quarta-feira, julho 13, 2011

Canibalismo capitalista


Grécia, Irlanda, Portugal, Itália, Espanha, Bélgica, Áustria,....,França, Alemanha. São 17 os países do Euro e 27 da União Europeia. Uma união capitalista que se verga à força do próprio capital que defende. Na sua voracidade o capitalismo consome tudo por onde passa acabando por se consumir a si próprio, pois quanto mais brilha o capitalismo mais rapidamente se consome. Quando se chega à fase de canibalismo capitalista, em que os capitalistas mais fortes começam a engolir os capitalistas mais fracos, quando o capitalismo já não consegue renovar-se para continuar a reinar o perigo de surgir a tentação de se manter vivo pela força da guerra aumenta. A fome e a miséria são o rastilho para se criar um inimigo, para o apontar do dedo a arranjar um culpado. E, a guerra nunca é a solução para os mais fracos, só um palco para criar um terreno fértil onde o capitalismo possa renascer. Foi assim no passado e, se nada fizermos para o impedir, temo que será assim num futuro não muito distante.

3 comentários:

  1. Prevejo que a curto prazo (talvez ainda este ano) irá acontecer o seguinte:

    A situação do capitalismo será tão grave que levará - Alemanha, França, Reino Unido, USA e Japão, dum lado, China, Brasil e Índia, do outro a encontrarem a solução para a sua agonia. Ou seja, os primeiros vão mendigar aos segundos ajuda para a "crise" vigente.

    Não tenhamos dúvidas, os segundos, nomeadamente a China serão os próximos donos do mundo, serão eles os estrategas da economia. O chamado capitalismo ocidental já não têm capacidade para a resolução do problema que eles próprios criaram.

    ResponderEliminar
  2. Oscar Alho14/7/11 16:40

    Sim, claro...o Capitalismo.
    Quem mais?!


    Sobre o Comunismo e respectivo historial e regimes:NEM UMA PALAVRA!

    Você não tem vergonha?!

    ResponderEliminar
  3. se a merkl tivesse mamado uns pepinos guarnecidos com tomates na ponta oposta e uns rebentos de soja por cima se calhar já não estava cá a mamar feita o 2º Hitler

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo