sábado, setembro 04, 2010

O Santo da Casa Pia


Hoje foi lida a sentença do Caso Casa Pia. Todos os acusados de abusos foram condenados e, como já se sabia, recorreram, pelo que as penas só serão cumpridas, se entretanto não prescreverem muito antes disso, daqui a muitos, muitos anos.
Nunca aqui neste blogue apontei o dedo a nenhum dos acusados por serem os crimes tão "porcos" e horríveis que ninguém que não fosse condenado merecia passar por essa vergonha.
Mal se souberam as sentenças aplicadas e já estava o Carlos Cruz e o seu advogado e clamar por injustiça e pela inocência do acusado. Não sei se realmente estamos na presença de um erro judicial, mas não compreendo que ganhavam os antigos alunos da Casa Pia em mentir e porque após cinco anos a ouvir testemunhas e a analisar provas iria o tribunal condenar inocentes.
Conferências de imprensa transmitidas em directo e entrevistas em telejornais a condenados para estes clamarem por inocência, só são possíveis num país onde a justiça está desacreditada e só servem para a desacreditar ainda mais. Ou se faz alguma coisa e se credibiliza a justiça ou mais vale vivermos com a lei da selva. Assim alguns "engravatadinhos" não a poderiam utilizar para se safarem das trapalhadas em que se metem.

5 comentários:

  1. Se isto acontecesse no Irão ou na Coreia do Norte,eu sei bem onde é que eles estavam....

    ResponderEliminar
  2. Realmente a justiça está podre mas quais as causas?Deixo o seguinte link a vossa consideração:
    http://aagendasecreta.blogspot.com/2008/01/ordem-manica.html -- A justiça portuguesa

    ResponderEliminar
  3. Anónimo5/9/10 19:53

    O pior é que a criança, a filhota, o maior e melhor desejo do Sr. televisão sofre de dislexia dos acentos e das consoantes nomeadamente do "R"

    Ex: pronuncia papa cus, quando se refere ao Sr. seu pai e quando lhe perguntam o nome da mamã responde Aquel Cus...

    lol

    ResponderEliminar
  4. Até a Madre Teresa de Calcutá, conhecida por ser bondosa e pia, diz quem privou com ela no dia a dia que era um estafermo como pessoa.
    "Vêem-se caras, mas não se vêem corações" diz o adágio popular.
    Eu não acredito na inocência de nenhum dos arguidos, e toda esta fantochada me mete um absoluto nojo...

    Saudações Chaladas

    ResponderEliminar
  5. It is interesting, I will go back to read them again.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo