segunda-feira, maio 10, 2010

O povo saíu à rua num dia assim

Benfica papal

Que me desculpe o povo deste país mas gente mais aparvalhada não há. É comodista, resignado e pouco dado a incomodar-se. Não sai à rua para defender os direitos que todos os dias lhe roubam, não sai à rua para defender os empregos que lhe tiram, não sai à rua para defender os salários que cada dia são mais de miséria, não sai à rua para correr com os corruptos que por ai andam, não sai à rua para exigir justiça, não sai à rua para acabar com a pouca vergonha dos compadrios pagos a milhões nem para impedir que o dinheiro dos nossos impostos seja utilizado para salvar os bancos e não o país. Não sai à rua para lutar mas vai em peso saltar para a rua quando o seu clube ganha um campeonato e vai voltar a sair para ver o papa. Depois, quando tudo desabar, lá vão a Fátima pedir aos santinhos que os salvem. Ontem à noite bem tentei saber notícias deste país e deste mundo, mas só dava futebol e mais futebol. Horas e horas como se nada mais fosse importante. Hoje saltaram de alegria e amanha vão ver o papa. Bons temas de conversa para terem depois de amanha na bicha do centro de emprego.

15 comentários:

  1. A falta de comentários é a prova que o Kaos está sozinho a pregar aos peixes. Ninguém o quer ouvir. Cada Povo só tem aquilo que merece. Uma esmagadora maioria só fala em futebol. Se não fosse o facto de lerem os jornais desportivos eram quase todos analfabetos.

    A outra parte que não é menor, só quer a religião e vive para ela com a mesma paixão do futebol. Ambos são uns infelizes por comprarem estas ilusões. A política para eles não conta. Mas é à política que todos deviam prestar a maior atenção.

    Mas é por causa dela que vão ficar, dentro de pouco tempo, a saber as facturas dolorosas que lhe vão ser apresentadas para pagar sem terem comprado nada. Infeliz este Povo que se deixa ludibriar por paixões que não defendem os seus reais interesses.

    ResponderEliminar
  2. Em Roma sê Romano, "panis et circenses".

    ResponderEliminar
  3. Chama-se a isto "Felicidade Bovina"...Mas como a Igreja prega que: "Felizes dos pobres e oprimidos porque deles será o Reino dos Céus"! Para quê chatearem-se? Estão a "facturar" para o além túmulo!

    ResponderEliminar
  4. Que filha da puta de terra esta, que povo mais atrasado (desculpem mas estou fodido).

    O fascismo fez sua bandeira para acalmar o povo e tê-lo sempre debaixo da canga os três efes (fado, futebol e fátima).

    Pensava eu (também me engano) que com o diminuir do alfabetismo a ignorância se fosse desbatendo ou mesmo desaparecendo, puro engano.

    Se o futebol é o ópio do povo (que exemplo mais ridículo), a chamada fé é o Afeganistão inteiro, tal o "vício" da ignorância.

    Enquanto isso, as seitas religiosas e não só, vão desbravando as hostes da estupidez, numa cavalgada em que os tempos que correm lhes são favoráveis.

    " um povo inculto, é um povo submisso"

    É mesmo isso que somos, submissos, para além de parvos.

    Se perguntassem ontem a um benfiquista precário ou desempregado como era hoje a sua vida, ele provavelmente respondia que se estava a cagar para hoje. Tal como se perguntarem a um "peregrino" precário ou desempregado que se vai deslocar a Lisboa, Fátima ou ao Porto como vai ser a seguir, ele provavelmente responderá, só Deus sabe. Eu, caro Kaos, duvido que saiba.

    ResponderEliminar
  5. Não é à toa que o lumpenato religioso (pq,sempre,sempre ao lado dos cleptocratas)chama aos aderentes de rebanho.Tá tudo dito!

    ResponderEliminar
  6. Caro
    Kaos,
    A propósito desta crise que ameaça não ter fim, há quem queira que o "povo"saia à rua, mas para comemorar o quê, ou para que romaria ou festa???
    É que português, hoje, é sinónimo de animal estupidificado, seja com o Futebol, seja com Fátima, seja com o Fado, ou seja ainda com as doses industrais de Fononovelas (vulgo telenovelas), o português médio, deve ser dos povos, pelo menos dos ocidentais, que mais lavagem ao cérebro sofre por cada hora que passa, seja pela televisão, seja pela rádio, seja pelos jornais, seja pela propaganda do "admirável líder" e restantes "governantes".
    Ora, como se pode pedir a um povo tão condicionado e manipulado na sua capacidade de racicionar, que pense nalguma coisa ou tenha alguma atitude na defesa dos seus interesses???
    Às vezes, aparecem por aí umas pessoas, convencidas, que se isto piorar (e vai piorar, podem ter a certeza), vamos ter distúrbios como na Grécia, que anjinhos, nem que tivéssem de comer trampa ninguém se revoltava.
    Este rebanho, a que se covencionou chamar "povo português", não tem tomates para nada, não passa duma manada sem vontade própria, se lhe disserem que comer merda porque ficam mais bonitos, não hesitam, veja-se por exemplo o que se passa com os "governantes" cá do quintal, ainda há dias, Sócrates, dizia que não ia aumentar os impostos, já ontem, Teixeira dos Santos disse muito maneirinho, que se fosse "necessário" lá teria de ser, pergunto: mas será que ainda não compreenderam que os impostos vão mesmo aumentar, como é que vão arranjar dinheiro para pagar os juros, dos juros, dos juros... daquilo que devemos ao estrangeiro, tipo cartão de crédito.
    Ora, eu venho dizendo há muito tempo, que os impostos vão mesmo ter de subir e existem duas cauasa para tal facto; em primeiro lugar, a produção nacional é muito inferior ao que necessitamos e consumimos, pelos que temos de pedir dinheiro emprestado para importar esses produtos; segundo, porque se andamos a pedir dinheiro emprestado, há que sacar o máximo possível ao pessoal para este não consumir, e dessa forma, se importar menos, é uma forma "original" de fazer poupar dinheiro, isto está bom de ver, só não vê quem não quer ou é parvo!!!
    Repare-se, que o próprio PR, que devia ser o representante do povo e defende-lo, veio dizer que devemos ter confiança no Ministro das Finanças, isso é o cúmulo, quer dizer, que se Teixeira dos Santos se lembrar de aumentar o IVA para 50% e triplicar os impostos sobre o trabalho e sobre os rendimentos, ainda devemos fazer vénias e ficar agradecidos???
    Isto não lembra nem ao Diabo, que o PR fizesse um discurso de verdade, que fizesse um discurso apelando à moderação do consumo, uma vez que estamos falidos, se fizesse um apelo patriótico para que os portugueses consumissem mais produtos nacionais, isso ficava-lhe bem, agora pedir confiança no Ministro das Finanças que, juntamente com o "admirável Líder" tem andado a enganar o pessoal, lembram-se, qual foi o défice que anunciaram há pouco mais de 6 meses e qual foi o real???
    Lembram-se também, deles dizerem que estávamos "bem preparados" para enfrentar a crise porque tínhamos sabido reduzir o défice para 3%???
    Será, que estes políticos não tem pingo de vergonha na cara, mas, afinal, tratam quem os elege como mentecaptos, como idiotas ou sentem-se majestades reais acima de tudo e de todos???
    É por isso, que não vamos a lado nenhum, e é perante esta falta de hombridade, de nobreza, de dignidade, que eu cada vez admiro mais o velho Botas, afinal, ele ao menos não enganava o pessoal, não andava com falinhas mansas para depois nos fornicar como estes fazem.
    Esta gente, ao menos podia ter aprendido com ele, a maneira como resolveu a grave crise (mas muito menor), económica e financeira que encontrou quando se tornou Ministro das finanças em 1928, a diferença, é que hoje já não temos soberania e estes governantes agora não tem mais poder que um antigo regedor de aldeia.
    Cumprimentos.

    LUSITANO

    ResponderEliminar
  7. Tirou-me as palavras da boca. Ia escrever isso mesmo no meu blog, mais coisa menos coisa; mas estou com um problema: é que dediquei o meu último post ao Papa e ainda o queria manter.
    A publicidade é proibida mas, dêem uma vista de olhos no meu blog para saberem a opinião do Papa. :))
    http://cortadireito.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. http://infamias-karocha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  9. Como diz um grande amigo "deixem andar assim e cada vez pior, só quando este povo parvo não tiver futebol, fátima e novelas é que vai finalmente acordar...." e é verdade. Que se lixe a fome, a precariedade no emprego, o desemprego, a falta de esperança, a injustiça, etc., que se lixe qualquer dia não haver nada em cima da mesa para morfar, desde que haja futebol e novelas, a malta já se satisfaz. É um pouco como aquele gajo que diz que vai às putas, mas prefere bater uma punheta.

    ResponderEliminar
  10. olá! descobri o teu blog através de uma actualização de um amigo do facebook que fazia referência a a esta tua publicação... grande volta que dei! Achei genial e postei-o no meu blog (com referência ao teu, claro! Caso não aches correcto da minha parte, diz-me que o retirarei de imediato!
    **

    ResponderEliminar
  11. Não passas de um burgesso ao pé do Papa, e só falas assim porque estes regime é bom demais para aqueles que, como tu, não o merecem, nem são dignos de viver em Democracia, cujos fundamentos remontam aos Mandamentos - mas já estou a ser demasiado intelectual para que um patetita como tu me compreenda.
    Vivesses tu no Irão ou na Palestina que passavas a dia a virar o cú para Meca, a recitar o Corão, e a bater com a mão no peito...
    És um filósofo de punhetas.

    ResponderEliminar
  12. "Não passas de um burgesso ao pé do Papa [...] És um filósofo de punhetas."

    Será isto linguagem própria de um crente que vai à missa para escutar a palavta de Deus e comungar do corpo de Cristo?

    ResponderEliminar
  13. Felizmente, caro Anónimo (17h20), há muitos mais a "ouvir" o Kaos do que julga. Nem todos pertencem a esse povo de que fala.

    ResponderEliminar
  14. http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
    site

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo