terça-feira, fevereiro 28, 2012

Com os cornos na parede


O líder do CDS-PP, Paulo Portas, mostrou-se contra uma eventual renegociação da dívida pública portuguesa e disse que, a verificar-se, essa opção pode levar o país a «bater na parede». Durante a cerimónia de inauguração da nova sede do CDS-PP na ilha do Faial, nos Açores, Paulo Portas afirmou à imprensa que «ou Portugal quer ser Portugal, um caso específico, um país que honra a sua palavra», ou admite «reestruturar ou renegociar a dívida» e vai «direitinho para a parede, ou dito de maneira mais clara, fica igual à Grécia».

O meu conselho é que comecemos todos a andar com um capacete que a parede aproxima-se a grande velocidade. Já todos sabem e não conseguem esconder que a renegociação é inevitável e a necessidade de uma nova ajuda uma possibilidade bem real. É que por mais que o repitam, por mais que o desejem que assim não seja, na realidade somos todos gregos, como depois outros também virão a ser todos portugueses.

3 comentários:

  1. Há muitos anos que toda esta gente anda a pôr os "cornos" aos Portugueses!...
    E estes continuam a deixar!...

    Zé de Aveiro

    ResponderEliminar
  2. Há anos que andamos a bater com os ditos pelas paredes....
    A imagem está um mimo! (como de costume, aliás...)

    ResponderEliminar
  3. Este post não podia estar mais certeiro.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo