sábado, maio 14, 2011

O pentelho do PSD

Embora seja reconhecida em qualquer dicionário da língua portuguesa, a palavra pentelho - de que Eduardo Catroga se socorreu para melhor expressar as suas ideias num programa televisivo.

Quando estava a ser questionado que taxas do IVA pretendia aplicar para cobrir as perdas em receitas com a descida da contribuição dos patrões para a Segurança Social, o Catroga respondeu que não queria estar a discutir pentelhos. É que realmente há pentelhos que incomodam, quer seja quando ficam presos no fecho das calças ou nas trapalhadas de quem, uma vez mais, diz, troca, desdiz, muda, nega, e contradiz aquilo que diz. Primeiro sobe o IVA na cerveja, muda para o vinho, passa pelos restaurantes, pela eletricidade para no fim acabarmos por ficar sem entender nada.Pior, vem depois o Passos Coelho dizer que o que vale é o que ele diz e não o que outro qualquer líder do PSD possa ter dito, nem que seja quem escreveu o programa do partido.

2 comentários:

  1. Excelente boneco. Parabéns.

    Pentelho ou pintelho é coisa que o Catroga já não tem, muito menos educação.
    Aquela de comparar Sócrates a Hitler, por muito que não se goste do dito (e eu não gosto nem um bocadinho) é de uma infantilidade só possível num tipo sem princípios.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo