas críticas. Ao fim e ao cabo é ele que tem a responsabilidade de prover as soluções para aquela tragédia e cuidar da imagem de uma terra cuja grande riqueza é o turismo. Desejo o melhor e muita sorte à boa gente da Madeira

    ResponderEliminar
  7. As minhas profundas condolências às famílias das vítimas.
    Efectivamente é de lamentar que tenha sido a Natureza a encarregar-se de avaliar a contínua e desastrosa governação, do “Alberto João”. Infelizmente o “Jardim” da Madeira nunca foi além de um Boçal na Lama!!

    ResponderEliminar
  8. Condolências ás vitimas antes de mais.
    De lamentar é que nestas situações os repórteres da RTP parece fazerem fila para ir (receber a ajudas de custo) reportar as desgraças pois nas noticias todos os dias aparece uma cara diferente do dia anterior acho que já só falta lá ir o "orelhas" com o seu colete. As viagens devem estar em saldo ou então deve ser uma maneira de dar uso à taxa de radiodifusão IVAda. O pessoal da bola com o seu espírito solidário podendo largar algum dos milhões que ganha fazem jogos de beneficência isto é o povo que vai ver a bola é que paga e eles ficam bem na fita, e se calhar ainda ganham algum a fazer publicidade às marcas que pairam nos campos. Depois vêm Isidros e Baiões fazer aqueles espectáculos do costume "povo telefona que não custa nada um telefonema de solidariedade" ganha a causa ganha a RTP ganha a pt e a gente põe aqui uns pimbas a cantar e ficamos todos bem na fita. Alguns vão dizer que não sou justo mas é esta a realidade da desgraça em Portugal

    ResponderEliminar
  9. A Mim Me Parece23/2/10 00:03

    Caro Kaos, a sua crítica pareceu-me demasiado ácida para além de inoportuna no tempo...

    ResponderEliminar
  10. Falar-se que o que conta são os apoios do Durão Barroso, do Engº José Sócrates e mais não sei o quê, é lógico, coerente e sensato, pois face a uma situação de calamidade, de intempérie desta envergadura que destruiu completamente o centro de uma cidade maravilhosa e turística como é o Funchal, nada mais do que óbvio, procurar apoios para fazer face à esta situação lamentável e de difícil recuperação...Ou melhor, muito tempo levará para repor a normalidade. Disso ninguém tenha quaisquer dúvidas.

    ResponderEliminar
  11. Queria acrescentar ainda e já agora: como é que resolveria e geriria toda esta catástrofe, Kaos? Aponte-me soluções correctas e ajustadas ao momento. Onde iria buscar apoios? A quem se dirigiria? O que esperaria dos outros? Se não fosse SOLIDARIEDADE, palavra à qual muitos são alheios e só sabem criticar...

    ResponderEliminar
  12. Adoro a Madeira e lamento profundamente a catástrofe que lá aconteceu, mas não posso deixar de dizer que o azar de uns é a sorte de outros...
    O Sócrates estava completamente debaixo de fogo e agora respira de alívio!

    ResponderEliminar
  13. Isto foi de facto um autêntico balão de oxigénio para o Sócrates.

    O que aconteceu na Madeira não é culpa do AJ que, quer se goste ou não, ganha as eleições de uma forma limpa. Acresce que a Madeira tem 11 câmaras, e o AJ já correu com um presidente por ser ladrão e vigarista, coisa que aqui no Continente com 300 câmaras não nos podemos gabar... isaltinos, fátinhas, joãozinhos, edites, etc, etc, etc, é só escolher...
    Porque é que o AJ há-de fazer política de mendigagem, e vir para as TV choramingar, que é aquilo que todos fazem quando o azar lhes bate à porta? Mais uns subsídios mais umas carpidelas, e uns fados,... porra! é sempre a mesma merda! Desta vez há um gajo que diz, sejam discretos, deixem-nos enterrar os mortos, limpar o lixo, que queremos trabalhar e ganhar a vida, e há logo quem prontamente se ponha a criticar porque o AJ não veio fazer o teatrinho do miserável, que não pode trabalhar, e está desorientado como uma barata tonta, e é um coitadinho...
    Num país onde se constrói a torto e a direito sobre linhas de água, falhas sísmicas, leitos de inundações, as câmaras se dedicam à desmatação de taludes, e a impermeabilização de grandes áreas de solo, em suma onde desordenamento do território impera, e é muito, mas muito, pior do que na Madeira (Arrábida, Sintra, Reserva natural do Tejo, etc, etc, etc), se o azar nos bater à porta, a bronca vai ser pior do que na Madeira...
    Por exemplo: de acordo com as medições e estimativas dos geólogos, o terramoto de 1755 foi o nono maior de sempre no planeta, repito: o nono!... O que é que no Continente estes políticozecos de merda fazem para lidar com estes tipo de ocorrências, para além de criarem uns tachos numa coisa chamada "Protecção Civil" para lançarem uns alertas amarelos e lilazes e outras tretas do género?

    Não te fica nada bem este exercício de abutragem ao aproveitares a desgraça, e os mortos, para fazeres este tipo de críticas ao AJ. Não é pela intensidade dos gritos e pelo número de rezas, que se distingue entre quem se importa, e quem não se importa.

    ResponderEliminar
  14. Karo Caos,
    Neste caso estou a 100% com o que os Anónimos das 9,50 e 10,39 (não sei se são a mesma pessoa),disseram, não só é um grande balão de oxigénio, até acrescentaria mais, como é um grande balão de soro para Sócrates, da mesma forma que realmente AJJ está a ter um comportamento digno, trata o assunto com discrição, ele é um "ratão" da política - pessoalmente, penso que é actualmente o maior político (stricto sensu) de Portugal, o mais sabido e sábio deles todos. Também, no meio da mediocridade da nossa classe política, não é difícil - e lá sabe porque é que não faz tanto alarde da desgraça que atingiu os nossos concidadãos da Madeira.
    Aproveito para apresentar os meus sentimetos às famílias enlutadas desse Arquipélago.
    Cumprimentos.

    LUSITANO

    ResponderEliminar
  15. Em momento nenhum deixei de me solidarisar com o povo da Madeira e o que me pareceu estranho foi nunca ouvir uma palavra de animo do JJ pata as familias daqueles que morreram na tragédia. Só ouvi falar de dinheiro quando ainda não se tinham acabado de contar os mortos

    ResponderEliminar
  16. baby Boy

    Em primeiro lugar, a minha solidariedade para com as vitimas e com todos os Madeirenses.
    Em segundo lugar eu ouvi o mesmo que o Kaos e fiquei revoltada.

    ResponderEliminar
  17. Atençao que Baby_Boy_Slim é um boy do zé das festas(vulgo,Alberto João Jardim).

    Albert John Garden ,é o responsável pelas construções nas terras toiradas às ribeiras e pavimentos de betão, na Madeira,não sou eu!primeiros os negócios ,depois as negociatas e por fim,os negócios!What else?!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo