quarta-feira, março 03, 2010

Vai a culpa morrer solteira?

 culpado

Agora que já passaram uns dias sobre a desgraça que se abateu sobre a Madeira, que as acções de socorro e ajuda mais urgentes já foram tomadas, parece-me tempo de se procurar saber se o que aconteceu podia ser evitado e/ou se há gente com “culpas no cartório”. E, podia mesmo ter sido evitada e há quem contribuiu para ela. Basta ver esta pequena reportagem que passou, há menos de um ano, na televisão pública, para se provar que aquilo que aconteceu era o que se sabia que ia acontecer um dia. E aconteceu, e morreu gente, e há quem queria que não nos lembremos disso. Mas, lembramos e pensamos que se devia apontar o dedo aos culpados. Sem culpa nenhuma, Jorge Coelho demitiu-se de Ministro quando da queda da ponte de Entre-os-Rios. De que está à espera o Bicho da Madeira.

PS: Obrigado ao "Anónimo" que aqui deixou o link para este video

10 comentários:

  1. Não se demite porue é um fdp.

    ResponderEliminar
  2. Não se demite porque é um fdp.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3/3/10 08:36

    Ora essa, Kaos...não tem de quê...
    O curioso da questão é que a percepção que a TV nos quer fazer passar, é a de que a catástrofe da Madeira foi uma fatalidade causada pela natureza e não foi bem assim...
    Acho que deviam repetir em todos os noticiários, esse excerto do programa "Biosfera"(RTP2)Provavelmente o bicho da Madeira, diria que não tolerava ataques pessoais, nem campanhas negras, tal como o (agora) seu amiguinho "menino de oiro"...
    Tristezas...

    ResponderEliminar
  4. Amigo Kaos, claro que vai morrer solteira, já viste alguém ser chamado à razão em casos semelhantes? Será que o dinheiro paga tudo? A especulação imobiliária não é exclusiva da moirama e arredores, quem já foi à Madeira (ilha) sabe perfeitamente a desorganização urbanística, nomeadamente das localidades ao redor do Funchal, mesmo para quem não é urbanista ou arquitecto. Também é verdade que choveu demais, 114 litros/m2 em apenas quatro horas, é obra.

    ResponderEliminar
  5. Zé Leitão3/3/10 15:24

    Fernando Nobre à Presidência

    ResponderEliminar
  6. Anónimo3/3/10 23:04

    Os ordenamentos de Oeiras, Loures, Amadora, Almada, Vila Nova de Gaia, Porto, Setúbal, são melhores do que o de Manhattan, Mónaco ou da Suiça...

    O Jardim que ponha aqui os olhos, no Contenente, antes de gastar os milhões que aí hão-de vir!!!

    :-))

    Portugal é um rectângulo de exemplar ordenamento para o mundo.

    :-))))))))

    Tanto ordenamento até ofusca, até se pode fazer o trocadilho de ordenamento com ordenhamento... andam todos a mamar na teta dos contribuintes.

    O Kaos agora o blog também é uma tertúlia de especialistas de ordenamento?

    Vou já fazer uma previsão: vai haver um terramoto com intensidade de 8,3 em Lisboa (só não sei é quando). E pronto, agora já sou um sismologo encartado!

    Ass.: Prof. Dr. Eng. Arq. Arrebenta Karamba

    ResponderEliminar
  7. Anónimo3/3/10 23:15

    Não me fodam. Um povo que deixa urbanizar os únicos solos agrícolas do país, permitindo que se meta betão e asfalto onde deviam estar batatas ceriais, leguminosas, hortícolas… só pode produzir génios de ordenamento deste calibre que por aí anda, para cagar sentenças sobre a Madeira, e nem serem capazes de ver a merda em que estão metidos até ao pescoço.

    Ganda Sócrates: és o PM certo para esta malta!

    ResponderEliminar
  8. Caros Anonimos
    Por no Continente também se construir em leitos de cheia, por se fazerem crimes ecológicos, por se fazer muita asneira não iliba o Bicho da Madeira da sua culpa. Morreu gente.

    ResponderEliminar
  9. Provavelmente os responsáveis pelo ordenamento nas localidades focadas pelo anónimo das 23.04, foram os mesmos (ou ensinados por estes) da Madeira. Como disse, o mau ordenamento não é exclusivo do continente. Ora, se havia leitos de rios que foram encurtados pela mão humana, é de prever que a natureza (leia-se chuva) mais tarde ou mais cedo volte à sua forma inicial. Os 114 L/m2 em quatro horas não justificam tudo.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo5/3/10 21:13

    Caro Kaos,
    Não quero ilibar o bicho da Madeira, mas eu não moro na Madeira: moro no contenente, mais propriamente em Oeiras - um dos concelhos de Portugal onde já existiram os melhores solos agrícolas do país (até tinha uma estação agronómica!) – paredes meias com Sintra, e onde no meio de uma chuvada da treta, que nem se comparou ao que sucedeu na Madeira, houve um carro que caiu na Ribeira de Barcarena, e ainda hoje está por encontrar um dos corpos das ocupantes da viatura…lembras-te? Houve 3 mortos nessas cheias, e isto foi em 19 de Fevereiro de 2008! E alguém pediu a demissão da Edite Estrela, do Seara, e dos Ministros das Obras Públicas, dos presidentes das câmaras?
    Tens o projecto sísmico do prédio em que moras? E achas normal não teres, quando pode ocorrer aqui um terramoto com a mesma intensidade do que varreu o Chile?
    Está muito bem falar da Madeira, mas e cá do burgo ninguém fala??? É que por acaso até vivem aqui 10 milhões de cubanos a quem estas coisas deviam interessar…
    E as cheias de 67? Sabes quantas pessoas morreram em Lisboa? Oficialmente 500! Porque a censura (estou a adivinhar) até cortou o número, porque ele (seguramente) foi maior… E julgas que isto tem um ordenamento do território melhor do que o dessa altura? Que doce ilusão… está à vista na CREL: câmara da Amadora, que foi da CDU e agora é do PS.
    Isto é tudo a mesma merda, estes gajos andam todos ao mesmo, e siga o circo; quando nos bater à porta um cataclismo como o da Madeira, morrem uns milhares, e depois a malta que cá ficar há-de fazer comentários como alguns que tenho lido e ouvido...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo