domingo, outubro 16, 2011

A música de um Demo-Crato muito "Particular"

O montante dos cortes no orçamento da Educação para 2012 triplica a poupança que foi recomendada no programa de ajuda externa a Portugal. O Ministério da Educação e Ciência já confirmou que serão da "ordem de grandeza" de 600 milhões de euros. O memorando de entendimento com a troika, assinado em Maio passado, apontava para uma redução de custos de 195 milhões. Secretário de Estado diz que cortes anunciados pelo ministro Nuno Crato se destinam a ajustar o orçamento do sector às "possibilidades reais" do país.

Os Colégios do ensino particular e cooperativovão receber 85 mil euros por turma e vêem reforçado o financiamento por turma em cinco mil euros, em relação ao valor previsto. No total, existem 1893 turmas financiadas através deste regime, o que representa uma despesa de mais de 161 milhões.

Dizem-nos que o país está de tanga, que não há dinheiro, aplicam-se medidas brutais, quer no corte de salários, nos subsídios de férias e de Natal, aumenta-se o número de horas de trabalho em mais meia hora por dia, aumenta-se o IVA em 17% para muitos dos bens essenciais, aumentam o preço no acesso à saúde, cortam nas pensões e para poupar meia dúzia de milhões de euros cortam-se direitos e serviços essenciais. Não há dinheiro. Na educação deixam-se dezenas de milhares de professores no desemprego e contratam-se outros ao mês. Não há dinheiro, dizem. Mas, para as escolas privadas parece não faltar e, não só não cortam, como ainda aumentam a comparticipação do Estado. O sonho desta gente é um país em que saúde, ensino, reformas, bancos, transportes, luz, água, ar, empresas e serviços, tudo seja privado e financiado pelo estado. O grande sonho da mama capitalista que não só procura trabalhadores sem direitos e a baixo custo como ainda lhes quer "comer" a parte que pagam em impostos.
Chega de mentiras, hipocrisia e enganos. Não somos mercadorias ao serviço dos mercados e políticos. Somos gente que desejamos controlar os nossos destinos e ser feliz.

6 comentários:

  1. Boas! Se tiveres com pachorra e estômago vazio lê isto... acho que enquanto lia o relatório nunca disse tantas vezes e em tão curto espaço de tempo (FDP)...

    ResponderEliminar
  2. Na realidade o aumento do IVA para muitos dos bens essenciais é de 383%

    ResponderEliminar
  3. Assim se vê que o Capitalismo é subsidio dependente e que há almoços grátis para a elite do terrorismo!

    ResponderEliminar
  4. A actual estrutura das sociedades é:
    Socialismo/Fascismo para os RICOS - Capitalismo para os POBRES.

    O resto é paisagem.

    ResponderEliminar
  5. Os trabalhadores do privado - como eu - estão fartos de andar a trabalhar para sustentar os calões da função pública:
    - funcionários que não aparecem,
    - juízes que não fazem ponta de um corno,
    - médicos e enfermeiros que não trabalham,
    - milhares de professores a fingirem que fazem alguma coisa no ministério da educação, e que nunca deram aulas na puta da vida,
    - chefes aos magotes pelas autarquias deste país (incluindo os Açores e a Madeira),
    - administrações de empresas públicas que não fazem, sem servem, para fazer nada,
    - institutos de calões,
    - tropa sem armas,
    - generais sem tropa,
    - funcionários do ministério da agricultura num país sem agricultura
    Dinheiro espatifado em obras públicas que não servem para nada. Exemplo: entre o Carvalhal e a praia do Pego foi instalado um sistema de iluminação pública, e um bonito passeio dos dois lados da estrada, com 3 rotundas pelo caminho. Esta iluminação só serve para iluminar os pinheiros e o areia. São 7 km de dinheiro dos gajos como eu, torrados numa obra de merda, duma autarquia comunista... agora quando se queixarem de que os putos vão sem comer a escola e os velhores não têm dinheiro para medicamentos o que é que apetece dizer????
    Alguém que ponha ordem nesta merda, que já estou farto!!!!!!!!!!!!!!!! Foda-se!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    -

    ResponderEliminar
  6. Tamanha ingenuidade, senhor Kaos. Foram os mercados que estiveram ao serviço do socialismo como política dominante desta III República da treta. O 25 de Abril de 74 foi uma mentira em que o povo burro acreditou. Agora andam todos com as mãos na cabeça. Teremos de pensar em comprar uma máquina para fabricar Aérios e outra para triturar as dívidas. Que tal?

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo