sexta-feira, maio 14, 2010

O IV Reich

guerra mundia

A Comissão Europeia pretende aprovar os orçamentos nacionais de cada país, antes de estes serem votados nos respectivos parlamentos.

Pretende a Comissão Europeia que os países só possam aprovar orçamentos a quem já tenha dado o seu “ámen”? Quem elege a Comissão Europeia? Quem lhe concede legitimidade? Porque devemos nós obediência a gente que nunca possuiu essa legitimidade? Como pode um país decidir do seu futuro se esse futuro é decidido num qualquer gabinete de Bruxelas sem a intervenção dos cidadãos desse país?
Não pretendo ser uma voz agoirenta, embora o estado das coisas e as lições da história se pareçam conjugar para que o futuro seja negro. As crises que atravessamos eram há muito previsíveis e não é credível que os responsáveis políticos e económicos de cada país e da União os não tivessem visto. O que se vê é que preferiram olhar para o lado em busca de mais riquezas e mordomias para hoje esquecendo o amanhã. Agora é uma “aí Jasus que desgraça que nos foi acontecer” e atiram com os problemas para cima de quem em nada é responsável pelo estado a que a economia chegou. Os responsáveis, a Banca e os grandes especuladores, esses nunca deixaram de ter lucros bilionários, as ajudas da União Europeia e dos Estados sem ninguém se importar com os défices criados. Esses continuam a passar ao lado das medidas anti-crise e a ganhar milhões todos os dias. Esta gente que se recusou a ver a crise quando ela era evidente parece também preferir não ler os sinais da história. A cada dia que passa, com a menor independência dos estados na resolução dos seus problemas, com as leis a chegarem dos burocratas “Bruxelianos” e a crise a criar miséria e desemprego todos os dias facilmente podemos encontrar paralelos na história, todos eles a acabar em guerras sangrentas e desnecessárias. Foi assim na crise de 1909 que culminou na primeira guerra mundial em 1914, na crise de 1929 que levou à segunda guerra em 1939 e temo que venha a acontecer de novo com a crise de 2009. Os sinais estão todos aí, as causas também. Só a consciência e a vontade de o evitar parecem arredados das cabeças pensantes do nosso mundo. Aproximam-se tempos negros e a pergunta que faço é se iremos ainda a tempo de os evitar?

11 comentários:

  1. .."Foi assim na crise de 1909 que culminou na primeira guerra mundial em 1914, na crise de 1929 que levou à segunda guerra em 1939 e temo que venha a acontecer de novo com a crise de 2009."...

    Caro
    Kaos, só lhe faltou dizer que quem "organizou" essas crises foram sempre os mesmos, depois arranjaram uns "monstros" que culparam por causa dessas guerras, tal quam l Saddam que também estava cheio de "armas quimicas e até atómicas".
    Sabe meu Amigo, já não dou para esse peditório de achar que as coisas acontecem por coincidência, tudo está planeado e há muito tempo.
    Volto a fazer um pedido a todos aqueles que pensam, ou querem vir a ser pais, tenham muita atenção, que os filhos que desejais, irão ser imolados em honra do Holocausto aos Deuses da Terra, se tendes piedade e amor a seres que ainda não conheceis, não os tragam ao Mundo.
    Depois, não digam que não foram avisados!!!
    Sabe meu Caro Amigo, às vezes tenho assim, como que uns sonhos "esquisitos", infelizmente, na maior das vezes concretizados.
    Um abraço.

    LUSITANO

    ResponderEliminar
  2. Caro Lusitano

    Há muito que os Senhores da Nova Ordem sabem que só vai haver trabalho para 20% da população mundial e já fizeram os seus planos para resolver o problema. Os mais “softs” defendem o “Titsentretainement” baseado na ideia de que um povo a quem seja dado o mínimo de subsistência e entretenimento não se revolta, os outros, os mais brutos, vêm na guerra e no holocausto a solução mais fácil e rápida. Basta ver que nos próprios Estados Unidos estão a ser construídos pela FEMA (Federal Emergency Management Agency), agência pertencente ao departamento de segurança interna dos EUA, autênticos Campos de concentração onde são empilhados centenas de milhares de caixões plásticos.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Foda-se, essa dos caixões de plástico deixou-me a falar sozinho porra.

    Já sou velho, estou-me cagando, a morte já não me mete medo, mas porra, tenho netos.

    ResponderEliminar
  4. Ferroadas gosto muito das tuas prosas excepto aquelas em que utilizas para expressar o teu descontentamento. Será que utilizas essas expressões quando estás junto dos teus netos?

    ResponderEliminar
  5. É um post visionário, certeiro e duro, mas muito verdadeiro. A pata da Alemanha de Merkel esmigalha os pequenos... e UE vai se esboroando.

    ResponderEliminar
  6. Zé Leitão15/5/10 01:13

    A ler, o último escrito de Fernando Nobre no seu blog:
    http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Caro
    Tripalio,
    Merkel, é apenas a pata visivel de quem realmente manda neste negócio, quem realmente manda não mostra a cara e usa as Merkel's como regedores para mandar no mundo dos gentios, assim, como os Sócrates e Sapateiros e outros do género, como sub-regedores.
    Está tudo dito.
    Caro Ferroadas, tenha atenção ao que escrevi, passe esse conselho aos seus filhos, não estou a brincar, se está a compreender o que digo.
    Um abraço.

    LUSITANO

    ResponderEliminar
  9. anónimo das 19,20

    O puritanismo e os tabús já se foram à muito, se te sentes mal com os termos usados, diz-me se nunca os utilizaste. Se a resposta for sim, aconselhava-te a deixares por uns tempos estas coisas, se a mesma for não, então vai ficando. Já vou tendo idade suficiente para distinguir quando e onde as mesmas são utilizadas. O "proprietário" deste espaço se as achar menos próprias só tem uma coisa a fazer, elimina-as. Tão simples como isso.

    Nota:
    Este blog tem uma extensão na plataforma wordpress em que os comentários são moderados e aqui, poderás ou não encontrar (digo eu) outras formas mais apropriadas ao teu ego.

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Lusitano

    O amigo, pelo seu perfil, deve ser um pouco mais novo que eu. Mas tenho (quase) a certeza que bebemos da mesma água. Ou seja, vivemos o fascismo, o Maio de 68, as lutas estudantis, a ouvir as música do Zaca, do Fanhais, do Adriano e por ai fora, nas bolorentas caves clandestinas deste país amordaçado.

    Como já devias (posso tratar-te assim) ter reparado, não sou letrado, nem sequer intelectual, sou um ex.assalariado que escreve umas merdas, muito mal, diga-se. Mas como dizia o grande Aleixo -

    não sou esperto nem burro
    nem bem nem mal educado
    sou simplesmente o produto
    do meio em que fui criado

    Aquilo que escreveste é, quanto a mim, uma realidade futura que está prestes a acontecer.

    Abraço

    ResponderEliminar
  11. DEscansa,pq depois vamo-los buscar a casa e fazê-los pagar bem,pelas suas maldades....Isto é o terrorismo extremo

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo