sábado, junho 18, 2011

incompreensível


O secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, considerou «incompreensível» a tomada de posição do Secretário Nacional do PS de dar indicações à bancada parlamentar socialista para votar contra a candidatura de Fernando Nobre a presidente da Assembleia da República.

Depois de aceitarem e calarem que o CDS, o seu parceiro de governo, recusasse apoiar e votar no Fernando Nobre, o PSD considera "incompreensível" que o PS também não vote nele. Parece-me que o Miguel tem a compreensão um bocadinho lenta, para não dizer desligada, mas quando os votos mostrarem que muitos deputados do próprio PSD também não votaram nele talvez compreenda.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ocorreu um erro neste dispositivo