quarta-feira, fevereiro 13, 2013

Ao correr do dedo


Já não sei o que fazer ou escrever aqui. Tanto tempo, tanta velhacaria desta gente que já fez do pior, desde roubar direitos, salários, vidas, esperanças, futuros e sei lá que mais, que já se vendeu a todas as mordomias, mercados, grandes corporações, à banca, à Alemanha, ao FMI, ao José Eduardo dos Santos, à filha, ao governo da China e do raio que os parta a todos, que tudo o que diga já foi dito e pensado e redito. Já lhes fiz o boneco de palhaços, burros, ladrões, mafiosos, assassinos, chulos, manequins, marionetas, diabos, belzebus, vampiros, santos e anjos e de tudo o que me lembrei. Não há imaginação que resista, que aguente. Não sei mesmo que mais fazer ou dizer a não ser continuar a fazer o que me sair na ponta dos dedos a cada instante. Se assim tem de ser assim será enquanto for porque não pode ser de outra maneira.

4 comentários:

  1. OWUUU!A Catherine Deneuve está toda sexy!....Lolipop!lolipop!

    ResponderEliminar
  2. E continua a sair muitíssimo bem! Sendo das poucas coisas que me fazem rir nos tempos difíceis que vivemos agradeço o esforço feito e força para continuar!

    ResponderEliminar
  3. E assim seja, Kaos, nem se pode (nem se quer) pedir mais. Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Madalena Serpa14/2/13 12:45

    Bem-haja, KAOS, muita força para continuar!!!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo