terça-feira, fevereiro 15, 2011

A sucata europeia


Importar carros usados é mais barato desde o início deste ano. Tudo porque o Governo alterou, no Orçamento do Estado para 2011, a carga fiscal para os compradores que, nalguns casos, pode diminuir mais de 40% se os carros importados tiverem mais de cinco anos.
É uma boa notícia para os consumidores, sobretudo para aqueles que vão comprar bons carros, mas também favorece a importação de carros mais antigos e com problemas. O que significa que os veículos novos vão vender-se cada vez menos e que o País vai tornar-se num consumidor mais activo da chamada sucata europeia.
in "Económico"

Não sei se é boa ou má noticia, não sei se o imposto devia ser maior ou nem existir, (se estamos na Comunidade Europeia), o que sei é que o país está de tanga e a única solução é comprar menos lá fora e produzir mais cá dentro.

Para isso o que necessário? Mais campos cultivados, mais fábricas a produzir aquilo que os portugueses necessitam e taxando depois a entrada de produtos idênticos. (Dizem que isto vai contra o espírito europeu, mas os portugueses não comem espírito nem a abertura das fronteiras nos tem impedido de estarmos cada vez mais pobres). Há que criar mais empregos em Portugal e reduzir os gastos que fazemos lá fora. Acreditar que num mundo cão como este em que vivemos, num mundo onde a competitividade é feita com países que não respeitam os trabalhadores nem leis ambientais ou de qualidade e segurança, iremos ser capazes de exportar o suficiente para compensar o que importamos é acreditar no Pai Natal, é enganarmos-nos a nós próprios. Repovoar o interior e apostar na agricultura, fazer mais barcos e reconquistarmos o mar que já foi nosso em tempos, criar fábricas e acabar com a corrupção é necessário.


2 comentários:

  1. Começo pela última frase do teu post - "...acabar com a corrupção é necessário".
    Sim, é a pior chaga que está entranhada na nossa sociedade, enquanto não formos capazes de a destruir, seremos sempre o cú da Europa.
    ....
    Sinceramente, esta de diminuir os impostos à sucata estrangeira é de bradar.

    Será que o desempregado, o precário, o faminto, etc., vão aproveitar esta benesse do governo e terem finalmente o Ferrari que sempre sonharam?

    Como o disse no meu blog, no último post, este Sócrates e quejandos não vivem cá, vivem num país por eles imaginado, tenho até dúvidas e isto sem qualquer tipo de humor negro, que alguns governantes, Sócrates à cabeça, que necessitam de um bom psicólogo, é impossível haver alguém tão troca-tintas e tão desfasado da realidade.

    ResponderEliminar
  2. E por falar em carros:

    20 MOTORISTAS E 448 AUTOMÓVEIS!!!

    Ver sff revista Sábado de 21-10-2010, artigo "As Despesas de Sócrates Durante a Crise"; apresentam-se de seguida algumas das despesas do Gabinete do sr. Sócrates:


    - 436,70/dia em combustíveis (aos preços de hoje são 4549 km/dia);
    - 382,00/dia em chamadas de telemóvel (são 53 horas/dia ao telefone);
    - 370,00/dia em deslocações e estadas;
    - 750,00/dia em despesas de representação;
    - 276,00/dia em refeições;


    Só aqui já vamos em cerca de 2.216 por dia, mas há mais:


    - 220,00/dia em locação de material de transporte;
    - 72,81/dia em telefone fixo;
    - 1.434/dia em aquisição de bens;

    Já vamos em cerca de 3.940 por dia.

    E então que dizer do seguinte:

    - 448 são as viaturas da presidência do Conselho de Ministros (gabinete do sr. psudo-engenheiro Sócrates e do sr. Pedro Silva Pereira Boneco de Ventríloquo);

    - Desde Outubro de 2009 Sócrates nomeou 71 pessoas para o seu gabinete, onde se incluem 13 secretárias e 20 motoristas;

    No total é um gasto médio diário de 11.391.

    20 MOTORISTAS E 448 AUTOMÓVEIS!!!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo