sábado, novembro 20, 2010

O Porteiro da NATO


Ouvir o Sócrates a falar da Cimeira da NATO e daquilo que Portugal conseguiu, só me faz lembrar o porteiro de uma festas de gala a falar das gorjetas que recebeu. Neste caso ainda pior, a gabar-se das gorjetas que diz que recebeu, a de que a bandeira da NATO continuará desfraldada nos céus de Portugal. Não sabemos se num comando operacional ou numa guarita, mas ela lá estará....infelizmente.

6 comentários:

  1. Excelente. Mas falta um " l " em política.

    ResponderEliminar
  2. Pois falta. É o mal de se fazer estas coisas quase a dormir em pé.
    um abraço

    ResponderEliminar
  3. O sorriso "cor de rosa" que este "anormal" teve durante a recepção aos "donos do mundo", foi do mais patético e da mais nojenta
    subserviência!...
    Esta gente não presta!
    Quando um Jornalista Português lhe
    perguntou se estaria , na cimeira de 2012 nos "states", o gajo com sorriso, desta vez amarelo, admitiu que sim, uma vez que a
    legislatura ia até 2013!...
    Muita confiança, demais!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  4. Adoro as montagens que faz no seu blog.
    Qual o programa?
    Sou fascinado por montagens, mas os programas que uso não me permitem muita coisa.
    carinarodrigues1@hotmail.com

    ResponderEliminar
  5. O engº Sócrates foi um autêntico sabujo, a correr atrás do Obama na nossa (é do Estado, por isso é nossa) residência oficial do primeiro-ministro. O Obama entrou primeiro em S. Bento, com o sabujo atrás!!! Em Sta. Comba Dão, o Salazar até deve ter dado três voltas à tumba, por lhe terem desfeiteado assim a casa! Assim se vê que este primeiro-ministro é a vergonha da nação portuguesa. Até apareceu à porta da cimeira EUA-EU, para a qual não foi convidado. E por lá ficou, a fazer de porteiro...

    ResponderEliminar
  6. A Ângela Merkel também teve que engolir o sapo, pois vai ter que comprar os misseis Patriot "made in USA", assim ajundando a revitalizar a moribunda economia americana. O Engº também se comprometeu a comprar; aliás, o Obama disse-lhe logo em S. Bento que, independentemente dos sacrifícios do povo português, a dita defesa anti-míssil estava em primeiro lugar. Deve ser a defesa da economia dos "states" contra a da China, bem entendido. Depois deste "show", eu se fosse aos chineses já não mandava para cá o pilim, pois o Sócrates vai gastá-lo em mísseis contra a China.

    Resta-nos, pois, o FMI. Não façam greve, não!...

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo