sábado, janeiro 22, 2011

Tony Blair, a carpideira

Perante a comissão que investiga a participação britânica na guerra do Iraque, Tony Blair afirmou: «Quero deixar claro que lamento profundamente a perda de vida, seja de soldados britânicos, de soldados de outros países, de civis que ajudavam pessoas no Iraque ou dos próprios iraquianos». Durante este depoimento, Blair voltou a defender a decisão de invadir o Iraque.

Este criminoso que já devia ter sido julgado no Tribunal Penal de Haia por crimes contra a humanidade e pela morte de centenas de milhar de iraquianos vem agora dizer que lamenta a morte até dos próprios iraquianos. Lágrimas de crocodilo que não enganam ninguém.

1 comentário:

  1. Com estes lamentos profundos que fazem chorar as pedras da calçada
    tentam aliviar a consciência e lavar as mãos como Pilatos!
    Este e os outros responsáveis, entre eles o nosso "querido" Durão
    deviam responder por crimes contra a Humanidade!
    Quem sabe se isso ainda vai ser possível como noutros pontos do Globo! "Longos Dias são Cem Anos" lá diz o ditado!
    Apesar da grave crise a que nos
    levaram pagava para vêr!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo