sábado, fevereiro 16, 2013

Alternativa para Belém


Todos dizem que muitos falam mas ninguém apresenta alternativas. Não me parece que isso seja bem verdade, já muitos o fizeram, o que acontece é que como são totalmente opostas àquilo que quem controla o poder defende, fazem de conta que não contam. Mas, como o mundo não pára e a realidade acaba sempre por se sobrepor à propaganda e à ilusão, por mais que controlem a comunicação social, por mais que a escondam ela, a realidade, acabará por mostrar que as alternativas apresentadas são efectivamente alternativas. Este lindo discurso todo para dizer que até lá também há mais algumas que podemos apresentar para aplicar já agora. O Palácio de Belém está assombrado por um "zombie" que não serve para nada numa altura em que mais necessitávamos de alguém com coração, inteligência, coragem, determinação e discernimento. Infelizmente temos exactamente o oposto, pelo pelo que a alternativa podia passar por substituir um cérebro, que nunca tendo sido nada de jeito e está totalmente inoperante, por um outro em melhor estado e de melhor qualidade, quer técnica quer humana. Não é a solução ideal porque continuaríamos a ter de ver a sua horrivel pessoa, mas pelo menos podia dizer e fazer algo de inteligente e útil.

7 comentários:

  1. Boa ideia era ligar a ficha e evaporá-lo!
    E a seguir os outros!

    ResponderEliminar
  2. http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2013/02/16/cerca-de-30-mil-protestaram-no-porto-contra-a-austeridade

    ResponderEliminar
  3. http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2013N35449

    ResponderEliminar
  4. http://www.youtube.com/embed/lNt7zc6ouco

    ResponderEliminar
  5. https://www.facebook.com/afonsopt

    ResponderEliminar
  6. http://expresso.sapo.pt/garcia-pereira-e-carlos-mendes-entre-os-agitadores-de-grandola=f787368

    ResponderEliminar
  7. Morde aFoca17/2/13 16:39

    Desculpa kaos ,mas, não concordo.Se trocares só o cérebro ainda teremos de suportar o nauseabundo cheiro exalado do resto do seu corpo. O individuo está podre, tem que ser integralmente substitudo, e o seu corpo e cérebro incluido, doados para investigação ou em alternativa reciclagem. É conhecida a carência em matéria orgânica do solos esqueléticos do Alentejo, provavelmente depois de um longo periodo de compostagem seria seguro espalhá-lo pela planicie.

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo