quinta-feira, novembro 29, 2012

Queres aprender? Paga


O Primeiro-ministro, Passos Coelho não trouxe boas notícias para o sector educativo, . O governante considera que há margem de manobra para se mexer na área educativa, admitindo que a gratuitidade poderá ter os dias contados. Passos Coelho recorreu-se da Constituição para lembrar que o documento "não trava mudanças no financiamento do sistema educativo que pode assim passar a ser semi-público com a introdução de co-pagamentos nos níveis de ensino que hoje são gratuitos". Em seu entender, a Constituição permite, na área da educação, avançar para um sistema de financiamento "mais repartido entre os cidadãos e a parte fiscal directa que é assegurada pelo Estado". A introdução de propinas no ensino secundário é agora uma possibilidade.

Para aqueles que gostam de elogiar o Velho Botas Salazar, seria bom lembrarem-se que no tempo do ditados o analfabetismo atingia os 70% e metade dos portugueses não sabiam ler nem escrever. Ainda me lembro de com 10 anos ir visitar a aldeia onde tinha nascido o meu pai e haver senhoras que me pediam se lhes lia as cartas que tinham recebido dos filhos ou netos emigrados e que tinham guardadas por não as saber ler. Eu, um miúdo com a quarta classe escrevia as cartas que me ditavam para poderem depois enviar na volta do correio. A Escola Pública e o ensino obrigatório foram uma das grandes conquistas do 25 de Abril e um passo enorme na qualidade de vida das pessoas. Já era ridículo que tenhamos gasto tanto dinheiro em Escolas e equipamentos para apostar na educação e no aumento das qualificações dos portugueses para chegar uma besta como o Passos Coelho e mandar essa gente toda emigrar, perdendo-se um enorme potencial de desenvolvimento e condenando-se este país a trabalho de baixo custo e precário. Pior agora quando se quer voltar a um passado que já pensávamos nunca ter de reviver. Quem tem dinheiro estuda, quem não tem vai trabalhar. Claro que vai começar lentamente dizendo que só quem tem mais rendimentos vai pagar, mas com o passar do tempo, como tem sempre acontecido, o pagamento será estendido a todos e o custo aumentado. Uma vergonha e a destruição de todo um futuro para este país. Sinto asco destes nossos governantes. Pulhas.


11 comentários:

  1. eu já fui aluno e sei que a ir á escola para a maioria era sempre um seca
    mas os nossos pais e professores obrigavam-nos. Agora esta cena, este passos é um*******
    o que vai acontecer é isto:
    filho: ó pai eu nao quero ir á escola , nao vou nao me apetece
    pai: tens que ir para um dia seres alguém
    filho: eu nao vou, ainda por cima vais ter que pagar para eu ir
    pai: porque e que nao disses-te isso logo, podes ficar em casa meu filho, com esse dinheiro
    conseguimos ao menos tentar ter uma sopa ao fim do dia.

    isto é triste muitos dos alunos já vivem com a preguica de ir á escola eu tambem sofri disso ^^
    agora ainda vai ficar tudo pior, quer dizer o governo queixa-se que cada vez menos pessoas qualificadas, em vez de resolver o problema agravam-no. Isto é hilariante e mete nojo e nervos
    vai se criar uma máquina de seleccao de alunos, familias vao ter que se meter em mais burocracia se quiserem provar que nao têm mesmo dinheiro para pagar a escola para o filho continuar os estudos. O coelho deve estar a pensar que os alunos vao se aplicar mais na escola sabendo que os pais estao a tirar o pao da boca para lhe pagar os estudos. Mas o coelho engana-se, o que o coelho e o governo vai ganhar com esta ideia é: mais gente disponivel a atirar com pedras nas próximas greves e manifestacoes.

    o estado ainda vai ter que mandar vir pedreiros de fora para vir calcetar Portugal
    eu sugiro a todos os manifestantes, juntem-se num grupo de amigos e comecai a construir umas catapultas, depois avancemos com elas até junto da assembleia umas 5 chegam, outras cinco a frente do palácio de belém.
    depois disso marchamos em direcao aos bancos e pedimos aos nosso amigos espanhois irlandeses italianos e gregos para o fazerem tambem.

    1.as pedras voam mais longe
    2. a bofia antes de atacar pensa duas vezes

    No fim quando houver uniao
    podemos sim com toda a forca apagar as luzes aos bilderberger e companhia

    em maus tempos saude e sorte a todos
    ficai bem peace

    ResponderEliminar
  2. Só ouvi em diferido este nosso PM da treta e mesmo assim a muito custo pois cada discurso ou entrevista dele já provocam apenas vómitos, cada vez mais!
    Até a sobranceria enfadada com que tratou os entrevistadores meteu impressão, quando repetiam perguntas a que fugia.
    Creio que há ali uma verdadeira lavagem cerebral, ou perturbação, pois a mera teimosia já não explica tudo.
    Ele disse com todas as letras que o seu governo tinha uma grande "missão", pelo que parece é algo de redentor, de salvador da nação! O que mete mais impressão é a forma como parece estar convicto da "bondade" salvadora das suas desmedidas!É arrepiante!E esta da Educação, com a moleza oportunista, do outro lado, do Erro Crato da Educação(que vai dizer amen a tudo, claro!Tacho e vaidade oblige...)... já será amanhã ou por estes dias que chegarão essas propinas, pelo menos do Secundário, curiosamente há escassos meses confirmado como Ensino OBRIGATÓRIO! Vão marcar multas aos pais que retirarem os filhos da Escola? Vão tornar metade dos portugueses polícias e fiscais da metade restante?!
    Este governo e este PM são uma vergonha total!
    E quanto a analfabetos, eu ainda nos dias de hoje deparo com muitas senhoras acima dos 50 anos que dizem não saber ler.
    Estes idiotas esquecem que a Educação de um povo leva décadas e até séculos, que os países nórdicos procuraram logo alfabetizar toda a gente, inclusivé mulheres, há três séculos ou mais.
    Estes tontos de cá criticam com alguma razão o que se gastou em obras faraónicas da Parque escolar, mas a seguir vão fazer tudo para que essas escolas fiquem "às moscas" ou irão oferecê-las de mão beijada aos gestores privados, para as transformarem em mais negócios, como o da Saúde e tantos que proliferaram à sombra do Estado, colhendo onde não semearam!
    A Unesco, a OCDE e tantos organismos cada vez falam mais na necessidade da formação como (quase único seguro e infalível) factor de evolução dos países, investindo na formação de jovens e adultos e estes absolutos idiotas, a cheirar a mofo, vão desfazer o que de bom se ia conseguindo na Educação, apesar de muitos erros, e em troca a NADA construir de bom!
    "Ensino Dual"?! Agora que tudo fazem para taxar até à ruína a nossa indústria?! Já está nas notícias: não há empresas suficientes disponíveis para receber esse ensino dual.(pelo menos de forma séria e credível, não com as aldrabices do costume como o que fizeram com os dinheiros desviados dos Fundos Perdidos e dos "cursos fantasma" dos tempos do Fundo social Europeu...).
    Bem, mais havia a dizer, mas insistência completamente BURRA e criminosa na destruição das bases sociais(elos quase sem voz que como costume não têm os lobbies com a força "certa"para as defender), para subsequente analfanbetização e proletariezação do país,... isto foi demais! Deprimente!
    Para quando será este tipo , desvairado e perigoso,chutado dali para fora? :((
    Bjo

    ResponderEliminar
  3. Isto é uma condenação à fome, ao analfabetismo e ao obscurantismo de Portugal. Para os que esperam outra coisa, também não será por isso que o povo português não se há-de revoltar. Já rolaram cabeças em nações com muito mais analfabetismo que o nosso. Lembro que à data da revolução francesa, a taxa de analfabetismo em França era 70%.

    Foi a fome do povo francês e a falta de vergonha da nobreza --- com a decapitada Maria Antonieta na liderança, dizer, quando lhe anunciavam que o povo passava fome, "eles que comam bolos", bem como levar um estilo de vida desregrado e gastador, à conta de impostos dacronianos sobre as classes médias (incluindo a própria baixa nobreza e clero) se calhar tinha ficado com a cabeça no lugar.

    Negra ironia esta, quando hoje vemos certas pessoas a candidatarem-se ao mesmo fim, pois quando um Passos Coelho diz "eles que emigrem" e um Fernando Ulrich diz, trocista, "ai aguentam [mais austeridade], aguentam...", isso não é pior que a outra a mandar comer bolos?!

    Aliás, Maria Antonieta era acusada pelo povo francês de ser agente do poderoso império Austro-Húngaro -- principal força obscurantista (anti-iluminista) da época. Os nossos Passos Coelho e Vítor Gaspar não lhe ficam atrás: são agentes de Ângela Merkel e do obscurantismo europeu em versão neoliberal.

    ResponderEliminar
  4. A forca para o energúmeno.Eles que não se esqueçam do Kadaffi,do Ceaucescu,do Sadam,Lumunba-foi bem acolhido e acarinhado pelos democratas....

    ResponderEliminar
  5. Para os anormais dos tugas ainda é pouco.Devia era de ser como na inglaterrea feudal,em que os lords iam a casa dos otários do povo foder as mulheres e as filhas até ficarem saciados.HEHEHEH.OTÁRIOS!!!(Isto inclui o dono do blog)

    ResponderEliminar
  6. A Mim Me Parece30/11/12 21:19

    Kaos,
    Aposto que na freguesia dessa aldeia dos seus avôengos existe um edifício, ou mais de um, que foram construídos para neles se ensinar o ensino primário. Existe por todo o lado, com o escudo nacional gravado. Hoje quase todos estão fechados. Será que nunca foram usados?

    ResponderEliminar
  7. obrigatório e pago??????

    ResponderEliminar
  8. o anónimo das 20:41 tem dificuldade em escrever Inglaterra.
    Sempre que tenta, escreve assim: «inglaterrea».
    Não só escreve mal esta palavra, como a diz junto dos seus amigos, em voz muito alta e como se tivesse razão, o que já lhe valeu a alcunha do «inglatérreo».

    ResponderEliminar
  9. O anónimo da 20:41 precisa do ensino primário e secundário como "pão para a boca"!
    Realmente... nem Inglaterra sabe escrever!!!
    Concerteza é mais um dos otários do povo, aos quais se refere.
    Não será má ideia ele tomar atenção às mulheres da sua casa - não vá por lá aparecer um "inglaterrea fodal"!
    Palhaço...

    ResponderEliminar
  10. o fado instrói e o vinho indúca

    mas isso agora não interessa nada

    com casas de putas sem segredos novelas brasucas orações em fátima e botas de ouro a ronaldos somos o país com mais gente culta da €uropa

    e estamos quase em numero 1 - no desemprego

    ResponderEliminar
  11. Antunes Piçarra4/12/12 22:25

    No tempo de Salazar o analfabetismo era restrito a quem não frequentava a escola. Hoje graças aos pulhas da Abrilada, prolifera até ao último ano da universidade. Temos uma data de "doutoures" que não sabem escrever uma carta à mãe. Parabéns!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo