quarta-feira, novembro 28, 2012

O poder de alterne



Depois da abstenção violenta do ano passado o Tótó Seguro este ano resolveu fazer um pacifico voto contra o Orçamento do próximo ano. Votar contra, sabendo, que havia uma maioria para fazer passar o orçamento, ainda vai que não vai, agora coloca-lo em causa, unindo-se a todos os outros partidos que votaram contra, e pedir a fiscalização preventiva do Orçamento já era demais. É que se este governo cai ele ainda corre o risco de ter de ir mostrar como se faz e, como todos sabemos, ele não sabe.
Ou os portugueses entendem que nos partidos do alterne PS e PSD não está a solução e procuram um novo rumo com novas ideias e novas formas de fazer ou então estamos condenados. Passos Coelho ou Tótó Seguro, qual o pior? Muitos diremos Passos Coelho porque já vimos a merda que faz, mas será mesmo necessário colocar lá o Seguro para ver que fará uma merda tão mal cheirosa como este?
Dentro deste sistema não há alternativas porque ele está construído e armadilhado para garantir que o sistema tem sempre um lacaio no poder. O resto, as oposições, a contestação institucional, as entidades reguladoras e até as próprias eleições, tudo funciona para nos poderem convencer que vivemos numa democracia plena e que podemos escolher. Maior mentira não há porque eles tudo controlam, da informação à actividade legislativa. Só com uma nova forma de democracia, mais participativa e mais directa poderemos ansiar a uma democracia verdadeira, mas o problema está em como fazer para lá chegar. Só vejo uma solução, o povo nas ruas, ocupando-as até que o poder caia.Para isso acontecer só é necessária uma coisa, que todos e cada um de nós faça a sua parte, saia do sofá e e exija um futuro com respeito e dignidade. Eu estou pronto assim como muitos de nós, só faltam os outros.

7 comentários:

  1. Vamos a isso.
    Como são de alterne pode ser que se ....

    Abraço,
    mário

    ResponderEliminar
  2. Estes caralhos andaram juntos na faculdade...foram juntos aos copos e ás pretas,são ambos maçónicos cada um de sua loja,e não sabem já qual é o lema dos maçons?!... agora estavam à espera q se atacassem?!?!Acordem! Desenganem-se!Até os juizes e procuradores da republica ou não, é tudo "irmãos" da irmandade...comem todos,e quando algum está em dificuldades ajudam-se todos...e o povo que se foda!

    ResponderEliminar
  3. É assim mesmo, as verdades são para se dizer!
    Sem mais!...
    É tudo a mesma corja!

    ResponderEliminar
  4. Concordo é merda do mesmo cagalHão.
    Nem á pouco tempo tivemos 1 primeiro ministro com visão e apostado em desenvolver o país mas a comunicação social os facistas mascarados arranjaram maneira de o destruir! Magalhães o que? os desfavorecidos com acesso a internet!! nem pensar! Acordos de cooperação com a venezuela?? Não é comuna anti USA e etc. Energias renovaveis ?? não nem pensar vamoscontinuar a encher a pansa aos oligarcas e grandes coorporações do costume. Apostar nos talentos portugueses com varios programas de incentivo?? Não nem pensar.muito mais podia ser dito mas peço para pararem de ler correios da manhã de ver TVI´s e companhia e DEIXEM DE EMPRENHAR PELAS ORELHAS..






















































    ''

    ResponderEliminar
  5. Eis aqui um poemasinho para quem gosta de poesia:


    Já tenho licenciatura
    Agora sou um doutor,
    Tenho montes de cultura
    Vou ser Ministro? E se fôr?...

    miguel relvas Sócrates licenciatura roubarInscrevi-me ao fim do dia
    Naquela Universidade
    Dos diplomas de inverdade
    P'ra testar o que sabia.
    Já de manhã, mal se via,
    De maneira prematura
    Eu fiz muito má figura.
    Mas mesmo sem saber nada
    Formei-me na Tabuada,
    Já tenho licenciatura!

    Dei cem erros no ditado.
    E agora o mais curioso :
    Por estar muito nervoso
    Á recta chamei quadrado!
    Quando me foi perguntado
    Se conhecia o Reitor,
    Respondi que não senhor
    Embora fosse meu tio!
    Disse mentiras a fio,
    Agora sou um doutor!

    Com mesquinhez e com tudo
    Puxei das equivalências,
    Juntei outras mil valências
    Deram-me mais um canudo.
    Com diplomas, contudo,
    Era fácil a leitura,
    Deixei de ser um pendura,
    Sou político afamado.
    Sou falado em todo o lado,
    Tenho montes de cultura

    Já sou Mestre em Corrupção,
    A todos sei enganar.
    Habituei-me a roubar
    Tirei curso de ladrão.
    E agora, queiram ou não,
    Mesmo sem nenhum valor,
    Eu falo que é um primor
    Na Assembléia sentado.
    Para já sou deputado.
    Vou ser Ministro? E se fôr ?



    ResponderEliminar
  6. uma só palavra diz tudo:

    PS(D)

    ResponderEliminar
  7. PS(D), D de demagogos.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo