quinta-feira, março 31, 2011

A lixeira


A agência de 'rating' cortou a avaliação de Portugal em um nível para 'BBB-', imediatamente acima de 'lixo'.

São os bancos, é o Estado e já nada em Portugal não é lixo para os mercados. Inevitável a vinda do FMI, dizem, mas não referem que a Grécia já recebeu essa ajuda e também é considerado lixo e os juros já vão nos 15% e os da Irlanda nos 10%. Não há ajuda que nos salve e pelos exemplos já conhecidos até só virá a agravar a situação. Insistir neste caminho só pode dar mau resultado, mas que esperança poderá haver se as propostas dos dois principais partidos responsáveis por esta desgraça são aqueles em quem os portugueses teimam em votar eleição após eleição? Não querem pensar melhor antes de colocar o próximo boletim de voto?

7 comentários:

  1. pensar melhor em quê?

    um demagogo como Louçã?

    um tri ou tetrapartidarismo?

    ingovernabilidade com 2 já é grande

    aqui os PCP's andam a fazer obras de remodelação no Inverno para encherem de fundos ligas dos amigos do cimento


    pelo menos não construiram um fluviário

    e os do PCP excepto quando fogem para Moçambique ao estilo de vendas novas

    metem muita maralha nas câmaras mas ao menos a salários mais baixos que os restantes

    ResponderEliminar
  2. Concordo completamente...

    A crise só passará quando estas poias (nossos políticos) ganharem responsabilidade e admitirem todas as m*rdas que fazem/fizeram e começarem realmente a servir aqueles que os elegeram.

    Crise é este pessoal de m*rda que nos rodeia e só diz m*rda na TV, nos jornais....a pedir sacrifícios aos OUTROS...

    Começo a pensar que talvez seria bom a vinda do FMI, que das várias medidas que aplicou na Grécia concordo com algumas delas como:

    - Uniformizar todos os salários pagos pelo estado; (espero que isto queira dizer que não existem salários de gestores / administradores / directores gerais 10x 20x 50x o salário da empregada da limpeza)

    - Retirada da pensão aos ex-empregados públicos que sejam apanhados a trabalhar e tenham menos de 55 anos. Corte em 70% se tiverem mais de 55 anos e se a pensão for mais de 850€/mês. A partir de 2011

    - Imposto em automóveis de luxo (novos e usados): 10 a 40% baseado no valor em novo e no valor de mercado;

    - Publicidade na TV: toda a publicidade na TV está sujeita a um imposto de 20% a partir de 2013;

    - A partir de 2015 ninguém abaixo dos 60 se poderá reformar; (será que acabavam com aquelas reformas dos políticos após 8 anos de cargo?) akelas pensões que estes xulos e sanguessugas da classe politica portuguesa se premiaram depois de tanto dar à língua em plenário?

    - As pensões não devem exceder 65% do rendimento auferido enquanto se trabalhava

    Estas e outras medidas até me parecem "justas" e correctivas da situação actual de deboche e sacanagem que uma 1/2 dúzia faz sobre todos os outros....

    Crise !? Estamos é a pagar a vida topo de gama destes malandros, sucessivas fraudes que cometem como a do BPN, e incompetência e negligência de uma justiça que também deve MAMAR muito e encher o guarda-roupa de luvas brancas


    Cumps,
    8-p

    ResponderEliminar
  3. Cascais, também foi para o lixo ontem, via S6P!!!

    ResponderEliminar
  4. Um grande número de portugueses
    reage como os carneiros!
    Para onde vai um vão todos!
    Não tomam consciência de que uma mudança radical era absolutamente necessária.
    Pelo que vai no adro, pressinto que
    que a guerra vai azedar e a trampa vai continuar!
    Meter toda esta gente que nos arruinou num batelão e deitá-los
    borda fora no meio do Atlântico
    renovando o País era a solução!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  5. Eu simplesmente sugiro q nós PORTUGUESES deviamos ir a este site:

    http://www.standardandpoors.com/home/en/eu

    e deixar a nossa opinião sobre a Standard and poors na secção FEEDBACK...

    ;)

    ah! E estes gajos:

    http://www.moodys.com/

    tb merecem um cartão de visita tuga...

    ResponderEliminar
  6. Anónimo1/4/11 13:07

    God iswritin qq coisa:tens razão ,oh pah.Queremos o PSd e como ministros o dias loureiro,ogajo da vodafone,o vale e azevedo,o ferreira do amaral,o duarte lima,o valentim loureiro e,essa jana toda!!!1

    ResponderEliminar
  7. A questão das reformas é muito complicada pois há profissões que, por haver falta de profissionais -- e há razões várias para isto -- torna-se necessário contratar os reformados porque os que estão no activo não são suficientes. Ora, se ameaçarem com corte na reforma, os médicos de família reformados, por exemplo, ficam em casa. Olhando para o nº de diplomados em outras profissões altamente qualificadas, e tendo em conta a crise demográfica, vejo que isso terá tendência a acontecer cada vez mais.

    A forma mais eficiente de contratar um reformado será com um emprego a tempo parcial, deixando como incentivo para tal a manutenção da reforma. Cortando-lhe a reforma em 70%, como não me parece razoável uma pessoa com 60-80 anos trabalhar mais do 50% do tempo, desaparece totalmente o incentivo para trabalhar.

    Tirando o caso dos políticos, que usam da sua posição para se favorecer, os outros casos (que são os que mais pesam no orçamento, pela força do número) ocorrem por via das leis do mercado. Ora, acho uma estupidez e uma idiotice por parte FMI vir agora exigir normas que distorcem o funcionamento do mercado de trabalho, e que por essa via tornarão o país menos eficiente. (E aumentarão os custos para o Estado e para as empresas, que assim terao que contratar imigrantes da Europa de Leste e de Espanha a peso de ouro).

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo