quarta-feira, dezembro 19, 2012

Uma coisa que não é coisa nenhuma


Hoje não sei porquê apetecia-me fazer alguém ou alguma coisa que não servisse para nada. Mal cheguei ao computador, embora personagens irrelevantes não faltem por aí,  foi fácil decidir, só podia ser o António José Seguro, que sem saber como um dia destes ainda chega a Primeiro-ministro sem nada fazer por isso ou o merecer. Num país em que o poder é uma exercício de alterne, em que a comunicação social, pertença dos grandes grupos económicos e ao seu serviço, condicionam a liberdade e a democracia com mentiras e enganos, as ditas alternativas não passam de meros piões no jogo do sistema, nada é muito difícil prever. Ao Seguro, um mais um Jotinha, parece bastar-lhe sentar-se e calmamente esperar que o governo lhe caia nas mãos. Claro que há sempre o perigo, se deixar que os aldrabões que nos governam se aguentem por lá, de que no PS alguém se impaciente ou seja mordido pelo bichinho do poder e lhe puxe o tapete debaixo dos pés. Para sua sorte o António Costa parece preferir ir directamente para o lugar do Sr. Silva sem passar pelo governo. 
A pergunta que me vem à cabeça é se ainda não será desta que vamos acordar e perceber que toda esta gente que se alimenta do sistema não é realmente uma alternativa séria. Só com uma mudança real, recusando mais do mesmo, exigindo uma real democracia mais directa e participativa e a recusa de participar nos jogos dos mercados especuladores que nos controlam com dividas forjadas para nos roubarem direitos e a própria dignidade como pessoas, podemos ter esperança. Até quando vamos continuar a aceitar ser condicionados e enganados por esta gente?


6 comentários:

  1. Braganzas és um grande paneleiro filho, queres pagar do teu bolso a RTP e da vida choruda dos TAPas paga-las do teu bolso e vai pró caralho filho da puta se quiseres alimentar essas duas chulices estás à vontade vende o teu pai e a tua mãe para os sustentar

    ResponderEliminar
  2. Um anónimo parvo que não sabe o que diz. São como as pragas aparecem por ai de vez em quando

    ResponderEliminar
  3. a proposito de RTP ADORO PAGAR A TAXA DE RADIODIFUSÃO PARA:

    -Haver um repórter e equipa da RTP a receber ordenado e ajudas de custo para fazer uma reportagem em frança sobre uma localidade que vai sobreviver ao fim do mundo que ai

    vem sob forma de historia de embalar enquanto alguns com a miséria que os governos nos meteram infelizmente avistam mesmo um fim de mundo fabricado e real.

    Ó relvas vende essa merda e depressa! (ou ofereçe de presente da natal á eduarda dos santos ou ao brasuca que ficou com a TAP)

    ResponderEliminar
  4. ainda recebes uns diamantes ou umas barritas de ouro

    ResponderEliminar
  5. XUPA NO PIFARO QUE SÓ DEPOIS DE GANHARES ELEIÇÕES é QUE PODES XUPAR IMPOSTOS AO POVO (EM MAIOR QUANTIDADE)

    ResponderEliminar
  6. XUPA NO PIFARO QUE SÓ DEPOIS DE GANHARES ELEIÇÕES é QUE PODES XUPAR IMPOSTOS AO POVO (EM MAIOR QUANTIDADE)

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo