segunda-feira, novembro 26, 2012

Dividir o mal por uns e o bem por outros


O chefe do Governo e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou este domingo que o executivo quer «distribuir o mal pelas aldeias» e assim «salvar o Estado social».

Se o Estado Social necessita de ser salvo de alguma coisa é mesmo deste Coelho e do gang que o acompanha. Eles sim, são a verdadeira ameaça pois nunca esconderam, mesmo antes de ter a desculpa da crise, que desejavam entregar a saúde aos grandes grupos económicos, as reformas às seguradoras e as escolas a privados. O seu modelo sempre foi o liberal isentando o estado de todo o apoio social. Mas, no seu discurso de mentiras o Passos Coelho acabou por dizer uma meia verdade, é a de que quer distribuir o mal pelas aldeias. Faltou dizer que o bem, os lucros, os bons negócios esses quer distribuir pelos amigos e compadres. Os males para uns e os bens para outros parece ser a politica de justa redistribuição dos sacrifícios.
Felizmente ainda existe uma constituição que garante alguma defesa desse Estado Social e que esta quadrilha de salteadores não pode alterar sem a cumplicidade do Partido Socialista. Esperemos que estes, uma vez mais, não se vendam por trinta dinheiros.

7 comentários:

  1. Não me admirava nada, que o PS, até se vendesse por menos...
    Não esquecer as trafulhices desde o Carluci...e mais não digo.

    ResponderEliminar
  2. pessoal alguem sabe de um irc chat portugues contra o sistema ???

    obrigado

    ResponderEliminar
  3. Tendo em conta que a maior parte das empresas públicas privatizadas -- não os bancos, seguradoras, ou os monopólios, como a GALP ou a PT, mas as que produziam bens industriais e tinham que competir com o estrangeiro, como sendo a Setenave, Lisnave, Mague, Sorefame, Quimigal, Siderurgia Nacional, etc, etc, etc -- ou foram liquidadas, ou sofreram tal erosão de investimento que estão em funcionamento vegetativo, por oportunismo das nossas elites económicas, ajudadas pela falta de vigilância do povo e pela corrupção dos partidos da alternância dita democrática, que tudo venderam ao desbarato e sem contrapartidas, pois adivinhem o que nos acontecerá se os serviços públicos forem privatizados?

    Acho que vamos para a Idade Média, outra vez e muito antes dos outros ocidentais que, se não se livrarem dos vampiros da finança internacional, também lá hão-de ir desaguar com toda a certeza.

    Da pátria lusa, percebe-se que os vampireques de terceiríssima linha que ocupam os postos-chave, depois de terem sugado tudo o que podiam, já preparam a fuga. Pois em não havendo, na manada, mais tugas de sangue fresco, a pátria lusa não lhes há-de mais servir de mama.

    ResponderEliminar
  4. qualquer dia os que não emigram ficam cá para servir os alemães que virão no verão para os algarves e passamos a ser uma colonia de ferias do 4 reich

    ResponderEliminar
  5. CONSTITUIÇÃO?
    pra quê

    nem o TC os gajos respeitam...

    não gosto de americanos mas pelo menos os gajos quando se tornam corruptos abandonam logo os cargos que ocupam (tirando cias e companhias)

    cá quanto mais corruptos são mais gozam com isto e até são são defendidos por quem os devia condenar face aos factos evidentes no quotidiano.

    ResponderEliminar
  6. Madalena Serpa27/11/12 12:26


    caro KAOS,
    Todos os partidos, repito, todos estão comprados por muito menos de trinta dinheiros...
    Vejam este vídeo muito esclarecedor:

    www.youtube.com/watch?v=q53c-fxG12w

    ResponderEliminar
  7. http://www.igualaolitro.pt/motor/automoveis/noticia/combustiveis-e-tudo-igual-ao-litro

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo