sexta-feira, agosto 19, 2011

Encontro de ratos

A chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Nicolas Sarkozy defendem uma linha mais dura para com os países que não tomem medidas agressivas para reduzirem os seus défices. Na carta, que os dois líderes enviaram ontem ao presidente do Conselho Europeu, Van Rompuy, é proposto que todos os pagamentos dos fundos estruturais e de coesão sejam suspensos se um Estado-membro da zona euro não cumprir as recomendações sobre o procedimento de défice excessivo.

Esta gente quer-nos fazer acreditar que os problemas da Europa e do Eurose resolvem com ameaças de castigos? Será que querem exigir que sejam os paises em crise que resolvam a crise do próprio capitalismo? Irlanda, Grécia, Portugal, o Chipre, a Espanha e a Itália já na linha da frente e a Bélgica e França na calha. Para onde nos vai levar tudo isto? A resposta é lógica e trágica e ninguém se parece preocupar sériamente com isso. E, o tempo não pára e o amanhã vem já aí.


2 comentários:

  1. O Vidreiro19/8/11 16:09

    Ela vai fazer à Europa o que o Adolfo queria fazer com guerra.Ela aperta-nos os garganetes e quer estrangular-nos com a fome e a miséria.Os outros desgovernantes,vão aplaudindo,bando de traidores e vendidos.Rua com eles.

    ResponderEliminar
  2. Nuno Correia24/8/11 08:49

    Hino alemão trocado por nazi ...
    http://videos.publico.pt/Default.aspx?Id=5f316e0d-ae34-439b-85f8-4c86f21b72a7

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo