sexta-feira, março 19, 2010

Ele há sabores que não se esquecem e erros que não se repetem

bela adormecida

Compreendo que diga que fazer a revolução possa dar uma grande trabalheira, mas acreditar que com esta, ou outra qualquer Ministra da Educação a trabalhar para o sistema, possa fazer algum bem à escola pública, à dignidade dos professores ou à educação dos nossos filhos é ingenuidade demais.

2 comentários:

  1. André Silva21/3/10 15:22

    Este blogue deveria ter vergonha de ridicularizar assim alguém que passou milhares de horas, sem desrespeito pelos outros dirigentes das plataformas sindicais, a defender os direitos dos professores ameaçados por todos os idiotas que votaram PS nas primeiras eleições.

    Agora, os mesmos idiotas, mas menos, voltaram a colocar lá o PS. Este senhor vai passar mais 4 anos do mesmo. Eu não quereria estar no lugar dele, por isso, como professor, admiro-o.

    Este senhor, além do mais, teve a coragem de assumir uma opção política ao apelar ao voto da CDU nas últimas eleições. Poderia ter ficado calado como fazem muitos para garantir a sua "independência" (com muitas aspas).

    Fez portanto a luta na rua, a luta com os professores, com eles reunindo, a luta institucional e ainda apelou ao voto contra o PS (nível sindical) e especificamente ao voto na CDU a nível pessoal.

    Merece mais respeito da nossa parte, porque são poucos os homens capazes de lutar assim. E se os poucos que temos ainda os ridicularizamos, estamos mal.

    O António Chora, com todas as bacoradas que disse contra os sindicatos, não teve direito a um décimo dos posts do grande Mário Nogueira.

    Um pouco de bom senso por favor.

    ResponderEliminar
  2. André Silva:
    Pois. As opções politicas são de cada um e nada tenho a dizer sobre isso. Critico sim a forma como se negoceia e os acordos que se fazem. Era o que faltava que tivesse de ter vergonha disso. A cada um os seus actos.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo