domingo, janeiro 22, 2012

A Saúde ao preço da morte


Portugal e os seus cidadãos vivem neste momento um dos mais fortes ataques do capitalismo liberal globalizado, com a especulação, a corrupção e o compadrio a serem utilizados contra os direitos e a dignidade de vida de todos nós. É claro que com maior ou menor qualidade de vida todos nós sobrevivemos à redução de salários, ao aumento de preços e destruição da coisa pública. Menos transportes públicos, aguentamos, menos direitos no trabalho, sobrevivemos, mas a destruição do Serviço Nacional de saúde é um crime contra a vida daqueles que não podem pagar as fortunas exigidas nos privados. Claro que os nossos políticos não padecem desse mal já que não lhes falta meios para pagarem os seus serviços e os grandes grupos económicos se babam pelo fim de tudo o que seja saúde pública. Para esta gente a linguagem do dinheiro vale mais que a da vida das populações. É por isso que esta iniciativa da Plataforma Cidadã de Resistência à Destruição do SNS é importante e merece o nosso apoio. Defender a saúde pública, mais que uma opção é uma obrigação de todos nós em nome da justiça e da vida.

4 comentários:

  1. Bom dia Kaos!
    Parabéns por teres sido selecionado para a segunda volta da votação nos melhores Blogues do ano de 2011 no Aventar.
    Eu e o Luís Diferr muito nos orgulhamos de para isso termos contribuído com os nossos votos.
    Na eliminatória seguinte lá estaremos de novo a dar-te força para continuares.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Apoiado.E eu que o diga.....

    ResponderEliminar
  3. O que é que essa plataforma quer exactamente? Livrar o SNS da parasitagem que por lá anda? Se sim, vamos nessa de apoiar. Se não, vão p'ró c@..o

    ResponderEliminar
  4. http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/EstatutoRemuneratorioDeputados.aspx

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo