quinta-feira, setembro 29, 2011

Quem dá uma moedinha ao moedas?


O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, confirmou hoje que a recessão da economia portuguesa em 2012 vai ser mais profunda do que esperado e poderá mesmo chegar aos 2,5 por cento. «As pessoas em Portugal não vêem o que se passa no dia-a-dia lá fora, com números negativos a sair todos os dias nos Estados Unidos da América, e ao termos esta incerteza, obviamente que os cenários têm de ser modificados, mas não por não estarmos a fazer o que temos de fazer, mas sim pela situação internacional»

Passaram 100 dias e as responsabilidades pela crise que eram todas dos Sócretinos passaram agora para a situação internacional. Quem os ouça até pode pensar que há três meses o mundo era um paraíso, a economia florescia por todo o lado e só Portugal definhava. Só que subitamente tudo se alterou e a crise internacional de 2009 chegou finalmente à sede do PSD e à governação do país. As medidas recessivas, com aumento de impostos e redução de salários em nada influenciam que a economia vá recuar 2,5% (previsão de hoje que depois vai ser ainda muito pior). É tudo culpa daqueles malandros lá de fora, primeiro dos que deram o famoso murro no estômago do Passos Coelho e agora dos estaladões dos números negativos que brotam da América.
Não fosse porque quem realmente iria sofrer são os que menos têm quase que apetece que este país imploda de vez para ver se este povo finalmente sai para a rua e corre com esta cambada toda a pontapé.

3 comentários:

  1. Na peida!Um das Caldas,mas tosco!

    ResponderEliminar
  2. Este Moedas é mais um dos tais, um pobre diabo que nasceu em berço dourado e que tem a mania que é inteligente. Não merece nenhuma consideração.

    ResponderEliminar
  3. nao posso tenho que dar para troika para a ma_madeira para o isaltino para dias loureiro para o futuro processo do duarte lima... até parece que deixei de pagar quotas no PS e passei a pagar no PSD

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo