sexta-feira, março 11, 2011

Brincadeira de Carnaval


Só agora consegui uma "fotografia" do Jantar em Viseu de apresentação da Moção do Sócrates à liderança do PS e onde meia dúzia de jovens associados à "Geração à rasca" o interromperam reclamando contra a precariedade e a falta de futuro a que os estão a condenar. Que tenham sido expulsos da sala até pode ser considerado normal, mas já a reacção do Sócrates dizendo que tudo não passou de uma brincadeira de Carnaval já roça o ridículo e a parvoíce. Vamos ver o que vai dizer depois de ver muitos milhares reunidos nas cidades de Portugal no próximo dia 12.
Está na altura de mudar não só de políticos mas sobretudo de politicas. Está na altura de se assumir o falhanço do capitalismo e da necessidade de, todos juntos, encontrarmos novas soluções para problemas que se arrastam há anos e conduzem este país a mais pobreza, mais miséria e menos esperança para todos. Não há inevitabilidades nem soluções únicas para nada, muito menos para o futuro de todo um povo.

7 comentários:

  1. Penso que há aqui um mal entendido. Brincadeira de Carnaval era a tal moção a apresentar tal como são também brincadeira as aparições e consequentes tolices proferidas pelo primeiro ministro. Mas como ele disse e bem "é carnaval e ninguém leva a mal". Ao menos revela sentido de humor em relação a si próprio e ao próprio partido... E há ainda o facto do PS ser um partido tolerante. Na verdade só um partido tolerante aguenta tão sinistra personagem durante tantos anos. Polegares ao alto para Sócrates ao revelar refinado sentido de humor perante tal situação aparentemente tão grave e que pelos vistos o Kaos não percebeu!

    ResponderEliminar
  2. que se expulsem os pequenos dos paços daqueles que hoje são grandes

    mas que em tempos pequenos eram e aspiravam ocupar os paços dos grandes senhores

    é normal

    porque o grande ladrão arreceia o aprendiz

    porque este é magro e esfomeado como Cássio que César temia

    há os que veêm nas manhas dos novos as suas manhas antigas

    porque raro é o ladrão que restitua

    e o que acolha concorrência quando a mesa é parca

    ResponderEliminar
  3. Brincadeira de carnaval foi ver, os lambe-botas vs seguidistas vs taxistas vs à procura-de-tacho, presentes na sala, gritarem em uníssono PSPSPSPS. Isto sim, deu para rir.

    ResponderEliminar
  4. Eu não diria lambe-botas nem seguidistas, eu digo mesmo filhos da puta atrasados mentais da cona da mãe deles, paneleiros dum caralho, broxistas de merda! Acho que é mais correcto designá-los assim...

    ResponderEliminar
  5. Concordo. Lambe-botas e seguidistas é português do mais vernáculo que há. Assim está mais correcto e não parece tão mal.

    ResponderEliminar
  6. aINDA VI O CABRÃO DO RENATO SAMPAIO A DAR UM PONTAPÉ NUM DELES.eSSE FILHO DA PUTA NÃO É O DONO DOS SUCIALISTAS DO pORTO?
    aNNONYMOUS

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo