sábado, setembro 01, 2012

O Caca-Constituições


António Pires de Lima diz que a Constituição está a travar o desenvolvimento do país e que a troika devia obrigar a que PSD, PS e CDS chegassem a um acordo para rever o texto fundamental. «Eu não sei se o PSD e CDS devem assumir a responsabilidade de continuar a governar se tudo aquilo que é preciso fazer em Portugal para relançar a economia e controlar a despesa pública for impossibilitado pela Constituição Portuguesa».

Infelizmente o que esta Constituição não trava é que muitos pulhas possam chegar ao poder desrespeita-la todos os dias. Só a ideia que defende da Troika dever "obrigar" a rever a Constituição é em si mesmo não só um desrespeito pela própria constituição como pela própria soberania portuguesa. Estes vendidos ao capital vendem o seu próprio país em nome de amealharem mais uns milhões nas suas contas pessoais. Mas o que será que lhes faz tanta confusão na Constituição? O haver a obrigação de um serviço público de saúde, de educação, de segurança social, de direitos, de liberdade de expressão e manifestação, ou será só porque exige equidade e justiça igual para todos?

5 comentários:

  1. Anónimo1/9/12 01:07

    é assim mesmo:
    PREÂMBULO
    Em 2012, a relva laranja, coroando a longa resistência do fascismo português e interpretando os seus sentimentos profundos, derrubou os resticios do regime 25abrilista.
    Artigo 1.º
    (República Portuguesa)
    Portugal foi uma República soberana, é baseada na escravatura da pessoa humana e na vontade
    laranja e empenhada na construção de uma sociedade livre de direitos.
    Artigo 2.º
    (Estado de direito democrático)
    A República Portuguesa é um Estado sem direito democrático, baseado na soberania laranja
    na expressão do governo na garantia de não haver direitos nem liberdades fundamentais e na concentração de
    poderes governamental, visando a realização do capitalismo económico.
    Artigo 3.º
    1 - O governo obedece á Merkel
    2 - Os portugueses obedecem cegamente ao governo.
    Artigo 4.º
    É dever de todo o cidadão prestar obediencia ao governo, qualquer situação omissa reporta ao Artigo 3. º e a este mesmo artigo.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo1/9/12 01:07

    estes devem ser abolidos:

    Artigo 21.º
    (Direito de resistência)
    Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e
    garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à
    autoridade pública.
    ...
    Artigo 24.º
    (Direito à vida)
    1. A vida humana é inviolável.
    2. Em caso algum haverá pena de morte.
    Artigo 25.º
    (Direito à integridade pessoal)
    1. A integridade moral e física das pessoas é inviolável.
    2. Ninguém pode ser submetido a tortura, nem a tratos ou penas cruéis, degradantes ou
    desumanos.
    ...
    Artigo 45.º
    (Direito de reunião e de manifestação)
    1. Os cidadãos têm o direito de se reunir, pacificamente e sem armas, mesmo em lugares
    abertos ao público, sem necessidade de qualquer autorização.
    2. A todos os cidadãos é reconhecido o direito de manifestação.
    ...
    e garantias dos trabalhadores
    Artigo 53.º
    (Segurança no emprego)
    É garantida aos trabalhadores a segurança no emprego, sendo proibidos os despedimentos
    sem justa causa ou por motivos políticos ou ideológicos.
    ...
    Artigo 58.º
    (Direito ao trabalho)
    1. Todos têm direito ao trabalho.
    ...
    Artigo 81.º
    (Incumbências prioritárias do Estado)

    ResponderEliminar
  3. Piscoiso1/9/12 05:04

    Este Pires denota algum défice de cultura.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo1/9/12 09:09

    quer uma constituição mais "sexi"...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo1/9/12 12:07

    Bravo!Post estupendo.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo