domingo, fevereiro 20, 2011

Precaver o futuro?

O Parlamento chumbou hoje, com votos contra do PS e PSD, projetos de BE, PCP e CDS que limitavam as remunerações dos gestores públicos e alargava a limitação aos órgãos diretivos de institutos públicos, autoridades reguladoras independentes, empresas regionais, municipais, intermunicipais e metropolitanas.

Numa altura em que o país não tem dinheiro para nada pode parecer estranho que não pense que pode poupar alguma coisa com gente que ganha milhares, dezenas de milhares e em alguns casos centenas de milhares de euros, sem contabilizar os cartões de crédito, carros, telefones, prémios e todas as outras alcavalas que recebem. Porque será que votaram contra? Talvez, porque já sabem que um dia, quando deixarem de ser deputados, o seu futuro passa por ocuparem cargos nessas em presas públicas? Se o seu destino fosse irem parar a uma fábrica ou trabalharem numa caixa de supermercado não tivessem aprovado as leis de trabalho que retiram direitos e facilita os despedimentos e tivessem exigido que o acordo para aumentar o ordenado mínimo para 500 euros fosse cumprido.

3 comentários:

  1. Ei... não foram 230 a votar contra.

    Não estão todos no mesmo saco

    ResponderEliminar
  2. É fácil votar contra quando se sabe que se vai perder... ou só há empresas municipais nas autarquias PS e PSD?...

    ResponderEliminar
  3. A Mim Me Parece21/2/11 00:31

    Ó Anónimo das 22:58, é fácil é votar a favor quando se sabe que e vai perder. Porque a perder nesta votação é que se pode ganhar amanã. Porque, como muito bem diz, não é só nas autarquias do PS e do PSD que existem empresas municipais que amanhã os absorvam!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo