terça-feira, abril 24, 2012

Vitores nas finanças. Não obrigado



O ministro das Finanças, Vitor Gaspar, voltou a descartar a possibilidade de pedir às instituições que compõem a troika qualquer suavização das condições inerentes ao Programa de Assistência Económica e Financeira a vigorar em Portugal.

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vitor Constâncio, disse que Portugal deverá regressar aos mercados na data prevista.

A execução orçamental do primeiro trimestre está pior que a do ano passado, revelam dados divulgados hoje pela Direcção-geral do Orçamento. Há menos receita de IR, O défice do subsector Estado no primeiro trimestre foi quase o dobo do ano anterior e a despesa também registou um aumento significativo: 3,5% e na Segurança Social, onde a crise faz-se sentir quer nas contribuições recebidas, quer nas prestações pagas.

Isto de ter Vitores a mexer em dinheiro públicos parece não ser coisa boa. Um, para o PSD, passou de besta como Presidente do Banco de Portugal a bestial como Vice-Presidente do BCE. Não é bem assim que ainda por lá há quem não goste dele embora para o governo seja uma maravilha ter tal lambe botas a falar do alto do seu tacho. O outro é o Ministro das Finanças e mesmo perante os avisos, primeiro e a realidade dos números, agora, continua a negar a evidência e, como sempre acontece a realidade vai cair em cima daqueles que menos têm. É o preço que pagamos por deixarmos estes Vítores continuem o compadrio do poder.

2 comentários:

  1. Excelente mistura da cara dos dois! Parabéns!
    Ao segundo, pelo belo trabalho de bancarrota que está a completar, depois do desleixo criminoso do outro, também irão dar belo tacho internacional.
    Mas faltam-lhes neurónios: ao levar em frente tais políticas, acabaremos todos arruinados e até os pilares que suportam estes monstros ruirão!
    :((

    ResponderEliminar
  2. QUEM SAI AOS SEUS não "BEBE" Em GENEBRA....

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo