quarta-feira, setembro 15, 2010

Dinheiro a rolos


Imaginem um jovem que vai iniciar a sua vida de trabalho como professor. Vai receber 8 euros por hora dos 15 que o Ministério paga a uma empresa que o contrata e coloca. Claro que se esse jovem vier a faltar, mesmo que por motivos de doença, não recebe e, ainda vai ter de compensar a empresa no valor que deveria receber. Isto é, o que tem de trabalhar lixa-se, todos nós somos "roubados" nos dinheiros dos nossos impostos e alguns ganham um "negócio da China".

Já me disseram que a lei não permite estetipo de contratos, (parece que ainda só é permitido na América). Talvez.

3 comentários:

  1. Finalmente apareceu um movimento timido R3 que pretende representar os professores contratados e os professores escravizados nas Act. de Enriquecimnto Curricular.
    Há uma disparidade de pagamentos em diversos distritos e consoante a entidade promotora das AEC, é o capitalismo puro e duro a funcionar. Uma verdadeira vergonha Nacional.

    ResponderEliminar
  2. A ser assim, a "coisa" deverá estender-se a outros sectores, eu, caro amigo, "não quero ir para a ilha, eu vou voltar para a ilha", ou seja, a malta vai começar a abandonar esta treta de país, só ficará quem quiser ser explorado, ou então.......a volta terá de ser muitooooo grande.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo